Costa recusa dar lições sobre a geringonça. Mas Sánchez assume inspiração

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro António Costa com o seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez

O primeiro-ministro recusou, esta segunda-feira, dar aulas sobre a solução de Governo ao seu homólogo espanhol, mas Pedro Sánchez assumiu a inspiração e a necessidade em Espanha de diálogo e negociação para chegar a consensos.

“Não damos aulas um ao outro, trabalhamos em conjunto”, declarou António Costa perante o “novo colega, mas velho amigo”, o socialista Pedro Sánchez, presidente do Governo de Espanha há um mês, que foi nesta terça-feira recebido no Terreiro do Paço, em Lisboa, nas instalações provisórias do gabinete do primeiro-ministro português.

Por seu turno, o presidente do Governo espanhol, disse que com António Costa aprende “muito e todos os dias” e reconheceu: “Inspirei-me muito na ação política de Costa à frente do Governo de Portugal. Creio que ele está a liderar um projeto progressista, modernizador e europeísta”.

“É também isso que queremos para Espanha, um projeto progressista e um projeto europeísta. Um projeto claramente progressista porque está a combater a precariedade laboral e também o aumento salarial dos trabalhadores e trabalhadoras”, sustentou Pedro Sánchez, que sublinhou que nos “dois países irmãos há dois governos irmãos”.

Na conferência de imprensa conjunta, António Costa, que lidera desde 2015 um Governo sustentado num inédito apoio parlamentar de uma maioria de esquerda, preferiu sublinhar que “cada país tem a sua própria realidade política, que claramente não é exportável”.

“Cada um tem de encontrar as suas próprias soluções de Governo no seu próprio país e sobre o Governo espanhol o que posso dizer é o que digo sempre: há Governo em Espanha, nós somos amigos dos governos de Espanha, no caso concreto, sou também amigo do presidente do Governo de Espanha”, acrescentou, na conferência de imprensa conjunta após o encontro que durou quase duas horas.

Sobre a possibilidade de uma “geringonça” espanhola, Sánchez disse que “há muitos elementos para nos podermos entender, com a responsabilidade dos grupos parlamentares”.

Ao ser questionado sobre a situação dos presos políticos na Catalunha, Sánchez defendeu que, após a fase de instrução, as instituições penitenciárias deverão aplicar a legislação em vigor. “Cumprimos a legislação penitenciária, isso que fique claro. Após a fase de instrução, esses presos devem ser transferidos para junto dos seus familiares e estar perto dos seus advogados”.

O périplo pela Europa do novo chefe do Governo espanhol começou em Paris, num encontro com o Presidente Emmanuel Macron, a que se seguiu, na passada terça-feira, uma ida a Berlim, onde esteve com a chanceler alemã, Angela Merkel, e a Bruxelas, para o Conselho Europeu de quinta e sexta-feira.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Imagens de satélite indicam que Irão começou construções em instalação nuclear

Imagens de satélite divulgadas esta quarta-feira mostram atividades na instalação nuclear iraniana de Natanz, um dia depois de inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica confirmarem que o Irão iniciou a construção de uma central …

"Salvadores brancos". Organização vai acabar com as viagens de celebridades a África

A organização Comic Relief vai deixar de enviar celebridades como Ed Sheeran ou Stacey Dooley para fazerem filmes promocionais em países africanos após decidir que a abordagem reforça estereótipos ultrapassados sobre “salvadores brancos”. Além de acabar …

Tragédia no Canal da Mancha. Quatro migrantes morreram em alto mar após Governo rejeitar rota segura

De acordo com as autoridades francesas, quatro migrantes - incluindo duas crianças de cinco e oito anos - morreram ao tentar chegar ao Reino Unido de barco através do Canal da Mancha. O pequeno barco …

Detidos 21 suspeitos de desviarem fundos para financiar Puigdemont na Bélgica

A operação da polícia espanhola contra o alegado desvio de fundos públicos para financiar as despesas do ex-presidente regional catalão Carles Puigdemont fugido na Bélgica resultou hoje em 21 detidos ligados ao movimento independentista na …

Ativista detido depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Museu do Louvre

Mwazulu Diyabanza foi detido na semana passada em Paris, depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Louvre. O ativista congolês disse que a ação foi parte de um protesto para que os museus europeus …

Proteção Civil do Porto já pediu recolher obrigatório e recomenda novo estado de emergência

A Proteção Civil do distrito do Porto já avançou com o pedido ao Governo de recolher obrigatório para a região. Marco Martins sugere ainda o regresso ao estado de emergência. Marco Martins, responsável pela proteção Civil …

Exames nacionais de 2021 mantêm normas excecionais criadas no anterior ano letivo

Os professores vão voltar a contabilizar, na classificação dos próximos exames nacionais, apenas as respostas às perguntas obrigatórias e àquelas em que o aluno tenha melhor pontuação, à semelhança das normas excecionais aplicadas no ano …

PSD-Madeira critica preços "pornográficos" e "obscenos" nas viagens da TAP no Natal

O PSD-Madeira voltou nesta quarta-feira a criticar os preços praticados pela TAP nas viagens para a região, referindo que na época do Natal chegam a atingir 1.143 euros, e considerou os valores “pornográficos” e “obscenos”. “São …

Autarca de Roma revela que máfia italiana planeou um ataque contra si e a sua família

A presidente da Câmara de Roma, Virginia Raggi, revelou que grupos do crime organizado planearam matá-la e a sua família porque ela os estava a atacar em partes da capital italiana que dominam. Aos 37 anos, …

OE2021. "Quem vota contra quer outro modelo ou desistiu de melhorar o SNS", diz Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, sustentou esta quarta-feira que os partidos que vão votar contra o Orçamento do Estado para 2021 querem outro modelo de sistema de saúde ou desistiram de melhorar o SNS. Numa …