Detida boliviana investigada pelo acidente do avião que transportava o Chapecoense

Luis Eduardo Noriega A. / EPA / Lusa

Destroços do avião que caiu com a equipa de futebol do Chapecoense.

A Polícia Federal do Brasil deteve na quinta-feira uma cidadã boliviana sob investigação pelo desastre aéreo ocorrido em 2016, no qual morreram 71 pessoas, incluindo futebolistas, treinadores e diretores do Chapecoense.

Segundo a polícia de Corumbá, uma cidade na fronteira com a Bolívia, localizada no estado de Mato Grosso do Sul, a mulher foi responsável pela análise e aprovação do plano de voo do avião que transportava o Chapecoense e era uma fugitiva da justiça no seu país.

“A mulher boliviana era especialista em segurança de voo e, na altura, não observou os requisitos processuais mínimos para a aprovação do plano de voo da aeronave, uma vez que no programa apresentado, a autonomia de voo não era adequada para a viagem”, explicou a Polícia Federal numa nota.

O trágico acidente ocorreu em novembro de 2016 quando o avião que transportava o Chapecoense se despenhou a 17 quilómetros do aeroporto José María Córdova, perto da cidade de Medellín, depois de ter ficado sem combustível.

De acordo com o inquérito final ao acidente com o avião que transportava a equipa da Chapecoense e que matou 71 pessoas em novembro de 2016, a tripulação sabia que o avião tinha menos 2300 quilos de combustível e ignorou o assunto.

O British Aerospace 146 que fazia a ligação entre Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e Rionegro, na Colômbia, não cumpriu as normas de segurança internacionais, que estipulam que um voo deve ter combustível suficiente não só para chegar ao aeroporto de destino, mas também para aterrar num aeroporto alternativo em caso de necessidade, e ainda mais 30 minutos de reserva.

40 minutos antes de o avião se despenhar, já tinha sido ativado o modo de emergência. A tripulação ignorou os avisos sonoros e a luz vermelha emitida na cabine. Além disso, o relatório revela também que os pilotos não avisaram o controlo de tráfego aéreo sobre o que se estava a passar. Os motores acabaram por parar e o avião planou até atingir o solo.

A equipa estava a caminho da Colômbia para jogar contra o Atlético Nacional na final da Copa Sul-Americana de 2016.

A tragédia provocou a morte a 71 das 77 pessoas no avião da companhia aérea boliviana Lamia. Três futebolistas, dois membros da equipa e um jornalista sobreviveram.

A mulher permanecerá detida na cidade de Corumba, no Mato Grosso, enquanto os procedimentos legais são realizados para a entregar às autoridades bolivianas.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Universidade no Reino Unido tem arquivo de "casas assombradas"

A Universidade de Sheffield, no Reino Unido, tem um arquivo aberto ao público com quase 80 mil fotografias de "casas assombradas" de várias feiras populares. Para muitos, o medo é parte integrante da experiência de uma …

J&J acusada de usar manobra para impedir processos judiciais relativos à venda de pó de talco com propriedades cancerígenas

A Johnson & Johnson está a ser criticada por usar uma manobra para impedir cerca de 38 mil processos judiciais que alegam que o famoso baby powder da marca causa cancro. De acordo com a NPR, …

Tondela 1-3 FC Porto | Hat-trick de Taremi castiga insolência beirã

O iraniano Mehdi Taremi foi a grande figura da vitória do FC Porto em casa do Tondela, por 3-1. Os homens da casa marcaram primeiro, mas cedo se viram reduzidos a dez elementos e tiveram …

Chamam-lhe "Lady Trump". A candidata a governadora do Nevada que está a gerar polémica

Conhecida como "Lady Trump", Michele Fiore anunciou a sua candidatura a governadora do estado do Nevada em estilo, gerando polémica nos Estados Unidos. Michele Fiore, vereadora de Las Vegas, anunciou esta terça-feira a sua candidatura a …

Benfica abre inquérito a envolvimento de colaboradores em negócio de ações da SAD

O Benfica abriu um inquérito interno para averiguar o possível envolvimento de dois colaboradores num eventual negócio de transação de ações da SAD ‘encarnada’, informou hoje o clube, em comunicado. “Tendo em conta as recentes notícias …

Um hipopótamo na água

Tribunal norte-americano reconhece hipopótamos de Pablo Escobar como pessoas jurídicas

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do legado deixado na Colômbia por Pablo Escobar, recebeu o estatuto de "pessoas jurídicas". Um tribunal federal dos Estados Unidos defendeu que os descendentes dos hipopótamos do barão da …

Mais rapidez e menos ruído. E-bikes permitem que militares em ação passem despercebidos

Os soldados do Regimento de Cavalaria da Infantaria Montada de Queensland, na Austrália, estão a testar e-bikes para perceber se o veículo poderá ser uma opção válida para operações no terreno. Passar despercebido no terreno é …

Oposição critica Governo de El Salvador por usar a covid-19 para limitar manifestações

Na quarta-feira, a Assembleia Legislativa de El Salvador aprovou um decreto que proíbe reuniões públicas e privadas que não estejam relacionadas com as artes, cultura ou desporto até 8 de dezembro. Segundo a Vice, apesar de …

Portugal com mais 883 casos confirmados e quatro mortes

Portugal regista hoje mais 883 casos confirmados de covid-19 e quatro óbitos pela doença, assim como 729 pessoas recuperadas e menos internamentos em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, de acordo com o boletim diário. Segundo …

Um boneco do Super-Homem a voar

Indianos declaram "guerra" ao Super-Homem e à Mulher-Maravilha

Injustice, o último filme de animação da DC Comics, deixou alguns indianos muito perto de um ataque de fúria. Cenas em que o Super-Homem e a Mulher-Maravilha surgem a lutar contra militares indianos e a …