Comissão Europeia quer impedir China de comprar empresas europeias

EPP / Flickr

Margrethe Vestager, comissária europeia da Concorrência

A vice-presidente da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, considera que, caso seja necessário, os Estados-membros devem entrar no capital de empresas afetadas pela pandemia de Covid-19 para impedir que a China compre posições.

Segundo noticiou esta segunda-feira o ECO, Vestager, responsável pela Concorrência, quer impedir que os chineses controlem setores essenciais na União Europeia (UE). Em Portugal, isso aconteceu com a EDP e com a REN.

Ao Financial Times, a vice-presidente disse que está a preparar propostas – entregues em junho – para que os países europeus ganhem poderes. “Todos são mais do que bem-vindos para fazer negócios na Europa, mas não o podem fazer através de uma concorrência injusta”, alertou.

“Não temos nenhum problema com os Estados a agirem como participantes do mercado se necessário (…) caso queiram prevenir uma aquisição deste tipo”, indicou, sublinhando que “é muito importante” que os países estejam “cientes” de que existe um “risco real” das empresas vulneráveis possam ser alvo de uma aquisição.

De acordo com o ECO, em causa estão empresas detidas ou ajudadas por Estados que não sejam da UE, que têm um poder financeiro que desequilibra a concorrência com as empresas europeias.

Em outubro, entrará em vigor um mecanismo europeu de análise ao investimento direto estrangeiro na UE, visando facilitar a troca de informação entre os países para mitigar riscos potenciais para a segurança.

ZAP //

PARTILHAR

37 COMENTÁRIOS

  1. Aleluia!!
    Afinal este vírus até touxe alguma coisa positiva – pode ser que, aos poucos, estes burocratas incompetentes acordem para a realidade!
    Primeiro diziam que os Estados não podiam ter empresas e que tinha que ser tudo liberalizado (com o resultado que se viu), depois, em vez de ajudar para baixar o juros das dívidas dos países, aconselharam-nos a vender setores essenciais ao desbarato e agora parece que “acordaram para a vida” – só que agora, China já controla mais de 30% dos portos europeus, etc, etc, etc!….

    • Só asneiras como de resto é hábito. És mesmo um tontinho. Não fazes a mínima ideia dos assuntos que abordas nem de como tudo tem de funcionar no mundo. És um triste. Ainda bem que temos governantes e não tontos como tu a governar isto. Íamos por um lindo caminho. Faz um favor a Portugal e à humanidade em geral e mantém-te em silêncio.

    • Alegadamente terá sido o sr. Lenine que disse “o capitalista há-de vender-nos a corda com que o havemos de enforcar”. Passou testemunho.

      • Nao estou a entender…ATAO mas, mas e de acordo com a religião capitalista nao tem de ser tudo vendido a privados? Os senhores da china estão simplesmente a ser capitalistas fora do pais deles. Querem vender? Ok. Compramos sem problema.

  2. Acredito pouco nesta solidariedade agora aqui referida; lá está o ditado de pois de roubado, trancas a porta.
    E, em Portugal e quando precisamos, foi a China a injectar dinheiro, por muito que me custe, nao houve nenhuma ajuda da Europa, alem do dinheiro da troika, pago com generosos juros, e ainda nao totalmente pago.
    É verdade que a China tem e quase controla muito sectores vitais até inclusive detem parte da divida dos EUA penso.

        • Estranho não é a China ser o maior credor dos EUA, até porque é atualmente o banco do mundo, quer se queira quer não. O fluxo físico de bens vai da China para o resto do mundo. O fluxo financeiro vai do resto do mundo para a China. Outros acumuladores de capital eram os países exportadores de petróleo que também utilizaram bem o dinheiro para ganhar posições em empresas americanas e europeias.
          O que é estranho na dívida dos EUA é que a Irlanda seja o seu 3º maior credor, logo a seguir ao Japão!!! Um país com um PIB relativamente curto, tem mais do que um PIB inteiro emprestado aos EUA. Isso sim é bastante estranho!

      • E se os USA não pagarem??? de que serve ser o titular da dávida??? e o dolar só baixa se o resto do mundo dixar. Se todo o mundo se unisse contra a china, (que escondeu a situação e agora está a lucrar com ela, e a ostracizar quem entra lá infetado com o virus que eles esconderam e propagaram) o que é que eles faziam? e se nás não quizessemos chineses cá, ou os obrigassemos a estar confinados???

