Chegou o Polígrafo, o jornal online para identificar mentiras em Portugal

Um projeto jornalístico online criado para ajudar os leitores a fazer fact checking (verificação dos factos) foi nesta terça-feira lançado na cimeira tecnológica Web Summit por um jornalista e dois sócios, que investiram “centenas de milhares de euros” no projeto.

Em causa está o Polígrafo, um “jornal só de fact checking“, disse à Lusa o responsável pelo projeto, Fernando Esteves, falando à margem da Web Summit, no Parque das Nações, em Lisboa. “Fazemos a verificação daquilo que é dito no espaço público por políticos, por comentadores, por influenciadores […] e nas redes sociais de forma geral”.

Para isso, o jornal terá como critérios a “importância do protagonista – se é primeiro-ministro, se é membro do Governo, se é líder de um partido – e por outro lado a sua capacidade de influência, ou seja, a capacidade que a pessoa tem para influenciar o debate público e aí já estamos a falar de influenciadores e de comentadores”, explicou.

Fernando Esteves justificou que a plataforma surge por as “democracias liberais estarem a viver um tempo muito difícil“, com as pessoas a deixarem “de confiar nos políticos”, e pelo estado atual do jornalismo, com as “redações a esvaziarem-se e a perderam memória”. “Neste momento, 60% das notícias que as pessoas leem vêm das redes sociais e não há triagem jornalística”, observou Fernando Esteves.

Questionado sobre o porquê do lançamento na Web Summit, Fernando Esteves afirmou que “fazia todo o sentido” pelo tipo de iniciativa. É “um projeto inovador, um projeto pioneiro, um projeto que vai fazer recurso às novas tecnologias para fazer fact checking automático” com recurso à inteligência artificial, sublinhou.

Ao todo, a plataforma conta com 10 pessoas na “estrutura fixa” e uma “rede de 25 colaboradores”, entre jornalistas, gestores de redes sociais e responsáveis pela área de vídeo. Quanto ao investimento, Fernando Esteves escusou-se a especificar, falando antes numa alocação de “centenas de milhares de euros” pela empresa fundadora, composta, além deste jornalista, pelas companhias Be Creative Media (de audiovisuais) e Emerald Group (multinacional de consultadoria financeira).

“Não vamos meter muitos conteúdos por dia no site” e “não vamos ser reféns da ditadura das page views“, garantiu, notando que as receitas do Polígrafo serão, essencialmente, obtidas através de publicidade. A redação está sediada no Príncipe Real, em Lisboa.

A Web Summit termina na quinta-feira no Altice Arena e na Feira Internacional de Lisboa (FIL). Para esta edição, a terceira em Lisboa, a organização já prometeu “a maior e a melhor” de sempre, com novidades no programa e o alargamento do espaço, sendo esperados mais de 70 mil participantes de 170 países.

O evento nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Portugal e desde essa altura terá gerado um impacto económico de mais de 500 milhões euros.

Inicialmente, estava previsto que a cimeira ficasse por apenas três anos, mas em outubro deste ano foi anunciado que o evento continuará em Lisboa por mais 10 anos, ou seja, até 2028, mediante contrapartidas anuais de 11 milhões de euros e a expansão da FIL.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Poligrafo é o primeiro a mentir.
    No caso Jamaica, nunca mencionou que a senhora negra testemunhou que a policia foi agredida á sua primeira chegada diretamente. Aliás, justificam todos os ataques e ódio do Mamadou. Aparentemente é bastante poico fiável esse poligrafo

RESPONDER

Júlio Isidro recebe Medalha de Mérito Cultural

O Governo atribuiu a Medalha de Mérito Cultural ao locutor e apresentador de televisão Júlio Isidro, realçando o “inestimável trabalho de uma vida dedicada” ao audiovisual. A entrega da Medalha de Mérito Cultural foi feita, num …

EUA. Mulher é detida após tentar construir uma bomba numa loja da Walmart

Uma norte-americana foi detida numa loja da Walmart, na Florida, Estados Unidos (EUA), após tentar construir uma bomba dentro do estabelecimento comercial. A mulher, que tinha uma criança consigo, foi identificada pelo segurança quando andava sem …

Simeone reitera confiança em João Félix. "Acreditamos totalmente nele"

O técnico do Atlético de Madrid, Diego Simeone, voltou a falar de João Félix esta sexta-feira, reiterando toda a confiança no avançado de 20 anos. "A Supertaça foi mais um passo de experiência para um rapaz …

Ensino Superior com mais concursos para professores em 2019

As instituições de Ensino Superior abriram, em 2019, mais 948 concursos para a carreira docente do que em 2018, anunciou, esta quinta-feira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. De acordo com uma nota do …

Paulo Gonçalves. Seguradoras atrasam autópsia e trasladação do corpo para Portugal

Paulo Gonçalves faleceu no domingo, aos 40 anos, na sequência de uma queda sofrida ao quilómetro 273 da sétima de 12 etapas do Rali Dakar. Exigências das seguradoras quanto a despistes toxicológicos ao corpo de Paulo …

Estivadores vão fazer greve em Setúbal e ameaçam fazer o mesmo em Lisboa

O Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) revelou esta sexta-feira que vai entregar já na segunda-feira um pré-aviso de greve no Porto de Setúbal e ameaça fazer o mesmo no Porto de Lisboa. “Os trabalhadores …

Segundo maior diamante transforma-se em joias Louis Vuitton

Depois de cortado e polido, o segundo maior diamante da história será transformado numa coleção de joias da Louis Vuitton. A Lucara Diamond encontrou o diamante Sewelo, de 1.758 quilates, na sua mina do Botswana, no …

Filho do presidente da Câmara de Pedrógão Grande "sem memória" no caso da reconstrução de casas

O adjunto do presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Telmo Alves, que também é filho do autarca, disse em Tribunal que desconhece o processo de reconstrução das casas ardidas no incêndio no concelho, em 2017, …

Joacine não está inscrita no congresso do Livre

De acordo com o semanário Expresso, a deputada única do Livre não se inscreveu na reunião magna do partido, que se realiza este fim de semana, em Lisboa. A deputada do Livre, Joacine Katar Moreira, e …

"Há condições para avançar" com o alargamento da ADSE

"Há condições para avançar" com o alargamento da ADSE aos contratos individuais do Estado e aos precários regularizados no PREVPAP, disse Alexandra Leitão, esta sexta-feira, no Parlamento. A ministra da Modernização do Estado e da Administração …