Défice público desceu 971 milhões de euros no primeiro semestre

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O défice orçamental do 1º semestre desceu 971 milhões de euros face ao primeiro semestre de 2015, quando até maio tinha-se reduzido 453 milhões. De acordo com o Governo, a redução “resulta de uma estabilização da despesa, acompanhada pelo aumento da receita”.

Em comunicado, o Ministério das Finanças revela que “o défice das Administrações Públicas diminuiu 971 milhões de euros face ao primeiro semestre de 2015, de acordo com a execução orçamental de junho. Esta redução, na óptica da contabilidade pública, foi transversal a todos os subsetores das Administrações Públicas”.

De acordo com a tutela, a redução “resulta de uma estabilização da despesa (+0,2%), acompanhada pelo aumento da receita (2,9%)”.

“A melhoria do défice do primeiro semestre excede largamente o valor previsto no Orçamento do Estado de 2016”, sublinha o Ministério das Finanças.

“A economia e o mercado de trabalho têm apresentado sinais que suportam a evolução favorável das receitas fiscal e contributiva. A receita fiscal cresceu 2,7%, não obstante o acréscimo de reembolsos fiscais em 410 ME. A receita contributiva cresceu 3,8%, em resultado, sobretudo, do crescimento de 4,7% das contribuições e quotizações para a Segurança Social”, lê-se no documento.

O ministério das Finanças refere que “a despesa manteve uma evolução aquém do previsto no Orçamento do Estado em duas prioridades fundamentais da atual política orçamental: a racionalização do consumo intermédio e a política salarial e de emprego público“.

“Na Administração Central e Segurança Social, as despesas com a aquisição de bens e serviços apresentaram uma redução em 2,7% e as despesas com remunerações certas e permanentes cresceram 2,2%. O saldo primário registou um excedente de 2.122 milhões de euros, traduzindo-se numa melhoria de 1.244 milhões face ao mesmo período de 2015. A despesa primária das Administrações Públicas registou uma redução de 194 milhões de euros”, descreve o comunicado.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Numa semana a despesa aumenta o dobro do ano passado, na outra semana “o assalto”, desculpem, a receita aumentou ainda mais e o défice recua, já não percebo nada, isto quer dizer o quê? que agora é que os impostos vão descer??
    A austeridade vai acabar este ano??
    Parece que tenho areia nos olhos, e já não enxergo nada…

  2. A Europa vai continuar a acolher terroristas disfarçados de refugiados? Os políticos vão continuar a tomar decisões contrárias à vontade e aos interesses dos cidadãos?

  3. Ninguém acredita nestes números não por não serem reais mas pelo que eles representam.
    Por um lado o estado está “parado”.Não promove os concursos para fazer as obras que são urgentes em escolas,centros de saúde,hospitais,estradas,pontes,etc.etc.E isto desde 2012!!!Assim não lança obras não gasta dinheiro,NÃO TEM DESPESA.Os portugueses que se aguentem com as coisas como estão.
    Depois não paga a quem deve!Aumentam as dívidas aos hospitais,ás farmácias,aos fornecedores do estado em geral.Claro o dinheiro fica em caixa.Aumenta a receita!?
    Finalmente o Governo tem de juntar dinheiro que deveria estar a ser aplicado nas duas situações anteriores para gerar movimento na economia real para mais uma vez “enterrar” no sistema bancário,agora a própria CGD.
    Enfim,estes expedientes sempre foram utilizados por todos os governos.

RESPONDER

SEF instaurou inspeção interna à morte de ucraniano, mas não detetou suspeitas de crime

Esta quarta-feira, o ministro da Administração Interna prestou esclarecimentos sobre a morte de um cidadão ucraniano à guarda do SEF, no aeroporto de Lisboa, na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. Eduardo Cabrita considerou …

Colocações no ensino superior adiadas para o final de setembro

Na sequência do adiamento nos calendários dos exames nacionais do ensino secundário, o acesso às licenciaturas é também atrasado. O calendário de acesso ao ensino superior vai ser atrasado em cerca de três semanas. Os resultados …

Rangel e outros 13 eurodeputados do PPE pedem expulsão de partido húngaro

O eurodeputado do PSD Paulo Rangel e outros 13 chefes de delegação do Partido Popular Europeu (PPE) pediram na terça-feira a expulsão do partido húngaro Fidesz, exigindo ao líder parlamentar daquela família política, Manfred Weber, …

Milhares pediram o cancelamento do TV Fest. Festival foi suspenso

O Ministério da Cultura criou um festival televisivo exclusivamente dedicado à música portuguesa em parceria com a RTP, mas o formato e os critérios estão a causar forte polémica no meio. Uma petição pública online …

Comércio internacional pode cair para níveis da Grande Depressão

A Organização Mundial do Comércio referiu na quarta-feira que o arrefecimento do comércio internacional provocado pela Covid-19 pode chegar aos níveis registados nos anos 30 devido à Grande Depressão. Segundo noticiou o Observador, na melhor das …

Loja de telemóveis apanhada a vender álcool gel com lucro até 400%

Os inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encontraram, em Lisboa, uma loja de reparação e venda de acessórios para telemóveis a vender frascos de gel desinfetante de 500 ml a 24,95 euros …

Em Portimão, uma sirene toca quando alguém sai de casa sem justificação

A sirene do quartel dos Bombeiros de Portimão vai passar a tocar sempre que alguém sair de casa e andar na rua sem justificação. O anúncio foi feito pela Câmara Municipal de Portimão em comunicado. De …

Short Selling - ou como vender ações emprestadas para ganhar muito dinheiro

Vender ações da bolsa que não são suas é uma forma de ganhar bastante dinheiro. Esta forma de negociação, denominada short selling, é muito lucrativa mas implica algum risco, pelo que é prudente aconselhar-se junto …

"Nem mais um abuso". Grupo no Whatsapp servia para planear ataques à polícia em Espanha

Dois homens de 25 e 30 anos, os dois criadores de um grupo de Whatsapp que servia para planear ataques à polícia espanhola, foram detidos esta terça-feira. De acordo com o jornal espanhol El País, o …

Trabalhadores independentes que reduziram descontos da Segurança Social terão apoio mais baixo

Os trabalhadores independentes que optaram por reduzir em 25%, de forma fictícia, o rendimento sobre o qual incidem as contribuições, e que por isso descontaram menos, verão refletida essa diminuição no apoio que podem receber …