No país onde tudo começou, abraça-se o novo normal. China relaxa nas medidas de prevenção

Jerome Favre / EPA

No país onde tudo começou, os mercados, bares e restaurantes encontram-se novamente lotados, numa altura em que as transmissões locais são muito próximas do zero. Mas há quem considere que a China está a baixar demasiado a guarda.

A China controlou, aparentemente, a disseminação do novo coronavírus e está agora a caminhar a passos largos em direção à nova normalidade. Os dados oficiais dão conta de que não há novos casos de transmissão comunitária há nove dias consecutivos, sendo que todos os novos casos reportados são importados.

Os números dão confiança, mas há quem receie que o abrandamento das medidas de prevenção esteja a acontecer demasiado cedo no território chinês.

Segundo um artigo publicado no passado domingo no New York Times, em Xangai, restaurantes e bares encontram-se lotados e em Wuhan, onde o novo coronavírus surgiu há oito meses, os parques aquáticos e os mercados noturnos estão na mesma situação.

No passado dia 15 de agosto, Wuhan recebeu uma festa de música eletrónica que juntou milhares de pessoas e a convenção de gaming em Shangai também atraiu milhares de participantes. Estes eventos são alguns dos exemplos do regresso a uma vida mais social e geraram uma onda de críticas nas redes sociais.

Os alunos também estão a regressar às aulas e a diminuição das restrições nas viagens, a par com o aumento do número de turistas, fizeram com que várias cidades chinesas dessem um salto e reabrissem bares, restaurantes e mercados.

Os órgãos de comunicação social ligados ao Governo chinês escrevem que a China só pode ter grandes ajuntamentos de pessoas porque soube controlar o vírus, ao contrário, por exemplo, dos Estados Unidos.

Este país asiático soube fechar-se em casa, fazer testes em massa e dar continuidade ao controlo dos códigos digitais da população, de modo a garantir que os cidadãos se mantêm saudáveis. No entanto, poucos países no mundo aceitariam seguir algumas destas medidas restritivas.

Esta é uma grande reviravolta protagonizada pela China, epicentro do surto. Nos primeiros dias, o país parou e a economia entrou em colapso. As ruas quase desertas e os hospitais lotados permearam Wuhan de raiva e ansiedade, numa altura em que a incerteza aumentava na região.

Apesar de uma resposta atrasada e das primeiras falhas do Governo, a recuperação deste país aponta para o sucesso das táticas extremas e abre uma nova porta de saída. A China não é o único país a aliviar medidas de restrição, mas a aparência de normalidade tornou-se um orgulho nacional e um novo balão de oxigénio.

Mas há quem receie passos em falso neste caminho em direção à liberdade.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Desapareceu tão misteriosamente como apareceu o monólito do deserto do Utah (e apareceu outro na Roménia)

O monólito de metal descoberto, na semana passada, no meio do deserto do Utah, nos EUA, desapareceu sem deixar rasto. O mistério adensa-se em torno do objecto que alguns já apelidaram de "extraterrestre", até porque …

The Crown: O que é verdade e ficção na nova temporada?

Não é novidade que as famílias reais da Europa, em especial a família real britânica, sempre despertaram muita curiosidade e interesse por parte do público. Desta forma, a plataforma de streaming Netflix decidiu investir, em …

Hubble avista possível "jogo de sombras" do disco em torno de um buraco negro

Algumas das vistas mais deslumbrantes do nosso céu ocorrem ao pôr-do-Sol, quando a luz do Sol penetra nas nuvens, criando uma mistura de raios brilhantes e escuros formados pelas sombras das nuvens e pelos feixes …

No Japão, houve mais suicídios num mês do que mortes por covid-19 no ano todo

No mês de outubro, o número de suicídios no Japão foi superior ao número de mortes por covid-19 desde o início da pandemia. De acordo com os dados do governo, foram registados 2153 suicídios no …

YouTube cria o primeiro videoclipe "infinito" de sempre. Reúne todas as versões de "Bad Guy" de Billie Eilish

"Bad Guy" de Billie Eilish tornou-se o primeiro vídeo de música infinito de sempre. Celebrando o facto de ter atingido a marca de mil milhões de visualizações, a artista juntou-se ao YouTube e criou uma …

Marítimo 1 - 2 Benfica | Águia faz terapia no “divã” de Pizzi

Após duas derrotas consecutivas para o campeonato (contra o Boavista e o Braga), o Benfica regressou às vitórias, na visita ao Marítimo, por 2-1. Um resultado que não disfarça as dificuldades e a intranquilidade que …

A Coreia do Sul vai ter táxis aéreos. Serão usados em serviços de emergência e turismo

A empresa chinesa de mobilidade aérea EHang concluiu três voos de teste na Coreia do Sul para demonstrar o seu novo transporte de passageiros. Trata-se de um táxi aéreo com capacidade de resposta de emergência …

Tartarugas marinhas transportadas para a Flórida depois de sofrerem reação hipotérmica

Quarenta tartarugas marinhas em vias de extinção foram transportadas para a Florida, nos Estados Unidos, depois de sofrerem uma reação de hipotermia na costa de Massachusetts. Quando as tartarugas marinhas são expostas à água fria por …

Apoiante de Trump doou 2,5 milhões para combater os resultados eleitorais. Agora, quer o dinheiro de volta

Um investidor de capital de risco da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, que doou 2,5 milhões de dólares para ajudar o ainda Presidente norte-americano, Donald Trump, a contestar os resultados eleitorais que deram a …

Petição de Cristina Ferreira contra cyberbullying já reúne mais de 37 mil assinaturas

Cristina Ferreira lançou este sábado (28) uma petição contra o ódio e a agressão na internet que já conta com mais de 37 mil assinaturas. O objetivo é levar este tema à Assembleia da República. Cristina …