  3. Agora?
    E com que verbas?
    Uma grande ideia para empurrar mais para cima algum país (daqueles que talvez tenham poder económico para ir recomprar a parte de capital não europeu)?
    Dá é vontade de mandar a Europa àquela parte onde o Sol nunca brilha.
    Na altura da pressão para os Estados saírem de determinadas empresas estratégicas, a hipótese era as “grandes” europeias tomarem conta.
    Pfff, viu-se…

  4. Tarde piaram: obrigaram Portugal a vender a EDP (para evitar haver participação pública) a empresas públicas chinesas!! Também é verdade que a EDP, tal como a PT e agora a TAP eram coutadas dos partidos do governo e muita gente se serviu delas… qual o mal menor?!

    • Conheço famílias inteiras ligas ao poder político que viveram instaladas nas nossas PTs, EDPs, CGDs e por aí fora. Era um escândalo.

      • Esta globalização da trampa tem que levar freio. E as empesas deslocalizadas para a China para mão de obra ao preço da uva mijona? Tudo o que compramos é made in China. Pode ser que agora abram os olhos|

        • Pelo menos não tenho de andar a suportar aquilo com o dinheiro dos meus impostos. E em muitos casos, só é cliente destas empresas quem quer, ó palerma!
          Como vês fiquei bem melhor.

          • O que estás à vista de todos é que, além de ignorante, és um autêntico calhau!!
            Quando não se sabe, pergunta-se!
            Então andavas a “suportar” a EDP, a REN, a ANA, os CTT, etc, com os teus impostos?
            És mesmo um caso único!…
            Essas empresas que NUNCA deram prejuízo, e, no caso de CTT tem “apenas” 500 anos!
            E só é cliente destas empresas quem quer?
            Enfim… mais um a comprovar que a estupidez é mesmo ilimitada!…

  5. Acho bem, porque o grande virus que deixaram entrar foi sem duvida entregarem tecnologia aos chineses para eles a produzirem e com a ganância e a cegueira do dinheiro esqueceram-se não só das cópias baratas como da dependência que criaram!
    Pior que isso é mesmo não aprenderem nada com esta situação!

  6. até que acordaram espero o mais rapido possivel, então nós internamente na UE já nos deparamos com preços baixos como Polónia, Bulgaria, Roménia, Hungria, quanto mais com produtos da china em que somos democratas liberais e enchemos os bolsos de um país com regime, não entendo um país que só pensa em anexar como a Rússia dando a sensação de quererem o mundo e não se envolver nele.. precisamos deles em algumas coisas sim.. mas só temos que comprar o que queremos e não o que precisamos porque aí estamos lixados se isso aconteçe.

  7. A UE começa a dar a mão à palmatória, a globalização foi a rampa de lançamento para esta catástrofe económica e atenção que outros países na Ásia se posicionam para acabarem de nos fazer o funeral.
    Os culpados não foram os chineses que na altura parte deles ainda andariam todos de bicicleta e fardados de igual, a culpa vem dos nossos políticos, uns já falecidos e outros que ainda nos deveriam prestar contas pelo crime feito, mas este não é único, repare-se que com imposições da UE por exemplo, temos o nosso sistema bancário quase todo em mãos alheias e não são chineses, depois temos o eterno problema das nacionalizações que seriam justas e desejáveis se quem trabalha nessas empresas fosse cumpridor e não fosse aquilo um coito de certos sindicatos e partidos e onde houvesse equiparação com os privados. Muito irá ficar para pagar e menos para roubar, será que alguma vez ganham juízo?

    • Confesso que acho alguma piada a este tipo de discurso. Geralmente quem tem estas teorias são aquelas pessoas que querem ter um salário alto e comprar tudo barato (como de resto todos nós queremos – receber o máximo, pagar o mínimo).
      São precisamente essas duas premissas que fazem com que a globalização exista e faça sentido. As diferenças de custos de produção (que de resto tendem a ser atenuadas com a globalização – basta ver que os chineses até já têm férias e recebem muito mais do que recebiam mensalmente há 20 anos atrás) implicam claras vantagens na produção de muitos bens. Isso permite usufruir de um conjunto de bens que de outro modo não seriam possíveis a esses preços.
      Por outro lado, se pretender acabar com a China de vez, é fácil. Aceite a redução do seu salário e de todos os Portugueses e veria que seríamos a China da Europa.
      Agora com o nível salarial que temos e sem capacidade de produzir produtos e/ou serviços de valor acrescentado estamos efetivamente perante um problema. Isto tem sido mudado ao longo dos tempos, com inclusão de maior valor acrescentado na produção mas situamo-nos naquela franja de países que não tem uma indústria de tecnologia de ponta e por outro lado, também não possui os custos de produção a um preço baixo que permita competir com produtos da Ásia (não é só da China; até porque a própria China vê o Vietname, o Laos, Cambodja e por aí fora a fazer-lhe o que a China fez ao resto do mundo).

      • Que confusão vai nessa cabeça!…
        O que tem a produção de 3º mundo a ver com a venda de portos europeus, de empresas estratégicas ou de serviços essenciais à China??!
        A electricidade ficou mais barata depois da EDP ficar em mãos de chinocas, ou ficou igual e agora dá milhões de lucro à China?!
        Os produtos e serviços, depois da China comprar empresas europeias, ficaram mais baratos?!
        Pois….

        • Confusão é o que reina por aí. Deve ser do tempo. Vou explicar por tópicos para conseguir acompanhar:
          1 – Os chineses compram tudo e emprestam a todos porque têm dinheiro
          2 – O fluxo de dinheiro vai para a China porque é daí que vêm os bens.
          3 – Os bens vêm da China porque aí a produção é mais barata.
          4 – A produção é mais barata porque assentava em mão-de-obra barata (muito embora esteja a aumentar o custo de mão-de-obra na China e neste momento há países vizinhos onde é possível produzir mais barato). Atualmente já não assenta apenas nos baixos preços havendo ganhos de know how muito consideráveis em diferentes setores que lhes permitem ombrear com as melhores marcas mundiais em muitos produtos.

          No essencial, e para poder perceber, compra quem tem dinheiro. Vende quem precisa dele.

          • Tens que ler a novamente a notícia – se é que a leste!…
            Fala-se de empresas europeias e de produção europeia – não de chinesices!!
            O resto é mais do que óbvio e nem merece discussão.

      • Você parece estar claramente a favor do proteccionismo dos chinocas e seus vizinhos ao recusar-se a ver o verso da moeda, não fala do desemprego, dos custos que o mesmo acarreta a cada estado membro da UE, da dependência externa e seus resultados, ou necessitará melhor prova ainda do que a actual que estamos vivendo? Será razão para perguntar que sentido faz então existir uma (União Europeia)! Por este caminhar ainda iremos nós andar de bicicleta e todos fardados de igual se a solidariedade continuar nestes parâmetros.

  8. Não so impedir como todo que seja de investimento chinês, o governo tomar posse, para poder investir na economia, pois vamos ser nós que vamos ter que pagar. Mas quem é vai pagar pelas mortes que causaram e pelas famílias e negócios que destruíram. Fazer-lhes também o mesmo que estão a fazer na China, aos inocentes de core, não autorizalos a enter nos restaurantes, espulsalos dos hotéis, e do país. Só quem vive no ambiente de corrupção precisa da China.

  9. Os Chineses foram emprestando dinheiro aos países para se desenvolverem por esse mundo fora. Chegada a hora de cobrar com juros esses países não tinham como pagar então era-lhes oferecido o controlo das coisas ou até do próprio país. A UE descobriu agora isso claro que nunca é tarde para pôr um travão espero que quanto mais cedo melhor.

  10. Para a China, a Europa apenas é uma parte do puzzle, até que reduzida.
    Em tempo perceberam que “dominar” África é muito mais importante, económica e estrategicamente.
    Atente-se no caso da sua base militar no Djibuti (!) e o domínio, via empréstimos, de países da África subsariana (Zâmbia, Malawi, Angola).

  11. Quando isto tudo estiver nas mãos dos chineses não vão poder comentar aqui desta maneira. Aproveitem o tempo que vos resta.
    Para mim a rota da seda deveria começar em Pequim e acabar em Changai. Ponto on the line.

  12. Bandidagem comunista!
    A China está se aproveitando da situação para comprar as ações em queda, a pandemia causada convenientemente por eles atende bem aos seus propósitos.

  13. E fazer-lhes o mesmo que os Americanos fizeram quando os Japoneses atacaram Pearl Harbour que foi todo o que tinham de valor nos EUA ficou para os EUA.

  14. Penso que a China tem que ser responsabilizada por ter deixado “escapar” esse vírus e mentir sobre. Nao tenho nada contra o povo Chines; porém contra o sistema comunista chinês e tenho certeza de que um grupo deles gostariam de tirar proveito enquanto o testo do mundo sofre por causa de seus erros. A China está e apuros pois tem muita boca pra sustentar e comprando empresas fora dela e um bom negócio. Cuidado com a China.

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado, Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …