Estudantes chineses forçados a encenar o seu próprio sequestro

Oito chineses a estudar na Austrália foram obrigados a encenar o seu próprio sequestro para extorquir dinheiro à sua família. Os criminosos conseguiram angariar 2 milhões de euros.

No estado de Nova Gales do Sul, na Austrália, oito estudantes chineses foram forçados por grupos criminosos a encenar o seu próprio sequestro. O objetivo neste tipo de crimes é extorquir dinheiros aos familiares que estão fora do país.

De acordo com a revista Visão, os criminosos conseguiram angariar 2 milhões de euros com estes sequestro forjados. Embora estivessem em segurança num quarto de hotel, os estudantes eram obrigados a fazer com que a sua família acreditasse que estavam sequestrados num local desconhecido.

Nestes crimes, os autores ligam para números aleatórios e falam em mandarim para conseguirem identificar os chineses. De seguida, os criminosos fazem-se passar por uma autoridade chinesa, informando que a vítima da burla corre o risco de ser deportada por estar envolvida num crime cometido na China.

É utilizada uma tecnologia para esconder a identidade de quem liga e mostrar o número de uma autoridade chinesa.

As vítimas são pressionadas a transferir dinheiro para uma conta fora do país ou a encenar o seu próprio sequestro e levar a sua família a transferir o dinheiro.

Os “raptores” procuravam precisamente cidadãos com uma condição vulnerável da comunidade chinesa na Austrália.

A família de uma estudante chinesa de 22 anos enviou mais de 1 milhão de euros depois de ter recebido um vídeo da filha alegadamente sequestrada. Noutro caso, uma família pagou 12 mil euros após ter recebido um vídeo do estudante algemado e vendado. Contudo, foi o próprio estudante a fazê-lo, de forma a parecer que estava em perigo.

Peter Thurtell, comissário assistente da Nova Gales do Sul, diz que as famílias dos estudantes ficam traumatizadas com esta situação.

“Os estudantes internacionais são o grupo vulnerável porque não têm apoio neste país“, disse Lennon Chang, professor de Criminologia da Universidade Monash, na Austrália. “Para esse tipo de fraude, as vítimas não têm muita experiência com a sociedade, portanto podem acreditar no chamado ‘pessoal da embaixada'”.

As autoridades estão a trabalhar com o estado e a Embaixada da China na Austrália para investigar e alertar a comunidade sobre estes crimes, salienta a Polícia Federal da Austrália em comunicado.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nélson Semedo está a caminho do Wolverhampton

Há mais um português a caminho do Wolverhampton. Nélson Semedo deverá ser oficializado esta semana, voltando a aumentar o contingente português na equipa de Nuno Espírito Santo. Nélson Semedo está muito perto de ser anunciado como …

Plano Costa e Silva. Costa procura consensos, partidos apresentam lista de preocupações

António Costa vai receber hoje e amanhã os partidos para falar sobre o programa de recuperação da economia, com o plano de Costa Silva como ponto de partida do encontro. Os partidos já deixaram algumas pistas …

Pirlo tem plano para gerir cansaço de Cristiano Ronaldo

O novo treinador da Juventus, Andrea Pirlo, tem um plano para gerir a forma física de Cristiano Ronaldo ao longo da temporada. O internacional português tem 35 anos e cumpre a sua 19.ª temporada como …

Entre lágrimas e após três tentativas, lista dirigente de Ventura foi aprovada

O presidente do Chega conseguiu, este domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora. Apenas às 20h02 foram proclamados os resultados …

Marcelo é o único que resiste ao desgaste da pandemia. Governo e oposição em queda

O único que está a conseguir resistir ao desgaste político provocado pela pandemia de covid-19 é o Presidente da República, numa altura em que o PS e o PSD surgem em queda nas intenções de …

Três camisolas e uma vitória histórica. Tadej Pogacar é o vencedor do Tour

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a 107.ª Volta a França, ao cortar a meta, nos Campos Elísios, integrado no pelotão, no final da 21.ª e última etapa conquistada pelo irlandês Sam Bennett …

Afinal, os vikings não eram loiros nem tinham olhos azuis (e também não eram da Escandinávia)

Um estudo revelou que os Vikings afinal não eram loiros nem provenientes da Escandinávia. O estudo, realizado através da análise de ADN, conclui ainda que indivíduos que não eram vikings foram enterrados como tal. Normalmente, a …

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …

Aulas do 1.º ciclo em escola de Lisboa suspensas. Escola em Viseu fecha portas

As aulas do 1.º ciclo na escola pública das Laranjeiras, em Lisboa, foram suspensas, devido à falta de funcionários em número suficiente, já que um destes testou positivo para a covid-19. De acordo com o Agrupamento …

PCP de "espírito aberto" para conversações sobre OE, mas recusa "chantagens"

O PCP encara as conversações sobre o Orçamento do Estado de 2021 com “espírito aberto”, sem “linhas vermelhas ou azuis”, mas recusa “chantagens” e “pressões” do primeiro-ministro, disse este domingo o secretário-geral dos comunistas. Numa conferência …