Cientistas descobrem por engano que antibiótico antigo pode tratar Parkinson

Tim Proctor / Flickr

A doxiciclina é um antibiótico usado no tratamento de infeções causadas por certos tipos de bactérias e protozoários

A doxiciclina é um antibiótico usado no tratamento de infeções causadas por certos tipos de bactérias e protozoários

Um antibiótico usado há mais de meio século contra infecções bacterianas pode ajudar no tratamento da doença de Parkinson.

Segundo um estudo publicado este mês na revista Scientific Reports, o antibiótico doxiciclina pode ser indicado em doses mais baixas para tratar a doença degenerativa, porque reduz a toxicidade de uma proteína chamada α-sinucleína, que danifica as células do sistema nervoso central.

A morte dos neurónios dopaminérgicos, produtores do neurotransmissor dopamina, está relacionada com sintomas de Parkinson, como tremores, lentidão de movimentos voluntários e rigidez. Não há actualmente medicamentos capazes de impedir que esse processo degenerativo progrida.

A pesquisa contou com apoio da Fundação FAPESP, de São Paulo, no Brasil, e com a participação de três cientistas brasileiros vinculados à Universidade de São Paulo (USP): Elaine Del-Bel, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP), Leandro R. S. Barbosa e Rosangela Itri, ambos do Instituto de Física (IF), na capital.

“Temos dados animadores de experiências em cobaias, e uma grande esperança de que o efeito neuroprotetor também possa ser observado em pacientes humanos. Tal tratamento poderia impedir a evolução da doença de Parkinson e, portanto, pretendemos iniciar em breve um ensaio clínico”, disse Elaine Del-Bel em entrevista à Agência FAPESP.

A descoberta aconteceu há cinco anos, quando Marcio Lazzarini, ex-aluno de Del-Bel, realizava um pós-doutoramento no Max Planck Institute of Experimental Medicine, na Alemanha.

Para estudar possíveis alternativas terapêuticas contra o Parkinson em cobaias, a equipa recorreu na altura a um modelo consagrado para induzir nos animais uma condição semelhante à doença humana.

O método consiste em administrar uma neurotoxina – a 6-idroxidopamina (6-OHDA) – que causa a morte dos neuónios dopaminérgicos.

“Para nossa surpresa, dos 40 animais que receberam a 6-OHDA, apenas 2 desenvolveram sintomas de parkinsonismo, enquanto os restantes permaneceram saudáveis“, explica o cientista.

“Uma técnica do laboratório percebeu que eles tinham sido alimentados por engano com uma ração que contém doxiciclina. Começámos então a investigar a hipótese de que a substância poderia ter protegido os neurónios”, contou Del-Bel.

A equipa repetiu a experiência e acrescentou um segundo grupo de animais, que, em vez de receber a doxiciclina através da ração, foi tratado com injecções do antibiótico.

“Foi um sucesso nos dois casos. Publicámos os resultados na revista Glia, em 2013, sugerindo que, em doses sub-antibióticas, a doxiciclina poderia ter um efeito anti-inflamatório, protegendo os neurónios dopaminérgicos”, contou Del-Bel.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Bom trabalho pela descoberta espero eu que venhe dar satisfatórios ao humanos, uma vez o estudo foi feito no laboratório com cobaias.

O Bennu "esconde" diferentes pedaços de outros asteróides na sua superfície

A espaçonave OSIRIS-REx da NASA avistou algumas rochas de cor estranhamente clara na superfície do asteróide Bennu. Depois de algumas investigações, os cientistas descobriram a razão: são fragmentos de um asteróide totalmente diferente e muito …

A Família Real inglesa vai ter um novo membro (e será já no início de 2021)

A Rainha Isabel II vai ter mais um bisneto. A princesa Eugénia anunciou hoje, através das redes sociais, que está à espera do seu primeiro filho. Também a Casa real já se pronunciou sobre a …

Google Maps vai localizar e mapear áreas de contágio de covid-19

O Google Maps, 'website' e aplicação de cartografia da gigante norte-americana Google, vai poder revelar nos mapas, consultados por utilizadores, as áreas de infeção da covid-19. “Ao abrir o Google Maps, clique na guia à direita …

Cabra com mais de 400 anos encontrada mumificada numa montanha de gelo

Uma cabra morta há mais de 400 anos foi descoberta por um esquiador, em Val Aurina, em Itália. Hermann Oberlechner, alpinista e campeão de esqui, estava a caminhar quando encontrou algo invulgar e inesperado no …

Norte-americano morre após overdose de guloseimas

Um homem de 54 anos morreu na sequência de uma paragem cardíaca causada por hipocaliemia severa. A ingestão de alcaçuz preto em altas quantidades é apontada como a causa da morte. Um norte-americano de 54 anos, …

Cidade brasileira de Manaus pode já ter atingido a imunidade de grupo

Um estudo liderado pela Universidade de São Paulo, no Brasil, sugere que a cidade brasileira de Manaus, a capital do estado do Amazonas, pode já ter atingido a imunidade de grupo para o novo coronavírus …

Segunda vaga da covid-19 aumenta fosso entre ricos e os pobres em Madrid

A capital de Espanha foi a mais atingida da Europa ao nível de contágios e mortes por covid-19, situação que levou a presidente da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, a decretar o bloqueio parcial …

Sobrinho de Pablo Escobar terá encontrado 18 milhões escondidos na parede do apartamento do traficante

Um sobrinho do traficante colombiano Pablo Escobar disse que encontrou 18 milhões de dólares em dinheiro escondidos dentro de uma parede de um dos apartamento do seu tio. De acordo com o jornal britânico The Independent, …

Bebé nasce durante voo (e companhia aérea oferece-lhe "passagem vitalícia")

Foi durante uma viagem de avião que uma menina resolveu vir ao mundo A mãe da bebé viajava num voo da Egyptair quando entrou em trabalho de parto e teve direito a um presente inesperado. …

Pelo menos 22 mortos em queda de avião militar na Ucrânia

Pelo menos 22 pessoas morreram, esta sexta-feira, na queda de um avião militar no este da Ucrânia, entre as quais estudantes de uma escola militar, havendo ainda registo de dois feridos graves. "Vinte mortos e dois …