Choques elétricos e chicotadas: relatório denuncia tortura de mulheres sauditas

Um relatório da Human Rights Watch ​​​​​denuncia que a Arábia Saudita prendeu e torturou ativistas e dissidentes, nomeadamente mulheres que lutam pelos seus direitos.

Segundo o “Relatório Mundial 2019” da organização não governamental Human Rights Watch (HRW), a Arábia Saudita foi alvo de duras críticas em todo o mundo no ano passado após o assassínio do jornalista Jamal Khashoggi dentro do consulado saudita em Istambul, na Turquia, a 2 de outubro.

O país acabou por admitir o assassínio de Khashoggi dentro do consulado e anunciou a prisão de 18 pessoas. No entanto, as declarações pareciam planeadas para proteger o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, de um maior escrutínio sobre o crime, considera a organização.

No início de janeiro, o procurador-geral da Arábia Saudita pediu a pena de morte para cinco dos 11 suspeitos que foram acusados do assassínio de Khashoggi, no início do julgamento dos acusados num tribunal de Riade.

Além disso, as autoridades sauditas intensificaram as suas prisões arbitrárias, julgamentos e condenações de dissidentes e ativistas pacíficos em 2018, incluindo uma coordenação em larga escala da repressão contra o movimento dos direitos das mulheres.

Em junho, conta o Jornal de Notícias, Riade levantou a proibição das mulheres conduzirem automóveis, mas de pouco ou nada adiantou: as autoridades sauditas continuaram a discriminar as mulheres e as minorias religiosas.

A 15 de maio, as autoridades prenderam mulheres ativistas dos direitos humanos e acusaram-nas de vários crimes graves, como traição.

As organizações dos direitos humanos relataram, em novembro, que os interrogadores sauditas torturaram pelo menos quatro destas mulheres, aplicando choques elétricos, chicoteando-as nas coxas, beijos e abraços forçados.

Os procuradores sauditas intensificaram a sua campanha contra os dissidentes em 2018, pedindo a pena de morte para os acusados, apesar de estes terem praticado uma dissidência e um ativismo pacíficos.

 

Além disso, apesar de a Arábia Saudita não ter leis escritas sobre orientação sexual ou identidade de género, os juízes usam princípios da lei islâmica para sancionar pessoas suspeitas de terem relações sexuais fora do casamento, incluindo o adultério e relações homossexuais.

Segundo dados do Ministério do Interior saudita, o país executou 139 pessoas entre janeiro e dezembro de 2018, principalmente por crimes de assassínio e drogas. Em 2018, a coligação liderada pela Arábia Saudita continuou a campanha militar contra os rebeldes Huthi no Iémen, promovendo dezenas de ataques aéreos ilegais, lembra ainda a HRW.

Desde março de 2015, início das operações militares da coligação, a organização documentou cerca de 90 ataques aparentemente ilegais da coligação que atingiram casas, mercados, hospitais, escolas e mesquitas.

Desde agosto do ano passado, pelo menos 6.592 civis foram mortos e 10.471 feridos, embora as vítimas possam alcançar um número maior, de acordo com o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (EACDH).

Segundo a HRW, alguns desses ataques podem ser equiparados a crimes de guerra, sendo que o conflito exacerbou a grave crise humanitária que ocorre no país.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal "tem nível de rendimentos baixíssimo". Muitos municípios que perdem população desde o final II Guerra

Portugal tem municípios que perdem população desde o final da II Guerra Mundial e dificilmente fenómenos como o teletrabalho irão alterar esta paisagem, na opinião do geógrafo Álvaro Domingues, da Universidade do Porto. Em entrevista à …

Gestora em teletrabalho esqueceu-se da filha no carro. Bebé encontrada sem vida sete horas depois

Maria Pilar, uma bebé de dois anos, morreu esta sexta-feira, depois de ter ficado esquecida dentro do carro durante cerca de sete horas. A menina de dois anos esteve cerca de sete horas dentro do carro, …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Cimeira Social cheia de boas intenções deixa factura de um milhão de euros (e "erro" na comida da PSP)

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia comprometeram-se, na Cimeira Social do Porto, a "trabalhar em prol de uma Europa social". Mas o evento deixa uma polémica com as refeições distribuídas aos …

Alfredo Casimiro contrata Banco Nomura para vender 50,1% da Groundforce

O principal acionista da Groundforce anunciou este sábado, em comunicado, ter contratado o banco Nomura para assessorar a venda da participação de 50,1% da Pasogal na empresa de handling Groundforce, e pediu "especial atenção" ao …

Transferência para o Wolves. Diogo Jota recorda palavras de Jorge Mendes: "Vês como eu tinha razão?"

Diogo Jota, atual avançado do Liverpool, recuou no tempo e enfatizou a importância de Jorge Mendes na progressão da sua carreira. O avançado internacional português, que se transferiu esta temporada para o Liverpool, trocou o Atlético …

Um total de 19.359 agregados pagaram adicional de solidariedade do IRS

Entre o Continente e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira são 19.359 os agregados com rendimento coletável acima dos 80 mil euros e que, por esse motivo, foram chamados a pagar taxa adicional …

Resort Zmar

Imigrantes já começaram a ser retirados do Zmar (e os donos de casas podem ter de as desmontar)

Os primeiros imigrantes realojados no empreendimento turístico Zmar, em Odemira (Beja), já começaram a ser retirados do local, após a decisão do tribunal contra a requisição civil do Governo. E enquanto se pede a demissão …

Índia ultrapassa quatro mil mortos num só dia. Cuba vai imunizar população com vacinas nacionais

A Índia registou mais de quatro mil mortes associadas à covid-19 num só dia e o Brasil contabilizou 2.165 óbitos nas últimas 24 horas. Em contraste, Cuba vai começar a vacinar a população contra a …

Boris Johnson diz que não haverá novo referendo de independência na Escócia

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, recusou hoje qualquer possibilidade de realizar um novo referendo de independência na Escócia, mesmo que o Partido Nacional Escocês (SNP) obtenha maioria absoluta no parlamento regional. “Acho que um referendo no …

Associação dos Árbitros apresenta queixa contra Benfica, Jesus, Grimaldo e Otamendi

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) apresentou uma queixa contra o Benfica, Jorge Jesus, Grimaldo e Otamendi, por causa das declarações proferidas após o jogo com o FC Porto. A notícia de que a …