Conflito na Coreia do Norte pode “rebentar a todo o momento”

(dp) State Department

O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, e o ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi

A China advertiu esta sexta-feira que “um conflito pode rebentar a todo o momento” na Coreia do Norte, depois das novas ameaças dirigidas pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, ao governo de Pyongyang.

O alerta foi feito em conferência de imprensa pelo ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, depois de Donald Trump ter dito na quinta-feira que a Coreia do Norte é um “problema” que “será tratado”.

O chefe da diplomacia chinesa defendeu que “o diálogo é a única saída possível” para o conflito n península da Coreia, no decorrer de uma conferência de imprensa conjunta com o homólogo francês, Jean-Marc Ayrault.

Wang Yi considerou que quem quer que desencadeie um conflito na península coreana “deverá assumir a responsabilidade histórica e pagar o preço“.

“No dossier nuclear norte-coreano, o vencedor não será aquele que tiver as propostas mais duras ou que mostrar mais os músculos. Se ocorrer uma guerra, o resultado será uma situação em que ninguém sairá vencedor“, alertou o ministro chinês, sem se referir diretamente às ameaças do Presidente norte-americano.

Na quinta-feira, Trump abordou a situação na Coreia do Norte depois de os EUA terem largado no Afeganistão a “mãe de todas as bombas”, a sua maior bomba não-nuclear , aquele que é o mais potente dispositivo convencional do arsenal norte-americano.

A Coreia do Norte é um problema, o problema será tratado”, afirmou Donald Trump, que na semana passada esteve reunido com o Presidente chinês, Xi Jinping. Este domingo, Washington enviou um porta-aviões para águas próximas do país.

China apela ao diálogo

Pequim pediu contenção, enquanto Pyongyang ultima os detalhes para as celebrações do aniversário do nascimento do fundador do país, este fim de semana, quando se teme que possa realizar um teste nuclear.

“A China opõe-se sempre com firmeza a qualquer ação suscetível de aumentar as tensões”, afirmou Wang Yi, assinalando que, nesta crise, “o vencedor não será o que faça afirmações mais duras ou exiba mais músculo”.

Wang Yi recordou o dizer chinês “as oportunidades estão sempre nas crises”, para afirmar que o agravamento da tensão devolve atualidade à proposta chinesa de que todas as partes suspendam os ensaios, manobras e atividades militares, como um passo prévio para retomar o diálogo.

kremlin.ru / Wikimedia

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi

“Esta é a oportunidade que devemos de procurar e aproveitar”, disse Wang, sublinhando que Pequim está disposto a “escutar qualquer proposta útil”.

Geng Shuang, porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros, considerou hoje que um teste nuclear por parte de Pyongyang seria “perigoso e irresponsável”.

A China, o principal aliado internacional do regime norte-coreano, é responsável por 90% do comércio da Coreia do Norte. Pequim teme que a queda do regime desencadeie uma onda de refugiados para a China e um reforço da presença de tropas norte-americanas na sua fronteira.

Rússia pede contenção

Também a Rússia, “muito preocupada” com o ressurgimento de tensões na Coreia do Norte, exortou hoje todas as partes a conterem-se e evitar qualquer ação que possa ser interpretada como uma “provocação”, anunciou o Kremlin.

O apelo da Rússia surge após as novas ameaças dirigidas pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, ao governo de Pyongyang.

