/

Costa investe num director de comunicação com “um objectivo ambicioso”

18

rtppt / Flickr

Secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas

António Costa fala aos jornalistas

O ex-jornalista e actual empresário João Cepeda é o novo director de comunicação do Governo, um cargo que não existia e que surge com um “objectivo ambicioso” delineado por António Costa para este “comboio em andamento” que está no poder há seis anos.

Até agora, eram os assessores do gabinete de António Costa que tratavam das questões de comunicação. Mas, a partir do próximo mês de Junho, o responsável pela comunicação do Governo será João Cepeda, como avança o Expresso.

Cepeda revela ao semanário, onde foi jornalista durante 16 anos, que Costa tem “um objectivo ambicioso em relação à comunicação“.

“Há um contexto novo, com mais ruído e dispersão. E isso exige mais e melhor informação e alguém responsável” pela comunicação, frisa o ex-jornalista de SIC, Lusa, TSF e Diário de Notícias.

O cargo de director de comunicação do Governo é uma novidade e surge num contexto de maioria absoluta do Governo socialista. Já lá vão seis anos de Costa no poder e Cepeda nota ao Expresso que vem “distribuir jogo para ajudar”. “Sei que entro num comboio em andamento há seis anos”, nota.

A tarefa vai estar “não tanto centrada na relação com os media”, mas na forma como será feita “a presença do Governo nas redes [sociais], nas plataformas digitais”, explica Cepeda ao jornal.

No fundo, trata-se de “explicar melhor as iniciativas do Governo” aos portugueses, diz ainda.

O ex-jornalista tornou-se empresário, estando ligado ao Time Out Market que edita as revistas “Time Out Lisboa” e “Porto”, bem como publicações em diversas cidades do mundo e da Europa.

“É um bom desafio para mudar completamente de vida“, diz Cepeda sobre esta aventura no Governo que começa a 6 de Junho.

  ZAP //

18 Comments

  1. Um Diretor de Comunicação para controlar a comunicação social. É assim a democracia de esquerda, ainda têm a lata de falarem da censura do Estado Novo. Agora é mesma coisa só com outros contornos.

    • Hahahahaaa… mais um lerdo, mesmo à Ventura!…
      Então o gajo vai controlar o Comunicação Social?
      E como vai fazer isso??
      Será que vai criar uma PIDE para o ajudar, como no tempo do ditador??
      Enfim…

      • A comunicação anda a ser controlada aos anos, de uma forma subtil mas ainda assim controlada.
        Se havia dúvidas, o Covid veio mostrar, nas notícias só se passava os estudos que interessavam, funcionou como PIDE na praia à procura de quem passeava sem máscara (recordar que a máscara na rua nunca foi obrigatória excepto se não pudesses manter a distância), denegriam a imagem de quem falasse contra as medidas do governo por muito ilógicas que fossem, enfim enterraram médicos com provas dadas no ramo, mesmo que tivessem um Nobel na matéria, apelidando de negacionista e outras coisas enquanto davam tempo de antena a comentadores sem estudos em medicina ou ciência para falar do covid.

        Achas que tudo isso não foi controlado ? Foi espontâneo?

        Ontem uma notícia no DN dava conta que mais se metade dos portugueses está contra a retirada obrigatória do uso de máscaras, quem achas que encomenda essas notícias? Um estudo feito sem que se saiba os dados, zona demográfica, número de inquiridos, etc.

        A sério que achas que os media são realmente livres? Numa altura em que jornalismo de investigação significa pesquisar no Google e dar informação muitas vezes incompleta ou errada?
        Ainda esta semana um canal televisivo abria as notícias com a notícia que famílias no bairro Padre Cruz tinham sido “despejados sem aviso prévio”, quando na realidade foram “desocupados” por estarem a ocupar ilegalmente sem contrato e tanto a Gebalis como a Habita confirmam que os moradores ilegais foram avisados em Novembro.

        Onde está essa imprensa incontrolável e objectiva que tanto falas? Eu bem tento, mas não a vejo.

          • Pode ser, mas é um filme baseado em factos verídicos, e bem sabes, por isso o melhor que conseguiste fazer foi o subterfúgio de gritar “paranóia” e tentar insinuar que sou maluquinho por conspiração, no próximo comentário vai tentar apelidar-me de negacionista.
            Para seu azar, já me chamaram de coisas piores 😉

            Não liguei na altura, como me dá igual agora.

      • Não deverá ser bem isso já que o PS é mestre no controlo da comunicação social e não precisa de lições de ninguém nesse campo.

  2. O que faz uma maioria absoluta! Este cargo é para maior propaganda do governo e asfixiar quaisquer sentimentos ou opiniões anti-governo. Este país caminha para a derrocada democrática.

  3. Isto é quase sinónimo de ditadura. A maioria do povo não tem a mínima ideia das consequências do seu voto maioritário.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.