Cientistas anunciam plano para “recongelar” o Ártico

Situações desesperados exigem medidas desesperadas. Um grupo de cientistas sugeriu um plano para “recongelar” o Ártico, uma vez que as temperaturas próximas ao Polo Norte estão 20°C mais quentes do que a média do ano passado.

O gelo do mar está a desaparecer do Ártico a um ritmo sem precedentes, o que tem consequências terríveis para o planeta. Por isso, os cientistas propuseram uma ideia que pode resolver este problema – instalar cerca de 10 milhões de bombas eólicas na região, para pulverizar a água do mar na superfície e reabastecer o gelo.

“É uma boa ideia, mas vamos precisar de muito mais do que isto para impedir que o gelo do Ártico desapareça”, disse o físico da Universidade Estadual do Arizona, Steven Desch, ao jornal britânico The Guardian.

As 10 milhões de bombas eólicas poderiam adicionar um metro extra de gelo marinho à camada atual da região, o que ajudaria a proteger o gelo das temperaturas mais elevadas.

“Metade do gelo marinho do Ártico tem uma espessura média anual de apenas 1,5 metros. Adicionar um metro é uma mudança significativa”, afirmaram os cientistas.

No entanto, a área do Oceano Ártico é de cerca de 107 km², o que significa que 10 milhões de bombas apenas iriam cobrir 10% da área. E seriam necessárias 100 milhões de bombas eólicas para cobrir toda a região.

Cada turbina eólica deve ter 3 lâminas de 6 metros de diâmetro, com um peso de 4.000 kg de aço. Para manter a bomba a flutuar, seria preciso uma boia com peso aproximadamente igual. Ou seja, seriam necessários aproximadamente 10.000 kg de aço.

Para 10 milhões de bombas, seriam 10 milhões de toneladas de aço por ano – ou 100 milhões de toneladas para cobrir completamente o mar. A título de comparação, os EUA produzem atualmente “apenas” cerca de 80 milhões de toneladas de aço por ano.

O novo projeto tem um preço estimado de cerca de 500 mil milhões de dólares, o que significa que vários governos de todo o mundo teriam de ajudar a pagar os custos da instalação.

No entanto, é extremamente urgente que seja tomada uma atitude porque com a região a aquecer rapidamente, corremos o risco de perder a maior parte do gelo do Ártico nas próximas décadas – e isso terá efeitos drásticos para o planeta em geral.

Esta não é a primeira vez que os cientistas consideram seriamente usar geoengenharia para inverter as consequências do aquecimento global. Propostas anteriores incluíram o branqueamento artificial do Ártico para ajudar a refletir a radiação solar e a criação de nuvens artificiais que impediriam o calor de chegar à superfície gelada.

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Eu por acaso não consumo muitas massas, prefiro o arroz ou uma boa batatinha cozida ou quiçá frita … hmmm batatinha cozida com umas lulas guisadas e tudo regado com um bom azeite é um manjar, quero lá saber das massas, consome-as tu!

  2. … “os cientistas consideram seriamente usar geoengenharia ” …. afinal, a GeoEngenharia Climática sempre existe e é praticada!…
    Neste caso pontual, “a ação através da não-ação” seria o mais eficaz, isto é, bastaria que parasse a Manipulação Climática e o Ártico retomaria o seu gelo normal…
    Assinado: Maria da Maia

RESPONDER

Equipas da I Liga vão poder fazer cinco substituições até ao final da época

As equipas da I Liga vão poder fazer cinco substituições e ter nove jogadores suplentes nos restantes encontros da edição 2019/20, anunciou a Liga de clubes. "No remanescente da época desportiva 2019/20, os clubes devem designar …

António Costa avisa TAP. Plano de rotas "não tem credibilidade"

O primeiro-ministro considera que a Comissão Executiva da TAP tem o dever legal de "gestão prudente" e "não tem credibilidade" um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de …

Acordo iminente entre FC Porto e PSG por Alex Telles. Dragões encaixam 25 milhões

O desportivo A Bola garante esta quarta-feira que está praticamente alcançado o acordo para a para a transferência de Alex Telles do FC Porto para o PSG. De acordo com o jornal, o negócio que levará …

Líder do CDS não descarta coligações com o Chega (nem apoio a Marcelo nas Presidenciais)

Francisco Rodrigues dos Santos disse, esta quarta-feira, que os "partidos à direita do PS" devem ter as mesmas ferramentas que a geringonça. Por esse motivo, não descarta coligações com o Chega. Numa entrevista à TSF, o …

Sem contrato com Estado, CP só tem dinheiro até junho

A CP - Comboios de Portugal enfrenta dificuldades de liquidez, não só por causa do impacto económico da pandemia, mas também porque o Estado ainda não pagou a respetiva compensação anual pelo serviço público prestado. De …

Encontradas ruínas de uma cidade chinesa construída há 5.300 anos

As ruínas de uma antiga cidade chinesa com 5.300 anos foram encontradas por uma equipa de investigadores. A descoberta revela um planeamento urbano sem precedentes. Uma equipa de investigadores encontrou as ruínas de uma antiga cidade …

Twitter coloca alerta de "verificação de factos" em publicações de Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos rejeitou na terça-feira a interferência do Twitter na "liberdade de expressão" que a rede social exerceu diretamente contra um texto publicado, através do novo processo de verificação de mensagens. "O Twitter …

PSP detém dois polícias suspeitos de integrar grupo criminoso violento

Dois polícias foram detidos numa operação que a PSP está a realizar, esta quarta-feira, em várias zonas do país, em particular em Lisboa e em Setúbal, no âmbito de uma investigação sobre um grupo criminoso …

Queda de 7% do PIB e desemprego nos 10%. As previsões do Governo divulgadas aos partidos

Queda de 7% no PIB, défice de 6,5% e taxa de desemprego a atingir os 10%. Estas são as previsões macroeconómicas do Governo, que continuou esta terça-feira a ronda com os partidos com assento Parlamentar. …

Proteína "antienvelhecimento" que atrasa crescimento celular é fundamental na longevidade

Uma equipa de cientistas identificou uma nova proteína antienvelhecimento, que controla o metabolismo das outras proteínas, um processo implicado no envelhecimento e na doença. Os seres humanos estão a viver mais do que nunca. No entanto, …