“Fim de um ciclo”. Cristas espera “desfolhada” da esquerda nas eleições

Rodrigo Antunes/ Lusa

A presidente do Partido Popular (CDS/PP), Assunção Cristas

Assunção Cristas, líder do CDS-PP, participou esta terça-feira numa desfolhada do milho em Ponte de Lima, Viana do Castelo, e espera que as legislativas também sejam “uma desfolhada” para o ciclo de esquerda em Portugal.

Durante quase meia hora, Cristas tirou as espigas de um monte de milho, animada por dois ranchos folclóricos a tocar o vira minhoto e, no final, também dançou, num jantar de campanha nos arredores de Ponte de Lima.

O milho chegou numa carroça de madeira puxada por duas vacas engalanadas e, ao grito de “vira milho”, vários homens tombaram as canas para uma eira improvisada.

Divertida, a presidente do CDS ia acompanhando o vira cantado pelo rancho, enquanto fazia a desfolhada, retirava as maçarocas das canas e atirava-as para um cesto, no meio de grande algazarra. Apesar do clima de festa minhota, Assunção Cristas fez uma analogia política com as eleições legislativas de 6 de outubro e com aquilo que representa a desfolhada – o fim do ciclo da cultura do milho.

“Estas eleições ainda estão nos `finalmentes’, ainda não chegámos lá. Eu espero que [as legislativas] representem um fim de um ciclo de esquerda e que se possa dar inicio de um ciclo de centro e de direita em prol de muitas coisas, mas também da agricultura e do mundo rural”, afirmou a líder centrista.

Durante a ação de campanha, conta o jornal Observador, alguém partiu para a provocação ao ver animais: “Atenção ao PAN”, disse um dos participantes. A resposta da líder não tardou: “O PAN aqui não entra. Alguém tem de defender o mundo rural“, atirou.

Apelo ao voto contra o PS

Num comício ao fim da noite, Cristas fez um apelo ao voto no partido como “vozes alternativas” às do PS e do PSD e às “da esquerda radical”, que “são uma ameaça”. A líder apelou aos presentes para trabalharem até sexta-feira para trazer “mais um ou dois votos”.

Dando como exemplo o círculo de Viana do Castelo, onde se encontrava a fazer campanha, a líder disse que a alternativa é eleger Filipe Anacoreta Correia ou “alguém da esquerda radical” ou “as mesmas vozes do PS e do PSD”.

A três dias do final da campanha, pediu mobilização de militantes e simpatizantes: “Não basta votar em nós, tragam mais um ou dois, precisamos de todos os votos”.

A minha força está nas vossas mãos, está na força que derem a esta lista. Se tivermos os vossos votos, podemos falar mais alto, na governação e na oposição”, afirmou ainda numa noite que “não é para grandes discursos”, mas sim “para bailaricos”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …