A comédia pode ajudar-nos a combater a crise climática

SXC

A comédia pode ser o segredo para combater as alterações climáticas. Aliada à tragédia, reconhecer a nossa própria vulnerabilidade pode desempenhar um papel importante.

As questões definidoras da sociedade raramente são apresentadas como factos e estatísticas brutas e as alterações climática não são exceção. Desde a realização de funerais para espécies extintas e glaciares até à alegação de que o melhor que podemos fazer é nos adaptarmos a uma catástrofe iminente, a crise climática é frequentemente narrada como uma tragédia clássica grega.

Erros no julgamento humano desencadeiam uma série de eventos que, uma vez em movimento, inevitavelmente trazem sofrimento extremo e um poderoso sentimento de desamparo para mudar o que sabemos que está por vir.

De muitas maneiras, estas perspetivas sombrias são apropriadas. Milhões de pessoas já estão a ser deslocadas ou mortas devido ao clima. E, no entanto, como apontam cientistas ambientais e especialistas em comunicação, estas narrativas são problemáticas porque tendem a inspirar inércia e ansiedade, em vez de ação.

Narrativas de esperança podem ajudar a mudar o guião e estimular uma resposta. Mas há uma história ainda mais adequada com a qual podemos complementar as nossas narrativas trágicas: a comédia.

Esta proposta pode parecer bizarra. Não há nada engraçado na perspetiva de colapso ambiental. Mas embora as comédias sejam engraçadas, elas não precisam de ser alegres ou triviais.

Muitas abordagens filosóficas da comédia sustentam que os efeitos cómicos surgem de incongruências: incompatibilidades entre o que esperamos e o que percebemos. Para o filósofo francês Henri Bergson, uma das incongruências centrais usadas na comédia é quando a vida orgânica – normalmente caótica, mutável e adaptável – age de maneira semelhante a uma máquina. Bergson argumenta que rir dessa incongruência é uma ferramenta social pela qual nos repreendemos uns ao outros por não sermos adaptáveis e flexíveis o suficiente.

Bergson alarga essa ideia explicitamente à maneira como os seres humanos se relacionam com a natureza. Ele dá o exemplo anedótico de uma dama convidada pelo astrónomo Cassini para observar um eclipse da lua. Chegando atrasada, ela pede ao astrónomo que comece a visualização novamente.

Esse tipo de atitude pode parecer ridículo, mas encapsula uma abordagem dominante para enfrentar a crise climática. Em vez de tentar infringir menos o meio ambiente e permitir que ele se recupere, muitos estão a aumentar o aproveitamento tecnológico do mundo natural que nos colocou nesta confusão.

Os protagonistas cómicos de Bergson comportam-se mecanicamente em relação à natureza, e rimo-nos deles. Mas, rindo deles, também rimos de nós mesmos. Eles podem ajudar-nos a refletir sobre as nossas ações e destacar o absurdo e a ineficiência de muitas respostas humanas à crise climática.

A tragédia destaca a vulnerabilidade daqueles que se pensam no controlo. A comédia mostra a força daqueles que reconhecem a sua própria vulnerabilidade. Precisamos das duas histórias para enfrentar a crise climática.

PARTILHAR

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …