Cientistas simulam o impacto de um asteróide no oceano

Uma equipa de cientistas do Laboratório Nacional Los Alamos, nos EUA, criou simulações que revelam como seriam as consequências reais do impacto de um asteróide num oceano.

Visto que 70% do nosso planeta está coberto por água, caso um asteróide atinja a Terra, as hipóteses de que o impacto seja na água são mais altas do que impacto com terra.

Os especialistas conseguiram analisar uma variedade de cenários com diferentes dados de tamanhos de asteróides e trajetórias. Além disso, também simularam uma situação em que a rocha explodiria acima do nível do mar.

De acordo com os cientistas, se o objeto caísse a 20 quilómetros de qualquer costa, o seu impacto provocaria ondas de ar com uma força semelhante à de um furacão – e poderia causar tsunamis gigantescos. No entanto, a criação de ondas gigantescas dependeria de como a energia cinética do asteróide seria transferida para a água.

Mas não são apenas as pessoas que moram perto do litoral que seriam prejudicadas pelo evento. Os especialistas previram que o impacto de um asteróide com 250 metros de largura poderia vaporizar 250 megatons métricos de água. Esse vapor seria levado para a estratosfera, provocando mudanças drásticas no clima.

O vídeo, realizado pelo laboratório Los Alamos, ganhou o prémio de Melhor Visualização Científica e Análise de Dados no  Conferência Internacional de Supercomputadores, em Chicago, nos EUA.

BZR, ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Eu acho que a ZAP tem um algoritmo de busca de notícias que obriga a que no mínimo uma vez por mês tenha de haver uma notícia sobre os ateroides/meteoritos e o seu efeito de destruição do mundo. Mesmo que todas essas notícias digam sensivelmente a mesma coisa e não sejam de facto “notícias”. Não são notícias porque a) não se refrem a nenhum acontecimento novo e b) não são descoberta científica nenhuma nova.

    Qualquer dona de casa que veja o Canal História/Odisseia/Discovery/National Geographic, ou que leia a Science & Vie ou afins, sabe que se um asteroide atingisse a Terra, teríamos termores de terra, tsunamis, vulcões, chuva de fogo, aumento das temperaturas da atmosfera, posterior isolamento da radiação solar tipo “inverno nuclear”, e lerpava tudo o que mexe. Toda a gente está também careca de saber que não existe tecnologia para desviar um asteriode da rota de impacto e que a NASA anda a tentar desenvolver isso mas ainda não conseguiu.

    Mesmo assim temos uma vez por mês (ou mais) a ZAP a repetir a mesma “notícia” como se fosse alguma descoberta nova. Por ordem cronológica nos últimos 5 meses:

    http://zap.aeiou.pt/a-nasa-vai-lancar-uma-sonda-para-estudar-o-asteroide-da-morte-123308

    http://zap.aeiou.pt/um-asteroide-passou-a-rasar-a-terra-e-so-se-soube-no-ultimo-instante-128343

    http://zap.aeiou.pt/nasa-esa-preparam-ir-ao-espaco-desviar-um-asteroide-138302

    http://zap.aeiou.pt/hawking-avisa-apocalipse-pelo-impacto-um-asteroide-certeza-139226

    http://zap.aeiou.pt/asteroide-poderia-devastar-humanidade-nasa-ainda-nao-sabe-nos-proteger-141816

    Ao que se soma a notícia de hoje… às vezes até parece uma campanha cataclísmica de medo para deixar as pessoas assustadas e de lembrar que o apocalipse pode chegar a todo o momento.

    Ainda poderíamos juntar outra corrente recorrente de notícias que são as do Stephen Hawkings ( e se for ele a falar de asteroides então é garantido). O mundo está cheio de Físicos brilhantes a escrever livros geniais mas, como este sofre infelizmente de uma doença que o tornou tetraplégico, ficou mais célebre e mediático… E até já tem um filme sobre ele. Mas eu posso enumerar aqui dúzias de cientistas tão brilhantes ou mais do que ele, que não são mediatizados nem um décimo.

    • Caro Mikungfu,
      Aparentemente, há muitas donas de casa que não têm História/Odisseia/Discovery/National Geographic e que não sabem ler francês, porque a nossa “notícia mensal sobre asteróides” é invariavelmente uma das mais vistas do dia.
      Provavelmente, se fizéssemos uma notícia diária sobre mortos e feridos ou sobre a última trica do reality show do momento, teríamos ainda mais donas de casa interessadas, e estaríamos mais ricos. Mas provavelmente, mais infelizes.
      Assim, mais ou menos daqui por um mês, se tivermos que voltar a escolher entre dar uma notícia sobre o último caso de polícia ou sobre o mais recente anúncio do fim do mundo por asteróide, provavelmente escolheremos de novo o asteróide.
      Quanto ao Stephen Hawking, sim, até já estamos um pouco cansados da sua opinião, que aparentemente tem sobre os mais variados assuntos. Mas não é por dele falar que deixamos de o fazer acerca do trabalho de muitos outros “físicos brilhantes”.
      Se reparar, o tema “Física“, especificamente, tem algo como 260 notícias. Em 38 meses de vida do ZAP, dá mais ou menos 7 notícias por mês.
      Entretanto, espere que nos perdoe a quantidade de notícias que temos feito, por exemplo, sobre o grafeno. Também lhe achamos piada… e “o nosso algoritmo” deve estar a apanhar mais ou menos uma por mês. Com um pouco de sorte, ainda nos aparece pela frente em janeiro um asteróide de grafeno e fazemos um dois-em-um.

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …