Diário de Anne Frank alvo de extensão fraudulenta de copyright

Heather Cowper / Wikimedia

Páginas do manuscrito original de "O Diário de Anne Frank" expostas em Berlim

Páginas do manuscrito original de “O Diário de Anne Frank” expostas em Berlim

Numa manobra de última hora que não disfarça as suas intenções, os detentores dos direitos de autor sobre o “Diário de Anne Frank” – que expirariam no final deste ano – tentam descaradamente prolongar o seu controlo sobre a obra por mais algumas décadas.

O Diário de Anne Frank é uma obra bastante conhecida, que conta o dia-a-dia da jovem Anne Frank, que vivia escondida com a sua família durante a ocupação Nazi.

A jovem morreu nos campos de concentração em 1945, com apenas 15 anos; tornando-se num ícone de tempos que esperamos nunca ver repetidos.

Legalmente, os direitos de autor da obra prolongar-se-iam por 70 anos após a morte da autora, pelo que o seu Diário passaria a ser do domínio público a 1 de Janeiro de 2016 – havendo já alguns projectos que preparavam a sua disponibilização gratuita na internet, como acontece com muitas obras cujos direitos de autor já expiraram.

No entanto, a fundação que detém o copyright sobre o obra não está com muita disposição de abdicar deste rendimento garantido, e recorreu a uma manobra bastante duvidosa, pretendendo classificar o pai de Anne Frank como co-autor – de modo a prolongar os direitos de autor até 2050!

Foi o pai de Anne Frank, Otto Frank, que compilou as notas escritas pela sua filha de modo a criar o livro; sendo considerado o editor da obra.

Mas dizer agora que o mesmo é co-autor do livro não passa de uma manobra que tem como único propósito o prolongamento dos direitos de autor por mais umas décadas.

Se estivesse mesmo em causa a sua reclassificação, não teria isso sido alvo de atenção há muitas décadas atrás?

Para além disso, esta medida vem complicar a vida aos autores, porque se se passar a considerar os editores como co-autores, então o papel do autor fica fragilizado, sujeitando-se a ficar sob controlo de um editor – que passa a ter palavra a dizer sobre o que o autor poderá fazer ou não com a sua obra.

É uma completa subversão dos direitos de autor, e que demonstra que há mesmo muito por fazer para se modernizar as leis dos direitos de autor – incluindo a protecção dos mesmos contra este tipo de abusos por quem os detém e não os quer largar.

Aberto até de Madrugada

PARTILHAR

RESPONDER

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …