Dezenas de petroleiros acumulam-se nas costas dos EUA e Singapura. Carregam o petróleo que ninguém quer

(h) Guarda Costeira dos Estados Unidos

Dezenas de petroleiros estão a acumular-se nas costa da Califórnia (Estados Unidos) e Singapura. Carregam o petróleo que ninguém quer.

A situação é fruto da baixa procura. À boleia da covid-19, que parou indústrias em todo o mundo e confinou milhões de pessoas em causa, o consumo de petróleo baixou, fazendo com que esta matéria prima se acumulasse em armazéns.

Neste momento, escasseiam espaços para armazenar o produto, enquanto se aguarda que a economia mundial retome e alavanque as vendas de petróleo.

Foi esta mesma situação – falta de procura aliada à escassez de espaços de armazenamento da matéria prima – que fez com que o barril de petróleo americano – West Texas Intermediate (WTI) – pisasse terreno negativo.

Num dia inédito, que foi o pior da história para o crude de referência nos Estados Unidos, este produto chegou a fundar 300%, sendo cotado a -37 dólares.

Nesta segunda-feira, noticia a agência Bloomberg, estavam no Estreiro de Singapura cerca de 60 navios-tanques, em vez das habituais 30 ou 40 embarcações. Alguns destes navios são utilizados para armazenar petróleo que já não “cabe” na Terra, ao passo que outros aguardam que surja um comprador oriundo da Ásia.

Estes navios carregados com produtos petrolíferos – gasolina e combustíveis para a aviação – vão para o Estreito de Singapura depois de saírem das principais refinarias da Coreia do Sul e da China. Precisam de esperar agora semanas para descarregar as matérias. Antes da pandemia de covid-19, bastavam quatro a cinco dias.

Também a costa da Califórnia está a sentir os efeitos da pandemia. Cerca de 30 navios-tanques carregados com 20 milhões de barris de petróleo bruto foram observados entre Los Angeles e Long Beach, segundo avançou a NPR.

Em declarações aos jornalistas, o economista Reid I’Anson revelou que, normalmente, existem 5 milhões de barris “a flutuar” na área, dando conta que o aumento da carga está diretamente relacionado com os efeitos da pandemia.

O mar e os navios não são melhor local para armazenar esta matéria prima, até porque é extremamente caro. No entanto, sustentou, agora quase não existem alternativas. “Não podemos guardar este petróleo bruto para nenhum outro lugar (…) globalmente, ninguém precisa desta matéria prima neste momento”.

ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Era interessante que usassem gente que saiba escrever e, mesmo assim, usassem correctores ortográficos. Na notícia aparece um tal estreito de Cingapura que só pode existir num mundo imaginário, e, logo de seguida, combustível para a viação.
    Eu falho, todos nós falhamos, mas o corrector ajuda

  2. Eu já estou a planear construir um tanque no quintal onde possa armazenar o conteúdo de um bom petroleiro, penso que mais portugueses deviam optar pela mesma solução, daqui por algum tempo o negócio será rentável!

RESPONDER

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …

Exilados sírios obrigados a pagar taxas para evitar o alistamento obrigatório

No início deste ano, Yousef, um sírio de 32 anos que vive na Suécia, teve que pagar as taxas que lhe isentavam da obrigatoriedade de se alistar no exército da Síria, caso contrário a família …

Portugal tem cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, mais de metade em Lisboa

Estima-se que, em 2020, cerca de 485 pessoas tenham abandonado esta condição, o que representa uma descida de 39% face a 2019. Portugal terá cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, segundo os resultados de …

Simone Biles: "Deveria ter desistido muito antes dos Jogos Olímpicos"

"Uma mulher preta tem que ser a melhor, as pessoas tentam menosprezar", lamentou a multi-campeã olímpica de ginástica. Simone Biles não conquistou qualquer medalha de ouro nos Jogos Olímpicos deste ano mas foi a atleta mais …

Mãe e filho de 2 anos morrem à porta do estádio. Jogo decorreu normalmente

Queda aconteceu pouco antes de começar um jogo da Major League Baseball, em San Diego. O desporto passou para segundo plano na tarde deste domingo, pouco antes de um jogo de beisebol, nos Estados Unidos da …