Juventus. “Pensávamos que ter Cristiano em campo era suficiente para ganhar”

Marco Bertorello / AFP

Leonardo Bonucci admitiu um erro dos jogadores da Juventus, nas três épocas anteriores.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Cristiano Ronaldo foi fundamental em muitos jogos da Juventus, enquanto esteve no «gigante» do futebol italiano europeu. Basta olhar para o número de golos: 101, uma média de quase 34 por época.

No entanto, e apesar de o português dar uma crença adicional aos seus colegas de equipa até nos treinos, houve um problema no plantel da Juventus: pensar que ter Cristiano na equipa já era suficiente para vencer sempre.

A confissão foi de Leonardo Bonucci: “A presença do Cristiano teve muita influência em nós. Só o facto de treinar com ele dava-nos algo extra mas, inconscientemente, os jogadores começaram a pensar que a sua presença era suficiente para ganhar os jogos“.

“Começámos a desleixar-nos um pouco no nosso trabalho diário. Diminuíram a humildade, o sacrifício e a vontade. Acho que se pode tirar essa conclusão, em relação aos últimos anos da Juventus”, afirmou o defesa, em entrevista ao portal The Athletic.

O internacional italiano considera que os seus colegas de equipa pensavam: “Se dermos a bola ao Cristiano, ganhamos o jogo. Mas o Cristiano precisava de uma equipa, tal como nós precisávamos dele. Tinha que haver uma compensação”.

Apesar do surpreendente quarto lugar no campeonato, a Juventus conquistou a Taça de Itália neste ano: “Porque voltámos a ser uma equipa. Se um tronco de madeira tivesse entrado no balneário naquela altura, teria incendiado, tal era a electricidade que havia entre nós”, justificou Bonucci.

Esta entrevista surge no dia em que a Juventus recebe o campeão europeu Chelsea, num dos grandes jogos da segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

A equipa de Turim começou mal a época, com apenas uma vitória em cinco jogos – e estava na zona de descida de divisão, há pouco mais de uma semana.

Mudou o cenário nos dois últimos compromissos, com triunfos (apertados) contra Spezia e Sampdoria, ambos por 3-2.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.