Moscovo está a acompanhar com grande preocupação as tensões crescentes na península coreana. Apelamos a todos os países para mostrar moderação e evitar qualquer ação que possa ser interpretada como uma provocação”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, aos jornalistas.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Duma forma ou de outra os Estados Unidos saem sempre a ganhar.
    Se não houver guerra, os Estados Unidos saem fortalecidos pois baixaram a bola a este imbecil da Coreia do Norte e ganharam projecção Politica e incremento de influência nos seus aliados daquela região. Se houver guerra ganham na mesma com a diferença que, neste caso, capitalizam economicamente, senão vejamos, a Coreia do maluco gordo (Norte) jä disse que ataca com armas nucleares a Coreia do Sul ora, a Coreia do Sul é um forte concorrente americano nas areas das tecnologias de ponta ( computadores, telemóveis, componentes eletrónicos, etc), se de facto a Coreia do Norte atacar e provocar um arraso na Coreia do Sul, quem ganhará com essa destruição? Na minha perspectiva ganham os Estados Unidos e, na zona, o Japão e a China ( a China já percebeu o “furo” aliás, e apesar de aliada da C do Norte, já tem aquele discurso do pooliticamente correcto, sem grandes entusiasmos ou tons de ameaça contra os EUA ). Depois de arrasada a C. do Norte, lá virá a China, grande amiga, dar-lhes o ombro e “ajudar” na reconstrução. Saca mercado á Coreia do sul e ainda suga a Coreia do Norte. É de mestre…e já perceberam isso.
    Em suma, acredito que vai mesmo haver confusão, pois todos ganham, excepto o imbecil da Coreia do Norte que agora está prisioneiro da sua própria estupidez. Armou-se em carapau e, como é quase um “Deus” por aquelas bandas, agora seria dificil explicar aquele povo imbecilizado e absolutamente cego pelo seu “Querido lider” , uma “marcha atrás” nas provocações. Seria um sinal de fraqueza perante o seu povo e isso, além de ser mal aceite pelo seu povo, fragilizaria o bicho e o seu regime.

RESPONDER

Morreu a atriz Mya-Lecia Naylor. Tinha 16 anos

A atriz, cantora e modelo britânica Mya-Lecia Naylor morreu no último dia 7, na sequência de um desmaio, mas a notícia só veio a publico esta quinta-feira. A causa da morte precoce de Mya-Lecia Naylor, com …

Embarcação de pesca localizada. Tripulantes estão bem

A embarcação de pesca que estava incontactável desde a noite de quarta-feira foi hoje encontrada e todos os tripulantes estão bem de saúde, disse à Lusa fonte da Marinha. Segundo o porta voz da Marinha, comandante …

Site expôs falhas em plugins Wordpress. Hackers agradeceram e invadiram 160 mil sites

Um trio de vulnerabilidades zero-day em plugins do WordPress deixou 160 mil sites expostos a ataques na última semana. O termo zero-day é usado para descrever uma ameaça que não foi corrigida ou que ainda …

Comissária de bordo em coma depois de contrair o vírus do sarampo

Uma comissária de bordo de Israel, de 43 anos, está em coma profundo há dez dias depois de contrair o vírus do sarampo. Segundo as autoridades de saúde israelenses, a mulher tem encefalite - ou …

Eintracht vs Benfica | Golos fora custam eliminação

Os dois golos que o Eintracht de Frankfurt marcou em Lisboa, na semana passada, acabaram por ser decisivos nos quartos-de-final da Liga Europa. Os alemães venceram o Benfica em casa por 2-0, num jogo em …

Gangue partia membros do corpo a pessoas vulneráveis e encenava acidentes para receber indemnizações

Um grupo criminoso em Palermo (Sicília) encenava acidentes de viação e partia membros do corpo às alegadas vítimas, a fim de receber indemnização de seguros. O esquema, que já levou à prisão mais de 40 …

Rival para Alexa e Siri. O Facebook também quer ouvir a sua voz

O Facebook está a trabalhar num novo assistente de voz para competir com a Siri, da Apple, e a Alexa, da Amazon. O projeto começou em 2018 e ainda não tem data de divulgação. O projeto …

O "polencalipse" chegou aos Estados Unidos

No início da semana, o fotógrafo Jeremy Gilchrist capturou algumas imagens incríveis do fenómeno que batizou de "Polenpocalypse" em Durham, Carolina do Norte. A cidade de Durham, na Carolina do Norte, Estados Unidos, declarou no início …

Candidato à presidência da Guatemala detido nos EUA por tráfico de cocaína

As autoridades norte-americanas detiveram na quarta-feira o candidato presidencial da Guatemala Mario Estrada Orellana, acusado por um tribunal federal de Nova Iorque de conspirar para importar cocaína. Estrada Orellana, do partido Unión del Cambio Nacional (UCN, …

Consumidores estão a gastar mais. Televisões e smartphones foram os mais vendidos em 2018

Em 2018 as vendas a retalho cresceram 3,4%, para quase 21 mil milhões de euros. O sector não alimentar foi o que mais contribuiu. São dados do barómetro de vendas da Associação Portuguesa de Empresas de …