Comissão defende exames só para acesso ao Ensino Superior. Perguntas obrigatórias vão aumentar

A Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) reuniu-se esta segunda-feira para emitir parecer sobre a realização dos exames nacionais e concluiu que só devem ser realizados as provas necessárias ao ingresso no Ensino Superior.

Depois de no ano passado os exames nacionais terem sido alterados para responder às especificidades trazidas pela pandemia, a Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) reuniu-se esta segunda-feira para emitir um parecer sobre as provas deste ano.

“Entendemos que se devem realizar apenas os exames nacionais das disciplinas que são para acesso ao ensino superior, mas incluindo a possibilidade de melhoria de nota. E que a avaliação e aprovação do ensino secundário deve ser apenas com avaliação interna, como já foi seguido no ano passado”, disse o presidente da CNAES, Fontaínhas Fernandes, em declarações ao jornal Público.

Assim, a Comissão recomenda que sejam mantidas “as orientações do ano passado, como sinal de estabilidade e confiança aos estudantes, e porque o processo correu de forma positiva, face aos condicionalismos existentes.”

Segundo a CNAES, deve ser permitida a realização de exames para melhorar notas de disciplinas, deixando nas mãos do Governo a forma como será definida a fórmula de cálculo a aplicar nesses casos.

O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) referiu ao matutino que a solução deverá manter-se no essencial, mas com pequenas alterações, sendo que haverá o regime de perguntas obrigatórias e facultativas, mas a percentagem das primeiras vai aumentar.

No ano passado, quando o exames nacionais foram alterados, as provas estavam feitos, o que obrigou a uma adaptação. O resultado foi notas “demasiado elevadas”, tendo os estudantes deixado de fora as questões mais difíceis.

“As provas do ano passado já estavam praticamente terminadas quando introduzimos as alterações. Detetámos algumas questões que não funcionaram tão bem. Apesar de já estarmos a prever um aumento das médias, como é óbvio, percebemos que tínhamos de fazer alguns ajustamentos, nomeadamente os itens obrigatórios terem a capacidade de abarcar uma amostra do currículo representativa. Essa era a nossa grande preocupação”, disse Luís Pereira dos Santos, presidente do IAVE.

“Vamos aumentar um pouco, nada de especial”, garantiu, acrescentando que o que se vai manter é o valor atribuído a cada uma das perguntas facultativas.

Os exames vão ser muito idênticos, em termos de construção dos itens e da sua estrutura ao que tem sido feito nos últimos anos. O grau de complexidade está equilibrado da mesma forma, não há nada de muito diferente. Os estudantes têm de estar descansados neste aspeto, porque vão fazer um exame como sempre fizeram.”

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, anunciou na semana passada que os exames nacionais vão ser adiados para os meses de julho e setembro e que duas provas de aferição vão ser canceladas – Educação Física e Expressões Artísticas.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A tecnologia ressuscitou o "plágio" de escritores medievais

Os trabalhos de autores medievais foram "ressuscitados" com a tecnologia do século XXI numa inesperada colaboração na Universidade de St Andrews, na Escócia. Um arquivo das obras de autores ingleses medievais, que revelava uma visão internacional …

Num cenário apocalíptico, a espécie humana poderia sobreviver "com populações na casa das centenas"

Cientistas de todo o mundo debruçam-se sobre a preparação das populações (e de abrigos) para sobreviver a um possível apocalipse. Para o antropólogo Cameron Smith, não seria necessário um número muito elevado de pessoas, desde …

Príncipe Harry diz que viver com a família real é "uma mistura entre o Truman Show e estar num zoo"

Depois de uma entrevista a Oprah Winfrey, o duque de Sussex faz novas revelações numa nova entrevista e descreve como era a sua vida antes de ir viver, primeiro para o Canadá e, depois, para …

Pentear o cabelo pode tornar-se uma tarefa mais fácil com a ajuda de um robô

Uma equipa de cientistas desenvolveu recentemente um braço robótico com uma escova de cabelo macia, equipada com uma câmara que ajuda o braço a "ver" e a avaliar a ondulação, para oferecer ao utilizador uma …

Benfica 4-3 Sporting | Águia vence dérbi espectacular

Mas que grande dérbi! Benfica e o novo campeão Sporting presentearam os adeptos com um jogo espectacular, um dos melhores dos últimos anos em Portugal, com futebol de ataque e golos, muitos golos. Foram nada menos …

Portugal é o 2.º país com mais divórcios e menos casamentos na UE

A taxa de casamentos na União Europeia caiu drasticamente nos últimos 55 anos, ao mesmo tempo que a taxa de divórcios subiu. Portugal é o segundo país onde esta tendência mais prevalece. De acordo com dados …

"É parte da nossa identidade". Pequena cidade na Suécia luta para preservar uma antiga língua moribunda

A organização Ulum Dalska, sediada numa pequena cidade sueca chamada Älvdalen, tem uma missão. Durante décadas, os seus membros têm trabalhado arduamente para ajudar a salvar a língua elfedaliana, um remanescente do nórdico antigo. "Tivemos a …

Papa diz que abuso infantil é uma espécie de “assassinato psicológico”

O Papa Francisco criticou hoje o abuso infantil dizendo que é “uma espécie de ‘assassinato psicológico’ e, em muitos casos, um cancelamento da infância” e pediu para “parar de encobrir” o fenómeno da pedofilia. Francisco falava …

Jerónimo considera “precipitado” discutir Orçamento de 2022 e “deitar borda fora” o atual

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo precipitado” antecipar a posição do partido sobre o próximo Orçamento do Estado e “deitar borda fora” a concretização do atual. À margem de uma visita …

Plano da CIA para capturar Bin Laden originou um problema de saúde pública no Paquistão

Um novo estudo indica que um plano secreto da CIA para capturar Osama Bin Laden, no início de 2011, teve como consequência uma queda significativa das taxas de vacinação no Paquistão. O plano, que usava uma …