China pode proibir crianças de famílias “não confiáveis” de frequentar escolas de elite

(dr) Xinhua

O presidente da China, Xi Jinping, quer construir um sistema baseado no princípio: “Uma vez indigno de confiança, sempre restrito”.

A China pode proibir crianças de famílias apontadas como “indignas de confiança” pelo sistema de crédito social de frequentar escolas de elite. A mesma tecnologia tem sido usada para impedir passageiros de comprar bilhetes de avião ou de comboio pelo período de até um ano.

De acordo com o Independent, os cidadãos listados no sistema de crédito social foram acusados ​​de cometer transgressões financeiras ou legais. Esse sistema de avaliação e penalização está a ser testado na China há cerca de um ano.

Segundo Liu Guixiang, um membro do comité judicial da Suprema Corte do Povo, essas famílias podem enfrentar limites nas escolhas de educação dos seus filhos, o que os restringiria às escolas estaduais comuns.

China proibiu 23 milhões de pessoas de viajar (é o castigo do “crédito social” a funcionar)

Como informou o Daily Mail, se as taxas das escolas de elite forem mais altas do que as das escolas normais, a frequência na mesma é considerada pelo governo chinês um gasto de luxo. Nesse caso, as crianças são impedidas de as frequentar se as propinas forem pagas pela pessoa “desacreditada” no sistema de crédito social.

Liu Guixiang afirmou igualmente que o sistema não puniria ninguém de forma incorreta nem penalizaria membros da família a fim de pressioná-los, considerando que o sistema legal chinês é “muito civilizado”.

A iniciativa para colocar os cidadãos em listas restritas está de acordo com o plano do presidente chinês Xi Jinping de construir um sistema baseado no princípio: “Uma vez indigno de confiança, sempre restrito”.

No ano passado, o vice-presidente dos Estados Unidos (EUA), Mike Pence, denunciou-o como “um sistema Orwelliano, baseado no controle de praticamente todas as facetas da vida humana”.

As infrações incluem atos como espalhar informações falsas sobre o terrorismo e causar problemas nos voos, usar bilhetes vencidos ou fumar nos comboios. As pessoas podem também ser punidas por não pagar multas ou outras irregularidades financeiras.

A China negou estar a administrar “campos de concentração” na região de Xinjiang, afirmando que se tratam de “colégios internos”. Contudo, ativistas afirmam que mais de um milhão de pessoas, predominantemente muçulmanas, estão detidas em campos de detenção em massa na região.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cem mil famílias vão receber 1.300 euros para melhorar conforto térmico de casa

Cerca de 100 mil famílias carenciadas vão receber vouchers no valor de 1.300 euros para melhorar a eficiência energética das suas casas. Parte do dinheiro da “bazuca europeia” vai destinar-se a melhorar a eficiência energética. O …

Juventude Popular defende que corrupção deve prescrever apenas ao fim de 20 anos

A Juventude Popular (JP) preparou um conjunto de "propostas contra a corrupção" e defende que crimes como corrupção ativa e passiva devem prescrever ao fim de 20 anos. A Juventude Popular (JP) defende que crimes como …

EUA abrem "a cada 10 horas" uma nova investigação contra a China

O Departamento Federal de Investigação (FBI) dos Estados Unidos tem mais de duas mil investigações abertas relacionadas com o governo chinês e abre uma nova “a cada 10 horas”, disse o diretor da instituição ao …

São Miguel em Alto Risco a partir das 00h00 de sexta-feira

A ilha de São Miguel, nos Açores, entra oficialmente em situação de Alto Risco de contágio a partir da meia noite desta sexta-feira. A ilha de São Miguel, nos Açores, vai passar para o nível de …

Grupo de enfermeiros recorreu de queixa arquivada contra bastonária

O grupo de enfermeiros que tinha feito uma participação disciplinar contra a bastonária por causa de comentários nas redes sociais que consideram violadores dos deveres deontológicos, recorreu do arquivamento da queixa para o Tribunal Administrativo …

Myanmar. Junta militar retém familiares de soldados para impedir fugas

Um capitão, que desertou do exército birmanês para se juntar ao movimento de oposição ao golpe militar de fevereiro, acusou a junta militar de reter familiares de soldados para impedir deserções. Lin Htet Aung, que desertou …

NATO segue Estados Unidos e anuncia retirada de tropas do Afeganistão

O secretário-geral da NATO anunciou, esta quarta-feira, que as tropas da Aliança irão começar a sair do Afeganistão a 1 de maio, prevendo a retirada total do país nos meses que se seguirão. "Tendo em conta …

Matrículas poderão ser renovadas automaticamente nos anos de continuidade de ciclo

As matrículas para o próximo ano letivo dos alunos do ensino obrigatório poderão ser renovadas automaticamente nos anos de continuidade de ciclo, se não houver alterações substantivas, de acordo com um despacho publicado na quarta-feira. O …

NOS avança com providência cautelar contra alteração das regras do leilão 5G

A NOS vai avançar com uma providência cautelar contra a alteração das regras do leilão propostas pela ANACOM, no dia em que termina o prazo para as operadores responderem. Na última quinta-feira, no 60.º dia de …

França aprova lei que alarga poder da polícia apesar de críticas e manifestações

O parlamento francês aprovou hoje um projeto de lei sobre segurança que visa alargar os poderes da polícia, apesar das críticas de ativistas dos direitos civis, que temem que a legislação ameace os esforços para …