/

Diplomacia da vacina. Índia doa milhões de doses a nações vizinhas do sul da Ásia

1

A Índia começou a vacinar a população no dia 16 de janeiro, mas está a usar a sua capacidade de fabrico para doar vacinas aos vizinhos. O Governo indiano concluiu que tem doses suficientes para partilhar e o resultado é a chamada “diplomacia da vacina”, uma forma de intensificar relações com as nações vizinhas do sul da Ásia.

Segundo o The Washington Post, o Governo enviou desde quarta-feira milhões de doses gratuitas da vacina AstraZeneca para Bangladesh, Nepal, Butão e Maldivas. As nações que se seguem são as Maurícias, Myanmar, Seychelles, Sri Lanka e Afeganistão.

Estas doações têm por trás um dos pontos fortes do país: uma robusta indústria de vacinas, incluindo o Serum Institute of India, um dos maiores fabricantes de vacinas do mundo.

Apesar de vários países estarem a usar a produção de vacinas para aumentar a sua influência global, o Governo indiano parece ser o primeiro a entregar “presentes” aos países vizinhos. Uma espécie de “diplomacia da vacina”.

A iniciativa diplomática da Índia tem a sua própria hashtag – #VaccineMaitri. No Twitter, o primeiro-ministro, Narendra Modi, escreveu que a Índia está “profundamente honrada por ser um parceiro de longa data para atender às necessidades de saúde da comunidade global”.

Os países que receberam as doses gratuitas da vacina expressaram os seus agradecimentos. Na quarta-feira, um avião de transporte militar indiano aterrou no único aeroporto internacional no Butão, com 150.000 doses da vacina AstraZeneca. Este número é suficiente para vacinar mais de um décimo da população.

Em comunicado, Lotay Tshering, primeiro-ministro do Butão, disse que o povo estava “imensamente grato” pelas doses. “É de valor inimaginável quando mercadorias preciosas são partilhadas antes mesmo de atender às suas necessidades.”

Com 10,6 milhões de casos e mais de 152 mil mortes, a Índia é um dos países mais afetados pela pandemia. Apesar de ser o segundo com mais infetados, ficando atrás dos Estados Unidos (24,4 milhões), os casos diários caíram significativamente desde o outono.

O país iniciou a 16 de janeiro a “maior campanha de vacinação do mundo“, assim caracterizada pelo Governo de Narendra Modi, com o objetivo de imunizar 300 milhões de cidadãos até julho.

Num discurso transmitido pela televisão, o governante apelou à população para não acreditar nos “rumores sobre a segurança das vacinas”. “Por favor, não sejam descuidados depois de serem vacinados. Não tirem a máscara e não se esqueçam do distanciamento social.”

  Liliana Malainho, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.