Ciudadanos vence na Catalunha, independentistas mantêm maioria absoluta

Enric Fontcuberta / EPA

Ines Arrimadas, do Ciudadanos (ao centro) venceu as eleições regionais da Catalunha

O partido constitucionalista Ciudadanos ficou à frente nas eleições da Catalunha, mas os independentistas mantiveram a maioria absoluta, com a formação liderada pelo ex-presidente catalão, Carles Puigdemont, em segundo lugar.

Com quase 100% dos votos contabilizados, o Ciudadanos (direita liberal), liderado por Inés Arrimadas, obteve 37 lugares no Parlamento catalão. A cabeça de lista admitiu, no entanto, que não poderá ser chefe do governo regional, considerando a “lei injusta” que “dá mais lugares a quem tem menos votos” na rua.

“Apostámos na união dos catalães, votámos a favor da convivência, de uma Catalunha para todos os catalães. A maioria sente-se catalã, espanhola, europeia e vai continuar a sê-lo”, disse a andaluza de 36 anos.

Os partidos que defendem a independência obtiveram uma maioria absoluta no Parlamento catalão e prometem manter o desafio secessionista a Madrid. O Junts per Catalunya, formação liderada por Carles Puigdemont, elegeu 34 deputados.

A Esquerda Republicana Catalã, de Oriol Junqueras, anterior vice-presidente da Generalitat, tem 32 assentos, seguindo-se os socialistas catalães com 17 eleitos e o CatComú-Podem com oito eleitos.

A Candidatura de Unidade Popular (CUP, extrema-esquerda) elegeu quatro assentos. No total, o bloco independentista obteve 70 dos 135 lugares, um número que sobe para 78 se forem contabilizados os defensores de um novo referendo legal (partidos independentistas mais CatComú-Podem).

O principal derrotado foi o PP da Catalunha (PPC), partido do chefe do Governo central, que obteve apenas três lugares, um resultado negativo histórico. O cabeça de lista, Xavier García Albiol, mostrou-se preocupado com o futuro da região: “Vemos com muita preocupação um futuro social e económico para a Catalunha com uma possível maioria independentista”.

Puigdemont: maioria “pede novo referendo”

Falando em Bruxelas, onde está fugido à justiça espanhola que o acusa de sedição, rebelião e peculato, o ex-presidente catalão disse que “a república catalã ganhou à monarquia do 155″, numa referência ao artigo da Constituição espanhola que permite a suspensão das autonomias regionais e que foi ativado por Madrid depois de o seu Governo ter feito uma Declaração Unilateral de Independência.

Por isso, considera-se o vencedor destas eleições: “Que tomem nota, o Estado espanhol foi derrotado. Rajoy e sua aliança perderam e receberam uma bofetada dos catalães”.

O ex-presidente da Generalitat considerou que a eleição desta quinta-feira resultou “numa maioria de votos e de deputados eleitos que pede um novo referendo“.

“Hoje há muitos que têm de entender que a maioria absoluta independentista continua intacta”, apesar de que, segundo ele, as forças secessionistas tinham tudo contra elas.

Dirigindo-se ao chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, Puigdemont exigiu ainda que “amanhã mesmo” se levante o artigo 155.º. “A partir de amanhã mesmo o 155 deve ser suspenso, os presos políticos devem ser libertados, senhor Rajoy”, frisou.

Rajoy recusa-se a convocar eleições antecipadas

A participação nas eleições na Catalunha alcançou um valor histórico, com mais de 81% dos cidadãos catalães a ir às urnas, mas, esta sexta-feira, a região acordou novamente na incerteza, continuando a não se saber quem irá formar a próxima Generalitat.

Numa conferência de imprensa em Bruxelas, Carles Puigdemont apelou ao diálogo com o poder central e sugeriu um encontro com Rajoy em qualquer país da União Europeia.

Estou pronto a encontrar-me com Rajoy em Bruxelas ou em qualquer outro local da União Europeia que não seja o Estado espanhol, por razões evidentes”, declarou.

Num discurso ao início da tarde, o presidente do Governo espanhol deixou bem claro que não está disposto a aceitar o convite do ex-presidente catalão. “Teria de me sentar com a pessoa que ganhou as eleições. Essa pessoa é a Inés Arrimadas“, respondeu a um jornalista, citado pelo Observador.

O governante recusou-se ainda a convocar eleições antecipadas e mostrou-se disponível para começar uma nova etapa na região, onde o “diálogo construtivo, aberto, realista e sempre dentro da lei” devem imperar.

“Eu confio que a Catalunha vá abrir uma porta ao diálogo e não ao conflito, à cooperação e não à imposição, à pluralidade e não à unilateralidade”, cita o jornal online.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. “Estou pronto a encontrar-me com Rajoy em Bruxelas ou em qualquer outro local da União Europeia que não seja o Estado espanhol, por razões evidentes”, declarou.
    Puigdemont canta de galo, mas fugiu e não dá a cara em Espanha.
    Com tanto tempo em Bruxelas deve gastar um bom dinheiro!

  2. A menina andaluza pelos vistos também quer provocar barulho na Catalunha, então ela queria ter uma maioria parlamentar com apenas vinte e tal por cento dos votos e os outros vinte de cada um dos dois partidos independentistas não valeriam nada, lá que tenha sido o seu partido o mais votado tudo bem e o seu amigo Rajoy já se mostrou interessado em só dialogar com ela o problema é que os partidos independentistas todos juntos têm muito mais votos do que a dita menina, talvez ela e o seu amigo consigam inventar uma forma governativa minoritária no parlamento onde a oposição nada valha, nada me admira com tanta matreirice já feita pelo ditador Rajoy.

  3. pobres catalaes… com a classe politica tipo geringonça, ricos , bem instalados com todas as mordomias de alianças quer com o pp quer com o psoe, querem agora como qualquer cao raivoso…morder a mao de quem lhes deu de comer. pigdemont e o prototipo do maçon que se alia ate a extrema esquerda para governar a qualquer preço….
    catalunha tao parecida com portugal neste campo do embuste politico e do governo a qualquer preço
    tanto na catalunha como em portugal a pobreza cresce a olhos nao vistos que os midia ao serviço dos maçonicos/ marxistas, escondem a realidade…..para mais depressa enganar o povo .
    pobre europa nas maos destes novos aristocratas do dinheiro do embuste da ditadura democratica e do abuso do poder . ja so espero que os partidos nao marxistas e nao maçonicos possam devolver o sonho de uma europa livre.

RESPONDER

Os humanos podem descender de marcianos antigos, diz Bill Nye

Bill Nye defendeu recentemente que é importante continuar a financiar a agência espacial norte-americana, especialmente se as missões levadas a cabo pela NASA no futuro ajudarem a responder a uma questão há anos tira o …

Londres dá o nome de Freddie Mercury a uma rua

Londres rebatizou uma das suas ruas em honra do vocalista dos Queen, Freddie Mercury. A rua em causa fica perto da primeira morada do artista na capital inglesa. Uma rua nos subúrbios de Londres, onde o …

Gil Vicente 0-1 Benfica | Vlachodimos segura liderança

O Benfica regressou às vitórias na Liga NOS e recuperou a liderança na tabela classificativa. Na visita ao Gil Vicente, os “encarnados” ganharam por 1-0, num jogo que foi tudo menos fácil para os campeões nacionais. O …

Exército norte-americano está a desenvolver tecidos que neutralizam agentes nervosos

A roupa das tropas norte-americanas poderá, no futuro, combater alguns dos agentes nervosos mais perigosos do mundo. Uma equipa de químicos da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, está a desenvolver um tecido capaz de neutralizar …

Mona Lisa de cubos mágicos vendida em leilão por 480 mil euros

"Rubik Mona Lisa", uma Mona Lisa feita com quase 300 cubos mágicos, foi vendida em leilão, este domingo, por 480.200 euros. A obra é da autoria do artista francês Invader. A obra de arte, que se …

Cientistas utilizam IA para criar antibiótico que mata até as bactérias mais resistentes

Investigadores norte-americanos utilizaram mecanismos de inteligência artificial para criar um poderoso, capaz de matar algumas das bactérias resistentes mais perigosas do mundo. Segundo informou o Guardian, este fármaco atua de maneira diferente dos antibacterianos existentes, tendo …

Mulheres que assinaram acordos de sigilo vão poder falar sobre comportamento de Bloomberg, garantiu o empresário

Após uma extensa repercussão sobre os acordos de confidencialidade da sua empresa, que impedem as funcionárias de falar sobre as alegações de assédio no local de trabalho, Michael Bloomberg tentou inverter o curso da polémica. "A …

Nome de Vitalino Canas para o Tribunal Constitucional não deverá ser aprovado

O nome de Vitalino Canas para o Tribunal Constitucional não deverá ser aprovado na próxima sexta-feira. PSD e BE mostram-se contra a sua nomeação. Os deputados do PSD “não estão confortáveis” com a proposta do PS …

Amazon está a remover produtos que promovem a cura contra o coronavírus

A Amazon está a retirar os produtos que alegam "matar" o coronavírus e a avisar os utilizadores da desinformação em torno deste tema. Há empresas e vendedores a aproveitarem-se do mediatismo do coronavírus e a promover …

Autoridades revelam que atropelamento em desfile de Carnaval foi intencional

O atropelamento de pelo menos 15 pessoas num desfile de carnaval hoje em Volkmarsen, no centro da Alemanha, foi intencional, segundo a polícia, que não confirmou a hipótese de atentado. Henning Hinn, da diretoria de polícia …