Coreia do Norte pode lançar míssil de longo alcance a qualquer momento

Rodong Sinmun / YONHAP

-

A Coreia do Norte assegurou que pode realizar um teste míssil balístico intercontinental (ICBM) “a qualquer momento e em qualquer lugar”, e acusou os EUA de representarem “uma ameaça nuclear cada vez mais perversa”.

“O ICBM será lançado a qualquer momento e a partir de qualquer localização determinada sob a liderança do líder Kim Jong-un”, afirmou no domingo um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros norte-coreano, citado pela agência estatal de notícias KCNA.

A mesma fonte, que não é identificada, indicou que “o desenvolvimento do míssil balístico intercontinental” faz parte de uma resposta perante a “ameaça nuclear cada vez mais perversa” dos Estados Unidos.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, na sua mensagem de Ano Novo, confirmou que os mísseis experimentais de alcance intercontinental norte-coreanos estavam na “fase final” de desenvolvimento.

A última vez que a Coreia do Norte efetuou um teste de um projétil com estas características foi a 7 de fevereiro de 2016, o que, juntamente com um teste nuclear realizado um mês antes, fez com que a ONU impusesse severas sanções a Pyongyang.

Vários especialistas consideram muito provável que o regime de Kim realize novos testes de armamento no início do ano, para potenciar o desenvolvimento do seu programa de mísseis e armas nucleares.

Pequim opõe-se ao teste balístico da Coreia do Norte

O governo da República Popular da China disse, esta segunda-feira, estar “profundamente preocupado” depois da Coreia do Norte ter anunciado a capacidade para testar um míssil balístico intercontinental “a qualquer momento”.

“A situação atual na península coreana continua a ser complexa e sensível. Urgimos todas as partes a abster-se na escalada da tensão”, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Lu Kang, durante uma conferência de imprensa em Pequim.

O porta-voz recordou que o Conselho de Segurança das Nações Unidas tomou posição “de forma explícita” contra o desenvolvimento de mísseis balísticos por parte de Pyongyang, referindo-se às sanções adotadas em 2016 sobre o regime de Kim Jong-un.

“A China vai continuar a acompanhar de perto a situação e a contribuir para manter a paz e a estabilidade na região”, acrescentou.

A República Popular da China, principal apoiante da Coreia do Norte, distanciou-se de Pyongyang nos últimos tempos mas opõe-se igualmente à presença do escudo antimíssil THAAD, instalado pelos EUA, na Coreia do Sul.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nos Países Baixos, há drive-ins para as crianças poderem visitar o Pai Natal em tempo de pandemia

Muito se tem falado de como será o Natal neste ano atípico. Contudo, há países que já começam a arranjar alternativas para a época festiva. Nos Países Baixos, os drive-ins estão a ser usados para …

Vereador da Educação de Lisboa ameaça autarca com “um par de murros”

O vereador da Educação da Câmara de Lisboa afirmou, num comentário no Facebook, em resposta a uma publicação de um vogal da Junta de Freguesia do Areeiro, estar disponível para lhe dar "um par de …

Papa Francisco critica negacionistas da covid-19 e fala da morte de George Floyd

O papa Francisco, num livro esta segunda-feira publicado, criticou os opositores ao uso de máscaras ou outras restrições impostas para conter a pandemia de covid-19, sublinhando que nunca se manifestariam contra a morte do afro-americano …

Fenprof reconhece abertura da tutela do Ensino Superior para negociar apesar de divergências

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reconheceu esta segunda-feira a abertura do Governo para negociar algumas questões do Ensino Superior, depois de uma reunião em que a tutela e a organização sindical nem sempre estiveram …

Bombeiros vão receber verba adicional de três milhões de euros

As associações humanitárias de bombeiros vão receber uma verba adicional de três milhões de euros em 2021 para fazer face aos constrangimentos financeiros devido à pandemia de covid-19, segundo uma proposta do PS hoje aprovado. Este …

Media Capital desafia ERC e elege Mário Ferreira como presidente

Os acionistas da Media Capital elegeram, esta terça-feira, o empresário Mário Ferreira presidente da dona da TVI. A assembleia-geral esteve inicialmente convocada para 28 de outubro, tendo sido suspensa, retomando hoje os trabalhos e com uma …

Estado de emergência. Maioria dos portugueses concorda com novas medidas de restrição

Uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã revela que a maioria dos portugueses concorda com o regresso ao estado de emergência e com as restrições impostas pelo Governo. De acordo com o Correio da …

Taarabt é o terceiro jogador do Benfica infetado com covid-19

O internacional marroquino também testou positivo à covid-19, dois dias antes de o Benfica, que já tinha previstas oito baixas no plantel, defrontar o Rangers para a Liga Europa.  Depois de Darwin Nuñez e Julian Weigl …

Oposição israelita pedirá dissolução do parlamento e novas eleições

O líder da oposição israelita, Yair Lapid, anunciou na segunda-feira que apresentará na próxima semana uma iniciativa para dissolver o Knesset (parlamento) e convocar eleições, num contexto de tensão na coligação governamental, noticiou a agência …

PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde …