Companhia aérea indemniza casal por cintos de segurança não terem instruções em francês

Um casal francófono, insatisfeito com o facto de os cintos de segurança de um avião da Air Canada apenas terem a palavra “puxe” escrita exclusivamente em inglês, processou a companhia aérea, acusando-a de violar a igualdade de estatuto entre os idiomas oficiais do Canadá.

O Tribunal Federal condenou a Air Canada a pagar 15 mil dólares (aproximadamente 13,6 mil euros) de indemnização, bem como a enviar um pedido de desculpa formal ao casal.

Michel e Lynda Thibodeau formalizaram mais de duas dezenas de queixas contra a maior companhia aérea canadiana em 2016. Para além da ausência de instruções em francês no cinto de segurança, os passageiros alegaram que a tradução francesa das palavras “saída” e “aviso” tinha letras mais pequenas do que a inglesa.

Por último, relataram que a chamada de embarque no aeroporto em língua francesa continha menos detalhes do que o anúncio inglês.

De acordo com a lei canadiana, francês e inglês têm de ter o mesmo estatuto no Canadá, país que possui dois idiomas oficiais. Os pormenores que, à primeira vista, podiam ser vistos como meras insignificâncias, estão em directa violação do Decreto de Línguas Oficiais, considerou o Tribunal Federal.

A equipa de defesa da companhia aérea acusava o casal de ser demasiado literal na interpretação da lei. Em relação às acusações sobre os cintos de segurança, a Air Canada alegou que o design é da responsabilidade da empresa que produz a aeronave, acrescentando que as instruções para a correcta utilização dos elementos de segurança era realizada em ambos os idiomas no vídeo transmitido antes da descolagem.

Michel Thibodeau, de acordo com a CNN, mostrou-se esperançoso que a decisão judicial favorável traga mudança às aeronaves da companhia aérea.

“Os sinais deverão ter qualidade igual. Espero que, daqui a alguns meses, seja possível voar em qualquer avião da Air Canada e ver placas em ambas as linguagens oficiais, finalmente”, afirmou. “Não devia ser eu a mudar as companhias aéreas. É a Air Canada que deveria servir clientes francófonos da mesma maneira que serve os anglófonos”, concluiu.

Não é a primeira vez que o casal apresentou queixa contra esta companhia aérea em particular, mas a indemnização é inédita. Até agora, a Air Canada apenas teve de emitir pedidos de desculpas formais ao casal.

Em 2005, 2011 e 2012, os Thibodeau avançaram com queixas contra a empresa. Em 2009, o Supremo Tribunal de Justiça do Canadá deu razão à empresa, num processo em que o casal se queixava da falta de serviço em francês nos voos internacionais.

Porém, pela primeira vez, o casal teve uma decisão judicial favorável. A Air Canada ainda não reagiu publicamente a esta decisão nem anunciou quaisquer alterações às aeronaves.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …

Pinto da Costa avança com queixa-crime contra Frederico Varandas

O presidente do FC Porto anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar com uma queixa-crime contra o seu homólogo do Sporting devido às declarações proferidas a 23 de outubro. "Não costumo falar de processos judiciais e como …

Nutriente encontrado no vinho tinto, chá e maçã pode reduzir a pressão arterial

Um composto natural, chamado flavan-3-ol, presente no vinho tinto, no chá e nas maçãs, pode contribuir para a redução da pressão arterial. Uma equipa de cientistas da Universidade de Reading, no Reino Unido, recolheu amostras de …

Maduro acusa EUA e Europa de atacar refinaria (e diz que só há gasolina para 20 dias)

O Presidente Nicolás Maduro acusou esta quarta-feira os Estados Unidos e a Europa de terem atacado "com uma arma poderosa" a refinaria venezuelana de Amuay e anunciou que a Venezuela conta apenas com reservas de …

Ataque em Nice faz pelo menos 2 mortos e vários feridos. Autarca fala em "terrorismo"

Duas pessoas morreram e várias ficaram feridas esta quinta-feira em Nice, no sudeste da França, após serem atacadas com uma faca por um homem que já foi detido pela polícia, de acordo com a agência …

Novas restrições serão circunscritas a territórios. Rui Moreira vai aguardar pelo Conselho de Ministros

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde defendeu esta quinta-feira que as novas restrições para combater a pandemia no país serão a nível territorial e mais circunscritas, num modelo que ainda terá que ser …

Portugal sai da "lista negra" da Suíça de países com chegadas condicionadas

As autoridades federais suíças decidiram esta quarta-feira levantar as restrições à entrada de pessoas provenientes da maior parte de países e regiões que estavam na sua lista negra, incluindo Portugal. Os nacionais ou viajantes provenientes desses …