DECO questiona Facebook sobre utilização de dados dos perfis portugueses

A DECO enviou uma carta ao Facebook, com o objetivo de perceber se os dados dos perfis portugueses foram utilizados indevidamente pela empresa norte-americana Cambridge Analytica.

“No seguimento das notícias que deram conta do uso indevido de dados pessoais por uma empresa norte-americana ligada ao Facebook – a Cambridge Analytica -, a DECO Proteste e as organizações suas congéneres da Bélgica, Itália, Espanha e Brasil pediram esclarecimentos à empresa de Mark Zuckerberg. Numa carta enviada hoje, questionam se os perfis dos utilizadores destes quatro países também estão incluídos na lista de utilizações abusivas”, lê-se numa nota publicada na página da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor.

A associação explica que, caso a resposta seja afirmativa, exige que o Facebook explique de que forma vai eliminar as consequências e riscos para os utilizadores afetados, como serão compensados, bem como irá garantir, no futuro, a “correta aplicação e o respeito” pelos direitos dos consumidores.

Na ausência de resposta por parte da rede social, as organizações em causa garantem que vão tomar as medidas necessárias para proteger os direitos dos consumidores.

“A confiança dos consumidores é essencial e não apenas dentro do processo de desenvolvimento económico. Na era digital, os direitos fundamentais dos cidadãos, como a privacidade, são cada vez mais expressos no contexto de espaços virtuais a que têm acesso como consumidores. A proteção e garantia dos direitos dos consumidores são o veículo e a garantia de acesso aos direitos fundamentais dos cidadãos”, concluiu.

Na quarta-feira, o psicólogo russo Alexandr Kogan, um dos autores da aplicação utilizada pela Cambridge Analytica para recolher dados de milhões de utilizadores do Facebook, afirmou-se convencido de ter agido dentro da legalidade, numa entrevista à BBC.

“Pensámos que estávamos a fazer uma coisa perfeitamente normal“, disse à BBC. “A Cambridge Analytica disse-nos que tudo estava a ser feito em plena legalidade e em conformidade com as condições de utilização” do Facebook, assegurou.

O Facebook tem estado no centro de uma vasta polémica internacional com a empresa Cambridge Analytica, acusada de ter recuperado dados de 50 milhões de utilizadores da rede social, sem o seu consentimento, para elaborar um programa informático destinado a influenciar o voto dos eleitores, favorecendo a campanha de Donald Trump.

A empresa fundada por Mark Zuckerberg afirmou-se “escandalizada por ter sido enganada” pela utilização feita com os dados dos seus utilizadores e disse que “compreende a gravidade do problema”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões em dois anos

A taxa aplicada sobre produtos poluentes - plástico, cartão, embalagens de vidro, entre outros -, rendeu ao Estado português 199,6 milhões de euros em dois anos, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira. O valor, arrecadado …

"Mito sem sentido". Santos Silva rejeita que Portugal seja "amigo especial" da China

O ministro dos Negócios Estrangeiros rejeitou, em entrevista ao Financial Times, que Portugal esteja a desenvolver uma dependência problemática relativamente à China. É um "mito sem sentido", defendeu Augusto Santos Silva. O governante falou ao …

Justiça espanhola liga ex-ministro a alegado caso de corrupção. António Vitorino nega

A Justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA. António Vitorino nega. A justiça espanhola alega que uma sociedade de António Vitorino, antigo ministro …

Há um obstáculo que pode travar a primeira condenação de Salgado

Ricardo Salgado foi condenado a pagar 4 milhões de euros e proibido de ser banqueiro nos próximos dez anos. No entanto, ainda há um último obstáculo que pode travar a sua condenação. O Tribunal Constitucional rejeitou …

Diplomatas portugueses salvaram entre 60 mil e 80 mil vidas durante a II Guerra Mundial

Os diplomatas portugueses terão salvo entre 60 mil a 80 mil refugiados do regime nazi, maioritariamente judeus, durante o período da II Guerra Mundial, estimou a historiadora Irene Flunser Pimentel em entrevista à agência Lusa. Além …

"Absolutamente determinantes." Autárquicas de 2021 vão ser a prova de fogo de Rui Rio

Rui Rio foi reeleito presidente do PSD este sábado, mas tem pela frente vários desafios. O maior deles todos serão as autárquicas de 2021 que vão ditar muito do seu futuro político.  Rui Rio mostrou-se disponível …

Deputados do PS querem reabrir linha do Tâmega

Os deputados do PS do distrito do Porto querem que a linha do Tâmega, que fazia a ligação ferroviária entre Livração, em Marco de Canaveses, e Amarante, como existia até março de 2009, seja reaberta …

Joacine disposta a fazer "cedências necessárias". Livre diz que só por milagre as relações serão retomadas

O Livre decidiu retirar a confiança política a Joacine Katar Moreira. A deputada única do partido admite fazer as cedências necessárias, mas o partido diz que só por milagre as relações entre os dois vão …

Jorge Jesus diz que o campeonato português está pior (mas que o Benfica tem mais qualidade)

Jesus diz que o campeonato português está pior em comparação com outros anos, mas acredita que o Benfica está "num patamar superior" em relação a Porto e Sporting. Depois de um mês de férias em Portugal …

Governo prepara fim do eldorado fiscal com dois níveis de tributação

O Governo está a preparar fim da isenção fiscal para reformados estrangeiros (o "eldorado fiscal") através de dois níveis de tributação. O Correio da Manhã avança esta segunda-feira que o Executivo socialista deverá avançar com uma …