China constrói campos de refugiados na fronteira com a Coreia do Norte

(h) REUTERS POOL / KHANM / EPA

O presidente da China, Xi Jinping

A China, que sempre defendeu uma solução pacífica para a crise da Coreia do Norte, pode estar a preparar-se para um eventual conflito militar ou para a queda do regime de Kim Jong-un. Isto numa altura em que surgem versões contraditórias quanto à estratégia dos EUA para o problema.

Vários órgãos de informação internacional adiantam que a China está a construir campos para refugiados junto à fronteira com a Coreia do Norte. O jornal britânico The Guardian cita um “documento interno” de uma empresa de telecomunicações, contratada para instalar Internet nos tais campos, que menciona, pelo menos, cinco destas instalações.

“Devido a tensões transfronteiriças, o comité do partido comunista e o governo do estado de Changbai propuseram a instalação de cinco campos de refugiados no país”, refere o documento que terá circulado pela Internet.

Oficialmente, a China não confirmou estes dados, mas também não os desmentiu.

Analistas internacionais vêem estas movimentações chinesas como um possível sinal de que o país se está a preparar para a guerra, ou para a queda do regime de Kim Jong-un.

“As tensões estão altas na península coreana… está à beira da guerra”, avisa o especialista na questão norte-coreana da Universidade Renmin, em Pequim, Cheng Xiaohe, citado pelo The Guardian. “Como uma grande potência e um país vizinho, a China deve fazer planos para todas as eventualidades”, diz também Xiaohe.

Nesta semana, durante uma conferência em Washington, o Secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, admitiu conversações adiantadas com os chineses, para a análise de “cenários conjuntos” quanto à questão norte-coreana.

Tillerson revelou também que os EUA já se comprometeram a afastar-se das fronteiras entre a China e a Coreia do Norte, prometendo intervir apenas no processo das armas nucleares.

Administração Trump desmente Secretário de Estado

O Secretário de Estado dos EUA abriu igualmente a porta ao “diálogo directo” e “sem condições prévias” com a Coreia do Norte. Esta posição seria uma reviravolta na estratégia levada a cabo, até agora, pelos norte-americanos, mas foi já desmentida pela Casa Branca e pelo Departamento de Estado.

“A política não mudou”, sublinha a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, citada pela CNN. “Continuamos abertos ao diálogo quando a Coreia do Norte estiver disposta a conduzir um diálogo credível sobre uma desnuclearização pacífica da península coreana”, diz esta responsável.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, reafirmou a mesma posição, num email enviado à CNN.

Estas declarações são uma espécie de desautorização pública do Secretário de Estado, cuja continuidade no cargo vem sendo posta em causa. A ABC News dá conta de um alegado “plano” da Casa Branca para substituir Rex Tillerson pelo director do FBI, Mike Pompeo.

Enquanto decorrem estas divergências no seio da administração Trump, a China tem-se desdobrado em conversações diplomáticas, nomeadamente com a Rússia, a propósito da questão norte-coreana. Chineses e russos trocaram perspectivas quanto a “passos conjuntos”, revelou o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, citado pela Reuters.

O tema vai também estar no centro da conversa entre o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-In, e o presidente chinês, Xi Jinping. No arranque da primeira visita oficial do presidente sul-coreano a Pequim, Jae-In falou do desejo de que comece aqui “uma nova era” nas tensas relações entre os dois países, conforme cita o Financial Times.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Enquanto Trump destroi os Estados Unidos sem ajuda de ninguém, as outras potências vão-se entendendo.
    A inversão de poderes está para breve e não tarda que o “império” dos EUA passe para segundo ou terceiro plano. O pior é que isso não é necessáriamente bom para o mundo… Porque alguns dos bons valores liberais do mundo ocidental, poderão estar em risco.

RESPONDER

Portugal e Espanha vão ter base aérea transfronteiriça para combate a incêndios

A primeira base aérea transfronteiriça entre Portugal e Espanha vai ficar em Verín, no lado espanhol, e permitir o combate aos incêndios florestais na fronteira, num investimento de nove milhões de euros, anunciou hoje a …

Covid-19. Unilabs e Uber disponibilizam serviço de testes no domicílio

A Uber e a Unilabs uniram-se para disponibilizar um serviço de testes de rastreio à covid-19 ao domicílio. A iniciativa arranca esta segunda-feira e permitirá "melhorar a experiência e comodidade dos nossos clientes", disse o …

Mais de 700 civis mortos em Myanmar desde o golpe militar

As forças militares de Myanmar mataram mais de 700 civis desde o golpe de 01 de fevereiro, fazendo pelo menos 82 vítimas na sexta-feira na cidade de Bago, durante uma ofensiva contra os manifestantes. Segundo a …

Operação Marquês. Rio critica "descrédito" da justiça e acusa Marcelo e Costa de "hipocrisia"

Na primeira a reação à decisão instrutória da Operação Marquês, Rui Rio foi duro nos recados que deixou. O líder do PSD disparou em todas as direções e nem António Costa e Marcelo Rebelo de …

Festivais de verão à espera das regras da DGS. Testes e dispensa da máscara podem ser realidade

Numa altura em que Portugal ainda se encontra na segunda fase de desconfinamento, ainda existem algumas incertezas quanto à organização de grandes eventos. Contudo, os promotores de espetáculos já estão a avançar trabalho coma DGS …

Príncipe da Jordânia aparece em público apesar da prisão domiciliária

O príncipe Hamzah, da Jordânia, apareceu no domingo em público pela primeira vez desde que foi colocado em prisão domiciliária, acusado de "conspiração" contra o rei Abdullah II, seu meio-irmão. Segundo noticiou a agência Lusa, o …

CDS-PP quer eliminar aumento de impostos no alojamento local para compensar “enormes quebras”

O CDS-PP quer eliminar o aumento de impostos no alojamento local, para compensar as “enormes quebras na atividade”. Considerando que o turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia, sugerem que sejam eliminados os …

Profissionais da Cultura denunciam falta de resposta a pedido de apoio

Mais de 30 profissionais das artes denunciaram esta segunda-feira que continuam sem resposta ao pedido de apoio social extraordinário, anunciado em janeiro pela ministra da Cultura, e lamentam "a bola de neve burocrática" associada. "É uma …

Banco de Portugal contra revelação de documentos de negócios que usam dinheiros do Estado

Depois das propostas do PSD e do PAN, o Banco de Portugal indica que a revelação dos documentos pode colocar em causa a confidencialidade dos processos. As propostas do PSD e do PAN para que a …

Europol. Crime organizado na UE está mais violento e recorre mais à corrupção

O crime organizado na União Europeia (UE) está a ficar mais violento e a corrupção é uma característica da quase totalidade das operações das redes de criminosos, concluiu um estudo da Europol. Um relatório da agência …