/

Dinamarca lança “passaporte covid-19”

1

Sebastião Moreira / Lusa

O Governo da Dinamarca lançou o “passaporte covid-19”, um documento que atesta que o portador do mesmo não teve um resultado positivo ao novo coronavírus recentemente. Deverá ser utilizado em viagens internas ou externas.

De acordo com o jornal britânico The Independent, os cidadão dinamarqueses poderão fazer download do documento oficial se, nos últimos sete dias, tiverem testado para o novo coronavírus, que surgiu em dezembro passado na China.

Este documento, defendem, é diferente dos polémicos passaportes de imunidade, que permitiam às pessoas mostrar que já foram infetadas com a covid-19 e que por isso são agora consideradas seguras, podendo circular entre territórios.

Por outro lado, defendem os ministros, o passaporte dinamarquês ajudará as pessoas, permitindo-lhes mostrar que não testaram positivo em diagnósticos recentes.

Apesar de alguns centros de saúde e autoridades locais fornecerem um documento à pessoas que testaram negativo para o novo coronavírus, acredita-se que seja importante aplicar um sistema global deste tipo na Europa.

“Com o novo passaporte covid-19, temos agora uma oferta digital dinamarquesa capaz de gerar documentação oficial sobre um teste”, explicou o ministro da saúde da Dinamarca, Magnus Heunicke, durante a apresentação da iniciativa.

Ajudará certamente os dinamarqueses que precisem de viajar, quer em trabalho quer em deslocações particulares”, disse o presidente executivo da Confederação de Transportes da Dinamarca, Michael Svane, saudando a iniciativa.

E acrescentou: “Vivemos uma época em que, como viajante, encontramos muitos obstáculos. Mas o passaporte covid-19 é fácil de aceder e utilizar”.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 551 mil mortos e infetou mais de 12,12 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela AFP.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.