Cientistas simulam o impacto de um asteróide no oceano

Uma equipa de cientistas do Laboratório Nacional Los Alamos, nos EUA, criou simulações que revelam como seriam as consequências reais do impacto de um asteróide num oceano.

Visto que 70% do nosso planeta está coberto por água, caso um asteróide atinja a Terra, as hipóteses de que o impacto seja na água são mais altas do que impacto com terra.

Os especialistas conseguiram analisar uma variedade de cenários com diferentes dados de tamanhos de asteróides e trajetórias. Além disso, também simularam uma situação em que a rocha explodiria acima do nível do mar.

De acordo com os cientistas, se o objeto caísse a 20 quilómetros de qualquer costa, o seu impacto provocaria ondas de ar com uma força semelhante à de um furacão – e poderia causar tsunamis gigantescos. No entanto, a criação de ondas gigantescas dependeria de como a energia cinética do asteróide seria transferida para a água.

Mas não são apenas as pessoas que moram perto do litoral que seriam prejudicadas pelo evento. Os especialistas previram que o impacto de um asteróide com 250 metros de largura poderia vaporizar 250 megatons métricos de água. Esse vapor seria levado para a estratosfera, provocando mudanças drásticas no clima.

O vídeo, realizado pelo laboratório Los Alamos, ganhou o prémio de Melhor Visualização Científica e Análise de Dados no  Conferência Internacional de Supercomputadores, em Chicago, nos EUA.

BZR, ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Eu acho que a ZAP tem um algoritmo de busca de notícias que obriga a que no mínimo uma vez por mês tenha de haver uma notícia sobre os ateroides/meteoritos e o seu efeito de destruição do mundo. Mesmo que todas essas notícias digam sensivelmente a mesma coisa e não sejam de facto “notícias”. Não são notícias porque a) não se refrem a nenhum acontecimento novo e b) não são descoberta científica nenhuma nova.

    Qualquer dona de casa que veja o Canal História/Odisseia/Discovery/National Geographic, ou que leia a Science & Vie ou afins, sabe que se um asteroide atingisse a Terra, teríamos termores de terra, tsunamis, vulcões, chuva de fogo, aumento das temperaturas da atmosfera, posterior isolamento da radiação solar tipo “inverno nuclear”, e lerpava tudo o que mexe. Toda a gente está também careca de saber que não existe tecnologia para desviar um asteriode da rota de impacto e que a NASA anda a tentar desenvolver isso mas ainda não conseguiu.

    Mesmo assim temos uma vez por mês (ou mais) a ZAP a repetir a mesma “notícia” como se fosse alguma descoberta nova. Por ordem cronológica nos últimos 5 meses:

    http://zap.aeiou.pt/a-nasa-vai-lancar-uma-sonda-para-estudar-o-asteroide-da-morte-123308

    http://zap.aeiou.pt/um-asteroide-passou-a-rasar-a-terra-e-so-se-soube-no-ultimo-instante-128343

    http://zap.aeiou.pt/nasa-esa-preparam-ir-ao-espaco-desviar-um-asteroide-138302

    http://zap.aeiou.pt/hawking-avisa-apocalipse-pelo-impacto-um-asteroide-certeza-139226

    http://zap.aeiou.pt/asteroide-poderia-devastar-humanidade-nasa-ainda-nao-sabe-nos-proteger-141816

    Ao que se soma a notícia de hoje… às vezes até parece uma campanha cataclísmica de medo para deixar as pessoas assustadas e de lembrar que o apocalipse pode chegar a todo o momento.

    Ainda poderíamos juntar outra corrente recorrente de notícias que são as do Stephen Hawkings ( e se for ele a falar de asteroides então é garantido). O mundo está cheio de Físicos brilhantes a escrever livros geniais mas, como este sofre infelizmente de uma doença que o tornou tetraplégico, ficou mais célebre e mediático… E até já tem um filme sobre ele. Mas eu posso enumerar aqui dúzias de cientistas tão brilhantes ou mais do que ele, que não são mediatizados nem um décimo.

    • Caro Mikungfu,
      Aparentemente, há muitas donas de casa que não têm História/Odisseia/Discovery/National Geographic e que não sabem ler francês, porque a nossa “notícia mensal sobre asteróides” é invariavelmente uma das mais vistas do dia.
      Provavelmente, se fizéssemos uma notícia diária sobre mortos e feridos ou sobre a última trica do reality show do momento, teríamos ainda mais donas de casa interessadas, e estaríamos mais ricos. Mas provavelmente, mais infelizes.
      Assim, mais ou menos daqui por um mês, se tivermos que voltar a escolher entre dar uma notícia sobre o último caso de polícia ou sobre o mais recente anúncio do fim do mundo por asteróide, provavelmente escolheremos de novo o asteróide.
      Quanto ao Stephen Hawking, sim, até já estamos um pouco cansados da sua opinião, que aparentemente tem sobre os mais variados assuntos. Mas não é por dele falar que deixamos de o fazer acerca do trabalho de muitos outros “físicos brilhantes”.
      Se reparar, o tema “Física“, especificamente, tem algo como 260 notícias. Em 38 meses de vida do ZAP, dá mais ou menos 7 notícias por mês.
      Entretanto, espere que nos perdoe a quantidade de notícias que temos feito, por exemplo, sobre o grafeno. Também lhe achamos piada… e “o nosso algoritmo” deve estar a apanhar mais ou menos uma por mês. Com um pouco de sorte, ainda nos aparece pela frente em janeiro um asteróide de grafeno e fazemos um dois-em-um.

  2. Qm não acredita q Deus volta , não tem fé , mas qm tem fé q ele voltará estará muito bem abençoado e q Deus proteja de todo mal q a de vir neste mundo louco q vivemos . Pois é somente ele nossa salvação q Deus seja louvado por q crê nele .

RESPONDER

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …