“Mal-estar” no PSD. Deputados votaram à revelia de Rui Rio

PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

A direcção do PSD considera “gravíssima” a decisão da bancada social-democrata de votar a favor do projecto do CDS-PP sobre combustíveis, notando que foi tomada “à revelia” de Rui Rio. Um dado que surge numa altura de divisão no partido, com a estratégia de Rio a ser contestada.

A bancada do PSD contribuiu para aprovar, na generalidade, votando a favor o projecto de lei do CDS-PP que elimina o adicional do Imposto Sobre os Combustíveis (ISP), iniciativa que teve votos contra de PS e abstenções de PCP, BE e PEV.

Uma votação que aconteceu “completamente à revelia do doutor Rui Rio, que foi confrontado com a decisão já tomada”, assegura à Agência Lusa uma fonte da direcção do PSD.

“Se o presidente do PSD tivesse sido informado previamente, a decisão teria sido de rejeitar esta iniciativa”, constata a mesma fonte, frisando que a aprovação do projecto de lei do CDS “é incoerente” com o facto de os sociais-democratas terem também uma proposta sobre o tema “que apenas recomenda, não é imperativo”.

Além disso, o voto favorável contrasta com a posição manifestada por Rui Rio apenas dois dias antes, no encerramento das jornadas parlamentares do partido.

“A nossa função não é empurrar o Governo para a irresponsabilidade e populismo de dar aquilo que não pode dar”, frisou Rui Rio, considerando que o “milagre económico é aldrabice política”.

A direcção do PSD entende, assim, que a votação a favor do projecto do CDS “contraria completamente” o discurso e a estratégia de Rio. Além disso, se o projecto de lei for aprovado em votação final global, há o “risco” de “rebentar completamente com a receita do Orçamento do Estado e agravar o défice“, frisa a mesma fonte.

“Incompreensão” e “revolta”

Por outro lado, a entrevista que Silva Peneda, ministro-sombra do PSD para a área da Solidariedade e Sociedade de Bem-Estar, deu ao Público e à Renascença está também a causar mau estar no seio do partido.

Silva Peneda manifestou-se “a favor da estabilidade política”, considerando que “os mandatos devem ser cumpridos” e que é melhor para o PSD viabilizar o Orçamento de Estado do Governo PS do que haver eleições antecipadas.

Estas palavras geraram “incompreensão” e “revolta” entre vários sociais-democratas, como Carlos Abreu Amorim e Arménio Santos, que se manifestarem no Facebook contra as declarações de Silva Peneda.

Um ex-dirigente do PSD fala mesmo de uma “estratégia kamikaze” por parte da direcção de Rui Rio, em declarações ao Público, considerando que admitir viabilizar um Orçamento do PS “é estar a dar mais força a Costa nas negociações” com os aliados de Esquerda.

“O que Rio devia estar a fazer era encostar o PS às esquerdas radicais“, constata este ex-dirigente social-democrata não identificado, acusando a actual direcção de “desorientação”.

Num tom mais conciliador, o ex-vice-presidente do PSD, Marco António Costa, diz ao Público que “o melhor é aguardar por desenvolvimentos, nomeadamente, pelas propostas para o OE que serão apresentadas pelo PSD”. No fundo, ele desafia Rui Rio a manifestar-se para clarificar as águas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Finalmente há deputados a votar pela própria cabeça, sem precisar de indicação do leader.
    E votaram bem. E Rio também votaria assim.

O monumento mais alto do cemitério de Nova Orleães conta uma história de vingança e mesquinhez

Com 24 metros de altura, o Monumento Moriarty é o mais alto no cemitério Metairie de Nova Orleães, nos Estados Unidos. A sua construção conta uma história de mesquinhez: o memorial foi uma desculpa para …

FBI detém membro de um dos mais perigosos e lucrativos grupos de hackers

O FBI deteve recentemente um alegado membro de um dos mais temidos grupos de piratas informáticos do mundo, conhecido como Fin7. O grupo é suspeito de ataques informáticos que levaram a uma receita ilícita estimada em …

Artista gráfico faz reconstrução facial de Henrique VII de Inglaterra

Um artista gráfico fez uma reconstrução ultrarrealista de Henrique VII, Rei de Inglaterra entre 1485 e 1509. De acordo com o site Live Science, Matt Loughrey produziu a imagem de Henrique VII a partir da sua …

Marcelo promulga diploma que permite festa do Avante! (mas deixa recados ao Governo)

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma do parlamento sobre proibição de festivais e espetáculos de natureza análoga até 30 de setembro devido à covid-19, mas com reparos sobre "a garantia do princípio …

Governo italiano vai contratar 60 mil pessoas para vigiar distanciamento social

O Governo italiano vai contratar "assistentes cívicos" para garantir que os cidadãos cumprem o distanciamento social. Depois de mais de dois meses confinados nas suas casas para conter a propagação do coronavírus, os italianos começaram a …

Rio volta a admitir que PSD viabilize Orçamento Suplementar do Governo

O presidente do PSD afirmou hoje que viabilizará ao Governo uma proposta de Orçamento Suplementar, "como tudo indica que é", que proceda à adaptação de medidas a tomar até ao final do ano para o …

J.K. Rowling anuncia novo livro infantil a ser publicado gratuitamente online

A escritora britânica J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", vai publicar um novo livro infantil, intitulado "The Ickabog", um conto de fadas que será disponibilizado 'online', gratuitamente e em formato de série, a partir …

Empresa portuguesa cria cabine que faz desinfeção total em 25 segundos

A Starmodular, uma empresa com sede em Belmonte, distrito de Castelo Branco, criou um sistema destinado a espaços abertos ao público que permite a desinfeção total em 25 segundos para evitar a propagação da Covid-19, …

TAP duramente criticada por marginalização do Norte. Rio fala em "empresa regional"

Rui Rio foi apenas uma das várias vozes que criticaram o novo plano de voo da TAP, em que a maioria das ligações repostas são de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa também demonstrou a sua …

Teatros e cinemas podem reabrir, mas com um lugar de intervalo

Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir com todas as filas ocupadas e um lugar de intervalo entre os espetadores, que serão obrigados a usar máscara. Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir, a …