Um ano após detetada a covid-19, China tenta obscurecer a sua origem

Roman Pilipey / EPA

Um “trabalho de investigação” realizado por um jornal oficial do Partido Comunista Chinês e publicado esta semana indicou que o vírus pode ter chegado a Wuhan através de produtos congelados importados.

“Embora possa ser muito cedo para tirar conclusões precipitadas, a possibilidade de o coronavírus ter passado de produtos congelados para Wuhan (…) não pode ser descartada”, lê-se numa nota do editor do Global Times.

Após realizarem uma “série de investigações”, os repórteres apuraram, por exemplo, que o “consumo e a venda de produtos congelados importados eram prevalentes em Wuhan“, uma realidade em várias outras partes do mundo.

“Será que o surto inicial em Wuhan teve origem em alimentos congelados importados?”, questionou o jornal.

Face às críticas sobre a forma como as autoridades chinesas lidaram com os estágios iniciais do vírus, Pequim está agora a tentar reescrever a narrativa da pandemia, promovendo teorias de que o vírus teve origem além-fronteiras.

Enquanto procura impulsionar estas teorias, a imprensa estatal tem distorcido comentários de especialistas estrangeiros, para sugerir um amplo consenso global de que o vírus apareceu pela primeira vez fora da China.

As declarações do diretor do Instituto de Pesquisa de Biossegurança em Halle, na Alemanha, Alexander Kekulé, têm sido citadas fora do contexto pela imprensa oficial, nos últimos dias, para sugerir que o vírus teve origem em Itália, um dos países mais afetados pela pandemia.

Kekulé, que disse repetidamente acreditar que o vírus surgiu na China, ficou surpreso. “Trata-se de pura propaganda”, defendeu.

O diretor de emergências da Organização Mundial da Saúde, Michael Ryan, falou recentemente sobre a necessidade de uma investigação rigorosa sobre a forma como o vírus passou de animais para seres humanos.

“Precisamos de começar [a investigação] onde foram detetados os primeiros casos, em Wuhan, na China”, apontou Ryan, em conferência de imprensa.

Na China, o governo formulou as observações do especialista e a imprensa local alegou falsamente que Ryan disse que o vírus existia em todo o mundo, mas que foi descoberto em Wuhan.

Várias evidências sugerem que o vírus teve origem num animal, provavelmente um morcego, antes de evoluir e contagiar seres humanos. Em 2003, a SARS (síndrome respiratória aguda grave), um outro coronavírus semelhante à covid-19, surgiu na província de Guangdong, no sudeste da China, devido ao consumo de civeta, um animal selvagem.

As autoridades prometeram então banir o comércio de animais selvagens, mas a venda de animais vivos, comercializados em pequenas gaiolas, expostas em mercados, muito próximos uns aos outros, continuou a ser frequente em algumas partes do país, nomeadamente no mercado de Huanan, em Wuhan, onde o primeiro surto de covid-19 foi detetado.

Em fevereiro, a Assembleia Nacional Popular, o órgão máximo legislativo do país, baniu o comércio e consumo alimentar de animais selvagens.

Mas a teoria de que a doença chegou à China através da importação de bens alimentares – uma hipótese descartada pela Organização Mundial da Saúde – tem sido também apoiada por especialistas chineses.

Citado pelo Global Times, Wu Zunyou, epidemiologista chefe do Centro Chinês para Controlo e Prevenção de Doenças, lembrou que o mercado de Huanan vendia marisco congelado. “Isto dá-nos uma nova perspetiva, uma nova maneira de pensar”, resumiu.

Na China, a imprensa é controlada pelo Partido Comunista, partido único de poder, enquanto a Internet é alvo de restrita censura. Académicos, especialistas e intelectuais chineses são pressionados a aderir às interpretações oficiais do regime, distorcendo por vezes questões de natureza histórica.

Um ano após o novo coronavírus ter sido detetado em Wuhan, a população local parece agora acreditar que a doença teve origem no exterior.

“Um colega de trabalho chinês perguntou-me se eu achava que o vírus tinha começado em Wuhan, eu disse que sim”, contou à Lusa um estrangeiro radicado na cidade. “Ele [o colega] respondeu que achava o mesmo, mas que não devia partilhar essa opinião com os outros chineses, que acham agora que o vírus veio de fora”.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não podemos culpar os chinocas… mesmo que eles tenham responsabilidade.
    O vírus surgiu em Wuhan, mas ninguém pode dizer isso em voz alta, como fez aquela virologista chinesa.

RESPONDER

Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será "sentida como tal" em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a …

Marcelo aprova novas medidas e anuncia reunião com especialistas para discutir situação das escolas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou esta terça-feira o decreto do Governo que altera a regulamentação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19 e anunciou uma reunião com especialistas na …

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …

Hospitais do Centro no limite. Em Lisboa, vão abrir dois hospitais de campanha

Várias unidades hospitalares têm dado conta nos últimos dias de uma situação de rutura nos serviços, devido à pressão de doentes internados com covid-19. Pela primeira vez, este domingo, os óbitos associados à covid-19 no Centro …

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …