China volta a detetar vírus em produtos congelados oriundos do Brasil

As autoridades locais indicaram que foram tomadas medidas para suspender a venda da carne afetada e que centenas de pessoas que tiveram contacto com as encomendas deram negativo, após terem sido testados para o vírus.

A China voltou esta segunda-feira a detetar vestígios do novo coronavírus em embalagens de produtos congelados importados do Brasil, informaram as autoridades sanitárias de Wuhan, a cidade chinesa onde foram diagnosticados os primeiros casos de covid-19.

A comissão local de saúde diz ter detetado vestígios do vírus em embalagens de carne suína brasileira e bovina uruguaia congeladas, após ter realizado testes de ácido nucleico, no dia 5 de dezembro.

No caso da carne de porco oriunda do Brasil, a mesma fonte indicou que foram detetados vestígios do novo coronavírus em contentores de um lote de carne suína da empresa Seaa Alimentos, que entrou na cidade de Xangai, no dia 28 de junho, e foi posteriormente transportado para Wuhan, em 27 de julho.

Quanto à vitela uruguaia, a exportadora é a Breeders and Packers Uruguay, cujo lote afetado chegou primeiro à Malásia e, desde 2 de março, estava armazenado na cidade portuária de Tianjin, no norte da China.

As autoridades locais indicaram que foram tomadas medidas para suspender a venda da carne afetada e que centenas de pessoas que tiveram contacto com as encomendas deram negativo, após terem sido testados para o vírus.

Fontes da Embaixada do Uruguai na China citadas pela agência Efe disseram tratar-se de um pacote embalado em dezembro de 2019 que chegou ao país asiático meses antes de o país latino-americano registar os seus primeiros casos de covid-19.

O problema estaria então no “manuseio dos depósitos e não na origem”.

“Está em jogo a imagem dos produtos uruguaios. É muito irresponsável tentar imputar responsabilidades ao Uruguai”, assinalaram as mesmas fontes, acrescentando que “é muito provável que se trate de um caso de contaminação cruzada” que ocorreu no território chinês.

Nos últimos meses, o país asiático disse ter detetado vestígios do coronavírus em várias embalagens de produtos congelados, muitos oriundos da América Latina, o que levou Pequim a tornar mais rígidas as regulações para a importação de produtos congelados.

Só em novembro, pelo menos 25 encomendas de produtos congelados, incluindo peixe oriundo do Equador, Índia ou Indonésia, e carnes brasileiras, alemãs ou holandesas, deram positivo para o novo coronavírus em inspeções realizadas pela China.

Segundo as autoridades, o contágio por esta via de transmissão de dois estivadores do porto de Qingdao desencadeou um surto naquela cidade do nordeste da China, no início de outubro. As descobertas servem os esforços das autoridades chinesas para sugerir que o vírus teve origem noutro país.

Embora a Organização Mundial da Saúde afirme que a probabilidade de infeção por contacto com alimentos e embalagens é baixa, as autoridades chinesas têm insistido nessa teoria.

“Mais e mais evidências sugerem que frutos do mar congelados ou produtos de carne provavelmente trouxeram o vírus do exterior para o nosso país“, disse Wu Zunyou, epidemiologista chefe do Centro Chinês para Controlo e Prevenção de Doenças, numa entrevista recente publicada num portal do Governo chinês.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Daqui a pouco, os chinocas vão detetar o vírus na água, ou nos sumos, ou no arroz.
    Como não querem mostrar ao mundo que a Pandemia surgiu no seu País Maravilhoso, culpam os outros países que, agora, “têm mais casos”. Até Portugal, que é maior do que a China, tem mais casos! Hilariante, não acham?!
    Isto é bastante triste.
    Portanto, não acredito que exista coronavírus em comida congelada. O tema apresentado consiste numa estratégia de distração, numa constante troca de acusações, que nunca terá um autor, porque a China gosta de brincar às marionetas, deseja ser uma potência económica mundialmente conhecida.
    Então, para quê considerar a verdade, se se pode mentir? Para quê encontrar um culpado (Wuhan), se é possível andar a gozar com a cara das pessoas?

RESPONDER

Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será "sentida como tal" em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a …

Marcelo aprova novas medidas e anuncia reunião com especialistas para discutir situação das escolas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou esta terça-feira o decreto do Governo que altera a regulamentação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19 e anunciou uma reunião com especialistas na …

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …

Hospitais do Centro no limite. Em Lisboa, vão abrir dois hospitais de campanha

Várias unidades hospitalares têm dado conta nos últimos dias de uma situação de rutura nos serviços, devido à pressão de doentes internados com covid-19. Pela primeira vez, este domingo, os óbitos associados à covid-19 no Centro …

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …