Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado.

Entre janeiro e agosto deste ano, foram consumidas 4,1 milhões de embalagens de antibióticos, menos 1,1 milhões do que no mesmo período do ano passado. É uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses de 2020, segundo dados do Infarmed avançados pelo jornal Público.

Apesar de a redução do consumo de antibióticos ser um dos objetivos das autoridades de saúde e de ser uma tendência nos últimos cinco anos, a quebra nunca tinha atingido esta dimensão. O diário refere que, de 2018 para 2019, por exemplo, a redução foi de apenas 238.079 embalagens.

“Portugal não é dos países da Europa com o consumo mais elevado de antibióticos, mas está entre os que tem a resistência mais elevada a este tipo de fármacos”, explicou José Artur Paiva, responsável pelo Programa de Prevenção e Controlo de Infecções e de Resistência aos Antimicrobianos (PPCIRA).

A menor exposição das pessoas a infeções bacterianas, devido ao uso generalizado de máscara nos últimos meses; ou a diminuição das idas a hospitais, nomeadamente às urgências, e aos centros de Saúde, são fatores que terão contribuído para esta descida acentuada.

“Nos hospitais, verificou-se a suspensão de linhas de atividade programada, como as cirurgias [e] as transplantações. Sobretudo as que, para serem bem-sucedidas, dependem da toma de antibióticos”, acrescentou o responsável.

Mas a descida no consumo não se verifica apenas nos antibióticos. Os dados do Infarmed revelam que a dispensa de medicamentos nas farmácias comunitárias registou uma quebra na ordem dos 2,5 milhões nos primeiros oito meses deste ano.

De acordo com o Público, foram dispensadas 107 milhões de embalagens de medicamentos, quando no ano passado tinham sido 109,5 milhões. Os utentes gastaram menos 5,5 milhões de euros em medicamentos, mas a comparticipação do SNS subiu mais 28,4 milhões de euros, e em agosto esse encargo já ia nos 902,6 milhões.

O diário adianta que muitos doentes crónicos que tomam medicamentos comparticipados terão comprado mais embalagens do que habitual, para ter sem stock. O mês de maior consumo foi março, que coincide com o início do confinamento decretado pelo Governo: nesse mês, os encargos dos utentes atingiram os 75,1 milhões de euros e os do SNS os 144 milhões de euros.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Capacete magnético mostra-se eficaz na redução de tumor cerebral

O diagnóstico de um cancro é sempre complicado, mas há partes do corpo onde a presença da doença pode ser mais ameaçadora. É o caso do glioblastoma, um tipo de cancro cerebral, que se não …

Engenheiros japoneses fizeram levitar objectos com "armadilha acústica"

Engenheiros japoneses descobriram uma forma de fazer pequenos objectos levitar usando apenas ondas sonoras, o que pode ser um passo importante para a tecnologia. A engenharia biomédica, o desenvolvimento de farmacêuticos e a nanotecnologia podem vir …

Juno fez a maior aproximação a Ganimedes das duas últimas décadas (e as imagens são de cortar a respiração)

A NASA divulgou, recentemente, um vídeo da sonda Juno a passar por Júpiter e Ganimedes, uma das suas luas. As imagens são de cortar a respiração. Juno visitou Ganimedes em junho. As imagens foram captadas no …

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …