“Negligência grosseira”. Cirurgias “sem enfermeiros” no Hospital de Setúbal motivam queixa da Ordem

A Ordem dos Enfermeiros queixou-se às autoridades, incluindo ao Ministério Público, de “negligência grosseira” no Hospital de Setúbal pela alegada realização de duas cirurgias ortopédicas sem a presença de enfermeiros.

A Ordem pediu “intervenção urgente” à ministra da Saúde, à Procuradoria-Geral da República, à Entidade Reguladora da Saúde e à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde, segundo ofícios a que a agência Lusa teve acesso.

Em causa estão, segundo a Ordem dos Enfermeiros, duas cirurgias ambulatórias realizadas no Hospital Ortopédico Sant’Iago do Outão, do Centro Hospitalar de Setúbal, no dia 8 de março, dia de greve nacional de enfermeiros e em que decorreu a “marcha branca pela enfermagem”, em Lisboa.

Nos relatos enviados à Ordem por enfermeiros do bloco operatório daquele hospital, a que a agência Lusa também teve acesso, mais de 20 profissionais referem que no dia 8 de março houve uma adesão à greve de 100%, porque no serviço onde trabalham “não estão atribuídos cuidados mínimos”.

“Contudo, foram realizadas duas cirurgias no bloco operatório II pelo diretor clínico do Centro Hospitalar de Setúbal, um médico em regime de internato e colaboração do anestesista de serviço”, refere o relato escrito da equipa de enfermagem, que considera ter “obrigação deontológica de comunicar” o caso à Ordem.

Nos documentos que remeteu a várias autoridades, incluindo Ministério da Saúde e Ministério Público, a Ordem entende que “houve negligência grosseira por parte de quem autorizou e permitiu que se realizassem cirurgias sem a presença de enfermeiros, com grave risco de dano para os doentes e violação grosseira das normas da cirurgia segura”.

Acresce que no Hospital de Setúbal as “drogas anestésicas de emergência e analgésicas estão guardadas em cofres com ‘passwords’ [senha] em que a responsabilidade de abrir os cofres é dos enfermeiros”, segundo escreve a Ordem.

“No entanto, não havia um único enfermeiro presente“, frisa o ofício, que recorda normas e orientações sobre a necessidade da presença de enfermeiros nos processos cirúrgico, mesmo os de ambulatório.

De acordo com os documentos, em causa estão duas cirurgias, ambas em regime ambulatório. Uma delas foi uma drenagem exploratória por infeção pós-operatória de síndrome de túnel cárpico e outra uma libertação do ligamento anular do carpo, por síndrome do túnel cárpico.

Sem comentar o caso em concreto, a Ordem dos Médicos confirmou à Lusa que as normas dos blocos operatórios são para cumprir e que isso implica que a equipa esteja completa. O bastonário Miguel Guimarães explica que as equipas são constituídas de acordo com a complexidade da cirurgia, mas que em bloco operatório deve estar médico, enfermeiro e assistente operacional, sendo que “a equipa tipo deve ser respeitada“.

A agência Lusa contactou o Centro Hospitalar de Setúbal na terça-feira à tarde para obter esclarecimentos, mas até ao momento não recebeu resposta.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pois é se a importância de um enfermeiro é abrir um cofre com uma password está tudo dito.
    Sem médicos não poderá haver cirurgias mas sem enfermeiros é possível pelo que não se ponmham em bicos de pés …

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …