CMVM fez seis comunicações à Polícia Judiciária no caso Luanda Leaks

Manuel Araújo / Lusa

Isabel dos Santos

A presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) disse, esta sexta-feira, que a entidade fez seis comunicações à Polícia Judiciária (PJ) no âmbito do caso Luanda Leaks.

Houve seis comunicações à Unidade de Investigação Financeira [da PJ] que já foram feitas, o que não significa que não venha a haver outras”, disse Gabriela Figueiredo Dias numa conferência de imprensa realizada por videoconferência.

“Estamos ainda a terminar este trabalho”, acrescentou a responsável, acrescentando que houve nove auditores analisados em 27 entidades auditadas analisadas, tendo sido enviados 12 processos para avaliação contraordenacional relativamente a um auditor, havendo “mais dois em análise” relativamente a outros auditores.

De acordo com a presidente da CMVM, “os principais incumprimentos detetados até agora têm que ver com ceticismo profissional, deveres de exame, dever de comunicação às entidades reguladoras ou outras em caso de suspeitas de operações suscetíveis de estarem relacionadas com branqueamento de capitais ou outras atividades criminosas, documentação do exercício do dever de identificação, identificação de partes relacionadas”, elencou.

Gabriela Figueiredo Dias acrescentou ainda “a prova obtida relativamente a temas como reconhecimento do rédito ou da receita, substância económica das transações envolvendo partes relacionadas e divulgação de saldos de transações com partes relacionadas”.

Como resultado destas ações, “foi publicada uma lista de operações suspeitas que devem ser consideradas pelos auditores no exercício da sua atividade”, “foram sensibilizados os auditores para estes temas através de formação ministrada pela Ordem dos Revisores Oficiais de Contas sobre branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo”, bem como “recomendações concretas aos auditores visados” e está em curso a aplicação de possíveis coimas, enumerou a presidente da CMVM.

Como consequência, a ação da CMVM poderá ter impacto “na própria idoneidade e manutenção do registo dos auditores”, de acordo com a presidente.

A 30 de setembro de 2020, a CMVM já tinha anunciado que havia instaurado 10 ações de supervisão a nove auditores no seguimento das notícias veiculadas pelos Luanda Leaks, envolvendo alegados esquemas financeiros da empresária Isabel dos Santos.

Entre os destaques na atividade de supervisão a auditores no ciclo 2019/2020, divulgados então pela CMVM, figura “a supervisão sobre nove auditores (10 ações de supervisão), envolvendo 27 entidades auditadas e 84 dossiês de auditoria, no seguimento das notícias veiculadas nos meios de comunicação social sobre o caso denominado Luanda Leaks”.

De acordo com o documento, as ações de supervisão às 27 entidades “tiveram como objetivo avaliar se os auditores cumpriram com todos os seus deveres” no que se refere “à prevenção e combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo” e “à conformidade do trabalho realizado com as normas profissionais e disposições legais e regulamentares aplicáveis no que diz respeito a saldos e transações com partes relacionadas”.

O Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação revelou, a 19 de janeiro, mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de Luanda Leaks, que detalham alegados esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido que lhes terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano através de paraísos fiscais.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem com menos de 540 euros por mês

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem abaixo do limiar da pobreza, ou seja, com menos de 540 euros por mês, uma realidade que afeta famílias numerosas, mas também quem vive sozinho, idosos, crianças, estudantes …

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira

"Subida do salário mínimo é para manter", diz Siza Vieira

O ministro da Economia destaca que a trajetória do aumento do salário mínimo nacional "é para manter", assegurando que a meta é que este suba até aos 750 euros em 2023. Em entrevista ao semanário Expresso, …

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Cabo Verde extraditou Alex Saab para os Estados Unidos

O empresário Alex Saab, considerado pelos Estados Unidos testa-de-ferro do Presidente da Venezuela deixou a ilha do Sal, este sábado, em cumprimento do pedido de extradição das autoridades norte-americanas. "Isto configura um rapto. Foi novamente raptado", …

Nove mortes e mais 465 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, este domingo, mais nove mortes e 465 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 465 novos …