Concurso de guardas-florestais fechado a grávidas, pessoas com acne ou sem mais que cinco dentes

Grávidas, pessoas com acne e portadores de VIH serão considerados “não aptos” para as 200 novas vagas para guardas-florestais da GNR. O concurso, lançado em fevereiro deste ano e ao qual concorreram 2591 pessoas, deixa também de fora pessoas com que tenham perdido “mais de 5 dentes não substituídos”.

A notícia, avançada pelo Jornal de Notícias na sua edição impressa, revela que as regras de seleção de novos membros são iguais às de quem se candidata à GNR.

Além das grávidas e dos seropositivos ficam também de fora pessoas com psoríase, rinite alérgica ou acne e também quem sofra de “afecções das glândulas sudoríparas” ou tenha “perda de mais de 5 dentes, não substituídos por prótese, ou […] menos de 20 dentes naturais (à exceção dos sisos) ou perda de dente cuja localização cause má aparência”.

Mas há mais: quem tiver tatuagens ou sinais de pele “deformidades, cicatrizes, alterações da pigmentação, alopecias ou outros processos que, pelas suas características e localização, facilitem a sua identificação”, também será excluído, segundo se pode ler no aviso publicado em Diário da República.

Em declarações ao jornal Público, Orlando Gonçalves, responsável pelas questões que envolvem o Ministério da Administração Interna (MAI) na FNSTFPS, considera que exclusão de grávidas ou de portadores de VIH “roça, no mínimo, a inconstitucionalidade”.

Segundo o mesmo responsável, o próprio alertou o secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, logo em fevereiro para esta situação.

“O concurso foi lançado no dia 26 e, por coincidência, tínhamos uma reunião agendada para 27, para tratar de outros assuntos. Aproveitamos para colocar a questão e demos-lhe a ler o aviso do concurso, não só por causa destes casos mas pelo grau de exigência feita a estes trabalhadores, que não tem relação com as condições que a carreira oferece. Ele disse que desconhecia a situação e assumiu o compromisso de tentar perceber o porquê [daquelas razões de exclusão] e se seria possível alterar o aviso”, explica.

O dirigente sindical considera ainda “ridículas” muitas das condições incluídas na lista de inaptidões, ironizando: “Todas estas exigências, mais as provas que os candidatos vão ter de realizar, vão levar à exclusão de muitos deles. Eu não sei, aquele aviso dava a sensação que a GNR queria uma raça pura ariana como o Hitler, nos anos 1940. Que diferença faz que os candidatos tenham tatuagens ou sinais de pele que permitam o seu reconhecimento? Eles não vão para a guerra”, sustenta.

Apesar do alerta para este processo, o dirigente da FNSTFPS disse ao matutino que este organismo não pretende avançar com qualquer procedimento de impugnação do concurso, porque a contratação dos novos guardas florestais já está muito atrasada. A exceção é se algum dos candidatos, individualmente, se sentir discriminado e optar por avançar com a impugnação. Nesse caso, se for pedida a intervenção dos sindicatos, estes podem atuar.

“Todas estas coisas nos parecem um pouco ridículas. São pessoas que vão trabalhar no meio do monte, é certo que lidam com pessoas e posso entender algum cuidado com a aparência, mas enfim. Parece que queremos uns rangers da floresta, quando são o grupo do órgão da polícia criminal com salários mais baixos e sem qualquer suplemento integrado”, diz ainda Orlando Gonçalves.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Tambem nao é permitido serem desempregados ! Lol a serio isto mais parece que nao estao muito interessados em contratar quantos menos forem melhor

  2. E que tal discriminação pela idade? Isso não conta para a notícia ou só contam as grávidas e os seropositivos? Acho isso ainda mais grave uma vez que há muitos reformados que podiam fazer isto como part-time, por exemplo. Veja-se no Aviso: “6 – Requisitos de admissão: c) Não ter menos de 18, nem ter completado 27 anos de idade, em 31 de dezembro do ano de publicação do aviso de abertura do concurso no Diário da República;”. Ou seja, sendo que a idade da reforma é aos 67 anos, o nosso governo presupõe que aos 67 anos ainda estamos aptos para trabalhar, estranhamente o nosso governo é o primeiro organismo a discriminar as pessoas de mais idade e a não aceitar pessoas mais velhas que os 27 anos de idade.

    • Meu Caro Esclarecido. Realmente, viu um ponto importante, que é muitas vezes discriminado. Estaria curioso de saber qual o argumento de quem coloca limites de idade, entre adolescente, e pré-adulto, quando Uma pessoa, Segundo o governo, terá capacidades, e competências, até aos 67anos.

  3. Ha 2 citações no artigo

    “perda de mais de 5 dentes, não substituídos por prótese, ou […] menos de 20 dentes naturais (à exceção dos sisos) ou perda de dente cuja localização cause má aparência”.

    e

    “Em declarações ao jornal Público, Orlando Gonçalves, responsável pelas questões que envolvem o Ministério da Administração Interna (MAI) na FNSTFPS, considera que exclusão de grávidas ou de portadores de VIH “roça, no mínimo, a inconstitucionalidade”.

    Mas o senhor Orlando Gonçalves foi pegar nas gravidas que precisam de licença de maternidade e nos portadores VIH…

    Ja falta de dentes ou tatuagens que da mau aspecto , é motivo valido para exclusão

    Que gente, sempre a procura do “vapor ware”

RESPONDER

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …