Constâncio garante que não esteve na reunião que aprovou posição de Berardo no BCP

Manuel de Almeida / Lusa

Vítor Constâncio na comissão parlamentar de inquérito à recapitalização e gestão da CGD

Vítor Constâncio garantiu este sábado que não participou na reunião do Conselho de Administração do Banco de Portugal (BdP) que autorizou a participação qualificada do investidor Joe Berardo no Banco Comercial Português (BCP).

Numa nota enviada à Lusa, o ex-vice-presidente do Banco Central Europeu, que à data dos factos liderava o BdP, diz que recebeu essa informação da instituição que liderou. “Recebi hoje do Banco de Portugal a informação de que não participei na Reunião do Conselho de Administração de 21 de Agosto de 2007, que decidiu não objetar à participação superior a 5% da Fundação Berardo no capital do Banco Comercial Português”.

Este facto, ainda segundo a mesma nota de Vítor Constâncio, “prova como as decisões de uma instituição não devem ser pessoalizadas”. Para Constâncio, o não ter participado na reunião demonstra também que não autorizou “pessoalmente” a “operação de compra de ações bem como a operação de crédito e o levantamento de elevado montante de fundos, que, aliás, já tinha sido legalmente concedida pela CGD meses antes”.

“Reitero, portanto, que a decisão que foi tomada pelo Conselho do BP [Banco de Portugal] não implicou, nem um aval à concessão desse crédito que já tinha sido legal e autonomamente decidido pela CGD [Caixa Geral de Depósitos], nem um julgamento sobre a natureza da operação”, conclui o economista.

Os esclarecimentos de Vítor Constâncio surgem depois de na sexta-feira o jornal Público ter revelado documentos, a que posteriormente a Lusa também teve acesso, que mostram que a operação de entrada de Joe Berardo no BCP tinha sido autorizada pelo BdP, mesmo sabendo que as verbas necessárias para essa operação provinham de um crédito de 350 milhões de euros contraídos junto da CGD.

Segundo esses documentos, dois membros da supervisão bancária do BdP, Carlos Nunes e Virgílio Mendes, assinaram uma carta em que se pode ler que “o Conselho de Administração do Banco de Portugal, em sessão de 21 de agosto de 2007, deliberou não se opor à detenção por parte da Fundação José Berardo de uma participação qualificada superior a 5% e inferior a 10% no capital social do Banco Comercial Português SA e inerentes direitos de voto”.

É essa reunião realizada em 21 de agosto que Vítor Constâncio vem agora dizer que não participou.

Numa cópia do extrato da ata da referida reunião, a que a Lusa teve acesso, pode confirmar-se que a mesma foi presidida pelo vice-governador José de Matos, tendo estado ainda presentes, o vice-governador Pedro Duarte Neves, e os administradores Manuel Sebastião e Silveira Godinho e ainda, em representação do Conselho de Auditoria, Sérgio Nunes.

Em 2015, segundo uma auditoria da EY à Caixa Geral de Depósitos (CGD), a exposição do banco público à Fundação José Berardo era de 268 milhões de euros, depois de uma concessão de crédito de 350 milhões de euros para compra de ações no BCP, dando como garantia as próprias ações, que desvalorizaram consideravelmente e geraram grandes perdas para o banco.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Portanto ele não esteve lá mas aprovou, ainda é pior!Demonstra a falta de responsabilidade deste nem sei o que lhe chame!

  2. Nunca compreendi como é que esta nulidade chegou a vice-governador do BCE. Por cá tinha feito um péssimo trabalho enquanto governador do BP. Ficará para a história seguramente como o pior governador de sempre do BP. E depois mandam-no para o BCE?!!!!

Marcelo nada diz sobre eventual candidatura de Ana Gomes à Presidência da República

O Presidente da República recusou esta quinta-feira comentar, em Israel, uma possível candidatura presidencial da ex-eurodeputada do PS Ana Gomes. "Eu não faço comentários sobre a vida política portuguesa", justificou Marcelo Rebelo de Sousa, quando questionado …

Defeito nos travões força Metro do Porto a andar devagar. Falha foi detetada há um ano

O descarrilamento de um metro na estação de Campanhã foi provocado por um defeito nos patins eletromagnéticos. A avaria afeta vários veículos da frota do Metro do Porto. No passado dia 2 de janeiro, uma falha …

Soares da Costa acusada de ajudar hotel-fantasma a "sacar" 1,2 milhões de euros ao Estado

A Soares da Costa e dois ex-responsáveis de um dos maiores grupos de construção civil portugueses estão acusados de fraude e de branqueamento de capitais num processo judicial que envolve um hotel-fantasma, que nunca foi …

Chega vai organizar angariação de fundos para a pediatria do S. João (mas hospital não sabe de nada)

O partido Chega, liderado por André Ventura, vai realizar um jantar no Mercado Ferreira Borges, no Porto, esta sexta-feira, e anunciou que parte da receita reverte para o serviço de Oncologia Pediátrica do S. João. …

Isabel dos Santos também sai da Efacec. Era "o negócio mais vulnerável" da empresária em Portugal

A Efacec anunciou, nesta sexta-feira, que Isabel dos Santos decidiu "sair da estrutura accionista" da empresa, "com efeitos definitivos". Uma decisão que surge no âmbito do "Luanda Leaks" que implica a empresária no desvio de …

Há pessoas a fingir serem funcionários da Segurança Social

A Segurança Social está a alertar para situações de fraude e roubo por pessoas que se fazem passar por funcionários que prometem prémios. Esta sexta-feira, o Instituto da Segurança Social alertou para situações de fraude e …

Já chegaram à Assembleia da República quase 600 propostas de alteração ao Orçamento

Nos serviços do Parlamento já deram entrada quase 600 propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2020. A esquerda domina a lista de mudanças. O PCP foi o partido que mais alterações colocou em cima …

Brexit já recebeu luz verde da Comissão e do Conselho Europeu

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, formalizaram esta sexta-feira o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia (UE), faltando agora apenas a …

Isabel dos Santos esteve em Portugal, mas saiu na hora da reunião entre procuradores

No mesmo dia, Isabel dos Santos chegou e saiu de Portugal, onde esteve em Lisboa para conceder "plenos poderes" aos seus representantes legais no processo de alienação do capital do Eurobic. Isabel dos Santos esteve em …

Invencível fora de portas. Benfica é quase caso único nas grandes ligas

O Benfica é uma das três equipas das grandes ligas europeias que ainda não perdeu fora de casa para o campeonato, esta temporada. As 'águias' venceram todos os oito jogos. Jogar em casa costuma ser um …