Costa mantém “toda a confiança” na ministra e recusa “polémicas artificiais”

Stephanie Lecocq / EPA

O primeiro-ministro manifestou, esta terça-feira, “toda a confiança política” na ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Em declarações aos jornalistas, após presidir à reunião do Centro de Coordenação Operacional Nacional (CCON), da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), na sede de Carnaxide, António Costa recusou “alimentar polémicas artificiais”.

“Não vale a pena pedirem a demissão. Quando não tiver confiança, eu resolvo o problema. Tenho toda a confiança na senhora ministra Ana Mendes Godinho e no trabalho excecional que tem vindo a fazer”, disse o primeiro-ministro.

“Não gosto de alimentar polémicas, e sobretudo numa fase de crise como esta, onde há tanta gente a sofrer, não devemos alimentar polémicas, por isso o que faço é alargar o estômago para ter maior capacidade de digestão de muitas das coisas que vou ouvindo. Porque não é de polémicas que o país precisa, o país precisa é de soluções para os problemas”, declarou ainda, citado pelo jornal online Observador.

“Não houve das palavras da ministra nenhuma tentativa de desvalorização da gravidade, se se tratasse de desvalorizar não tínhamos feito todo este trabalho com as entidades que gerem os lares, que não são do Estado”, afirmou o chefe do Executivo.

“Não podemos confundir a árvore com a floresta, senão as famílias que têm entes queridos em lares não ficariam descansadas. Não podemos criar uma situação de alarme que não se justifica. O número de lares e o número de pessoas afetadas é diminuta em percentagem. Isto não é desvalorizar. Temos de nos preocupar, mas não há razões para alarme”.

Em causa estão as declarações da ministra, em entrevista ao semanário Expresso, no sábado, que admitiu não ter lido o relatório da Ordem dos Médicos sobre o lar de idosos de Reguengos de Monsaraz, onde 18 pessoas morreram infetadas de covid-19.

Na oposição, o PSD pediu a audiência urgente da responsável governativa no Parlamento, enquanto CDS-PP e Chega exigiram mesmo a sua demissão.

Ministra diz que vai continuar a “proteger quem precisa”

Momentos antes das declarações do chefe do Governo, Ana Mendes Godinho respondeu a perguntas dos jornalistas, em Alcanena, no distrito de Santarém, depois da apresentação de um projeto sobre recuperação de casas degradadas.

“O meu trabalho é garantir que estamos a implementar diariamente todas as medidas para responder e fazer face ao momento completamente extraordinário que todos vivemos.”

Questionada se se sente fragilizada e capaz de continuar no cargo, a ministra reiterou que a sua missão é “proteger quem precisa” e que “é nesse sentido” que continuará “a trabalhar sempre”.

A governante revelou ainda que a Segurança Social enviou ao Ministério Público um relatório sobre o lar de Reguengos a 16 de julho, um mês depois do surto de covid-19 que provocou 18 mortos.

“No dia 14 de julho, a Segurança Social fez um relatório de toda a situação e no dia 16 este relatório foi enviado para o Ministério Público”, disse, acrescentando que “é nessa sede de processo que devem ser analisadas” todas as “matérias que constam dos vários relatórios que foram produzidos por várias entidades, alguns deles com elementos contraditórios”.

Esta segunda-feira, na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou que existem, atualmente, 70 lares de idosos com casos de covid-19, sendo que 542 utentes e 2017 funcionários têm testes positivos.

O governante adiantou que este número equivale a menos de 3% do universo total de lares, acrescentando que a situação continua a ser acompanhada pelo Ministério da Saúde e que se regista “alguma estabilidade”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Já conhecemos a sobranceria do Costa para aceitar como derrota o erro de “casting” desta ministra e não tardará a despachá-la, aliás como já o fez com outros. Entretanto, vai atirando areia aos olhos dos portugueses. Até quando???

  2. O maior problema é que este primeiro ministro da extrema esquerda, está a tentar recuperar terreno do Afetos e agora não sai da televisão. O que vale é que vai aparecer tanta vez que vai enjoar a maioria dos portugueses. Pode ser que, entretanto, vá ajudar o Jerónimo na montagem da Festa do Avante.

  3. Eles andam a namorar a esquerdalhada para a geringonça II. Esse asqueroso açoreano anda com medo que lhe roubem o tacho. A ele e à família. É só para isso que eles lá estão.

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …