Combater o coronavírus é pior do que operar na Síria, diz cirurgião de guerra

Franck Robichon / EPA

Um cirurgião de trauma que operou em algumas zonas de guerra disse que estar na linha de frente a lutar contra o coronavírus é uma “experiência intensa” e é tão ruim quanto “ver crianças a explodir em Aleppo”, na Síria.

David Nott é um cirurgião em Carmarthen, no País de Gales, além de ser cirurgião consultor no Hospital Chelsea e Westminster há 23 anos. Em entrevista ao Sunday Times, citada pelo Independent, falou sobre a sua experiência a trabalhar para salvar pacientes com Covid-19 no St Mary’s Hospital, em Paddington, Londres.

O cirurgião – que trabalha com agências de ajuda humanitária em zonas de guerra – disse que a pandemia é “o inimigo mais assustador” que já enfrentou e alertou para os funcionários do Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra (NHS) que sofrem de transtorno de estresse pós-traumático, visto que a luta contra o vírus é “emocionalmente destrutiva”.

Na sua opinião, as enfermeiras são “as verdadeiras heroínas”, enquanto sente-se um “minúsculo dente da engrenagem”. “Estar com pacientes tão gravemente doentes durante 13 horas por dia, a usar máscaras que causam tanto desconforto. Nunca vi pessoas a trabalhar tanto, tão desesperadas para que cada paciente ultrapasse a doença”, indiciou. “Mas, às vezes, a doença vence”.

A maneira impiedosa e não uniforme como a Covid-19 infeta as pessoas é ainda um enigma, referiu Nott. “Muitas das pessoas que estão na nossa unidade de saúde são jovens, entre os 20, 30, 40 e 50 anos. A razão pela qual alguns têm uma doença leve e outros têm problemas graves e caem muito rapidamente, apesar de não terem condições subjacentes e estarem em boa forma, é um mistério que ninguém entende”, acrescentou.

David Nott Foundation

O cirurgião David Nott

Contudo, o principal problema, principalmente entre os pacientes idosos, é o facto de a respiração tornar-se um “esforço”, levando a que fiquem cansados ​​demais e “não consigam mais respirar”.

O médico, que dirige a Fundação David Nott e treina médicos para zonas de guerra e em casos de desastres naturais, decidiu manter a sua esposa e duas filhas num espaço separado para minimizar o risco de serem infetadas. Estar longe da família era como na Segunda Guerra Mundial, “com os evacuados a deixar as famílias”, frisou.

Nott disse ainda que “nunca tinha imaginado” que os médicos no Reino Unido teriam que tomar decisões sobre quem tratar nos hospitais, como se faz nas zonas de guerra, e decidir “quais pacientes podem viver” e aqueles para os quais operar é inútil.

Apesar de tudo, mostrou-se esperançoso, acreditando que esta crise faça com que as pessoas “percebam que a raça humana é uma grande família”. “Estamos apenas neste planeta uma vez, estamos todos juntos e qualquer um de nós pode cair a qualquer momento”, sublinhou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal já está a vacinar 100 mil pessoas por dia. 10% da população já tomou duas doses

Na quinta-feira, cerca de 100 mil pessoas receberam a vacina contra a covid-19, o que antecipa em uma semana esta meta definida pela task force do plano de vacinação. Cerca de 100 mil pessoas receberam a …

Açores vão ter testes gratuitos em farmácias e rastreios laborais aleatórios

Os Açores vão passar a disponibilizar testes rápidos gratuitos para o despiste da covid-19 nas farmácias, testes de saliva para a testagem massiva aos alunos e rastreios laborais aleatórios, anunciou esta quinta-feira o secretário regional …

Uma morte e 377 novos casos nas últimas 24 horas. Rt e incidência recuam

O boletim da DGS desta sexta-feira dá conta de mais 377 novos casos em Portugal. Registou-se ainda mais um óbito. Nesta sexta-feira, dia 7 de maio, o país tem 22.421 casos ativos, menos 114 do que …

MP investiga morte de bebé que terá sido esquecido no carro em Lisboa

O Ministério Público instaurou um inquérito para averiguar as circunstâncias da morte de uma criança de dois anos que terá ficado esquecida no interior de um carro, em Lisboa. A mãe ter-se-á esquecido do bebé …

Governo está a preparar contestação de providência cautelar sobre Zmar

O ministro da Administração Interna afirmou hoje que já está a ser preparada a contestação à providência cautelar que suspende a requisição civil das casas do complexo Zmar, adiantando que o Ministério não foi ainda …

Subsídio europeu de 150 euros mensais para tirar 5 milhões de crianças da pobreza severa

Arrancou nesta sexta-feira, no Porto, a Cimeira Social promovida pela presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Um momento que o ex-ministro Pedro Marques aproveita para lançar a ideia de um novo apoio social de …

Banca empresta 475 milhões para Fundo de Resolução pagar ao Novo Banco

O sindicato bancário, composto por sete bancos, vai proceder ao financiamento do Fundo de Resolução para este cumprir a injeção de capital no Novo Banco já na próxima semana. O Jornal Económico avança, esta sexta-feira, que …

China suspende "diálogo económico" com a Austrália e denuncia "mentalidade de Guerra Fria"

Esta quinta-feira, o Governo chinês anunciou a suspensão "por tempo indefinido" de todas as atividades realizadas no âmbito da iniciativa "Diálogo Económico Estratégico China-Austrália". As relações entra a China e o ocidente estão cada vez mais …

Bolsonaro diz ter tido sintomas de reinfeção. China acusa-o de "politizar" novo coronavírus

O Presidente do Brasil admitiu na quinta-feira que teve sintomas de reinfeção pelo novo coronavírus "há poucos dias" e afirmou que tomou ivermectina, fármaco sem comprovação científica contra a covid-19. As declarações de Jair Bolsonaro foram …

"É fácil despedir". PCP quer mudar regime de despedimento coletivo e extinção de postos de trabalho

O PCP vai entregar na Assembleia da República esta sexta-feira um projeto de lei que visa limitar os despedimentos coletivos e a extinção de postos de trabalho, eliminando o despedimento por inadaptação. O objetivo do partido …