CUF cria tabela de preços especiais para beneficiários da ADSE

Manuel de Almeida / Lusa

O grupo José de Mello Saúde, que integra a CUF, comunicou aos beneficiários da ADSE que, tendo em conta a suspensão da convenção com o subsistema, criou uma tabela especial de preços para minimizar esforços regime livre.

“Continuamos disponíveis para trabalhar com a ADSE, no entanto, não tendo sido possível, até à data, alcançar uma solução de equilíbrio, disponibilizamos uma tabela de preços que minimiza o esforço dos beneficiários e permite as melhores condições para a utilização do regime livre, nos hospitais e clínicas da rede CUF”, diz a mensagem enviada aos beneficiários da ADSE, a que a agência Lusa teve acesso.

Na missiva, salienta-se que, apesar da suspensão da convenção existente com a ADSE com efeitos a 12 de abril, o grupo José de Mello Saúde, “consciente dos constrangimentos” que tal situação pode causar a todos aqueles que ao longo de anos lhe confiaram a sua saúde, esclarece que permanecem asseguradas as marcações existentes, nomeadamente para todos os tratamentos prolongados, bem como para partos, mesmo que agendados para data posterior a 12 de abril.

Assim, para as marcações para data posterior a 12 de abril foi criada uma tabela especial que teve por base um conjunto de princípios estabelecidos pelo grupo José de Mello Saúde.

Um dos princípios é a criação de preços especiais face a clientes particulares em linha com as principais seguradoras, ou seja, aplicar aos beneficiários “uma tabela de preços equilibrada”, em linha com as condições existentes com as principais seguradoras.

A outra regra prende-se com a tabela da Ordem dos Médicos, com a aplicação da tabela de atos médicos. Pretende-se ainda o reequilíbrio de preços entre rubricas de faturação, ou seja reequilibrar a tabela de preços suprindo desequilíbrios existentes entre as várias áreas clínicas.

“A tabela especial para beneficiários mantém valores na oncologia, imagiologia, fármacos, entre outros, atualiza valores de consultas que se mantinham inalterados há 20 anos, reduz o valor em algumas áreas, nomeadamente nas diárias de internamento”, precisa o grupo José de Mello Saúde.

A tabela especial de preços é aplicável a todos os beneficiários da ADSE, sem restrições, o “mais ajustada possível ao regime livre”, para posterior pedido de reembolso, esclarece ainda o grupo que detém as clínicas e hospitais CUF.

Na mesma mensagem, a José de Mello Saúde explica aos beneficiários da ADSE que tentou, durante muito tempo, e “até ao limite do possível”, evitar a suspensão da convenção com a ADSE, e manifesta-se “sempre disponível” para encontrar “um entendimento equilibrado e justo” para as partes, que tenha em consideração os superiores interesses dos beneficiários da ADSE.

// Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Propunha á ADSE a criação de um grupo hospitalar com os fundos dos beneficiarios, em cada uma das capitais de distrito, alargando a base de beneficiarios para a familia direta dos bebeficiarios (com o consequente aumento de taxa contributiva – justa), acabava-se a mama destes grupos economicos que pretendem viver á conta deste subsistema

  2. A Adse tem toda a razão a por as coisas nos eixos. É inconcebível, que uma operação feita ao mesmo órgão, custe num Hospital Privado, 1000€, e noutro custe 500€.

  3. Não é justo. Com o ordenado mínimo ter de pagar 15 euros por uma consulta de clínica geral. Ainda nem sei como ficam exames, análises, operações, dentista, etc. Não é justo. Uns fazem asneiras e os pequenos e que se amolam.

    • Mas quais 15€?!
      Com o ordenado mínimo, só paga quem quer!!
      Tem ADSE?
      Também quero e, não me importo de pagar os tais 15€!…

Benfica tem seis jogadores de malas feitas. Um deles chegou em julho

Há seis jogadores que poderão estar de saída do emblema da Luz, sendo que um deles, Caio Lucas, chegou em julho ao clube. O agente de Samaris já veio negar a saída do seu cliente. Bruno …

"Poderia juntar-se a Mourinho". Bale criticado por comportamento "infantil"

A atitude do internacional galês Gareth Bale continua a render críticas. Desta vez foi o antigo presidente do Real Madrdi Rámon Calderón, que considerou o comportamento do futebolista infantil. Em causa esta a atitude do …

Norte quer fundos de Bruxelas para ligação ao TGV espanhol

Pela primeira vez, a região norte do país antecipou a lista de prioridades para os fundos europeus, escreve o Jornal de Notícias, que dá conta uma das propostas passa por usar os fundos de Bruxelas …

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máxima de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …