Chega quer acabar com a prescrição de crimes como homicídio, violação e corrupção

rtppt / Flickr

André Ventura

O Chega quer pôr fim à prescrição de alguns crimes por considerar que a legislação penal portuguesa tem ficado “muito aquém dos avanços dogmáticos que seriam expectáveis” na Europa”. O projeto assinado por André Ventura prevê uma alteração ao Código Penal.

O deputado único André Ventura considera que é preciso “transmitir um sinal” em termos de “crimes danosos” e, para isso, considera essencial alterar o Código Penal eliminando a prescrição de alguns crimes.

O objetivo do partido é que não haja prescrição em “crimes cujo impacto na vida da comunidade é particularmente relevante, pela quebra que impõem ao tecido social ou pela danosidade que representam, quer na esfera pessoal, quer coletiva”. Tratam-se de crimes como o homicídio, a violação, a corrupção, o terrorismo, o tráfico de pessoas, o crime de incêndio florestal ou a propagação de doença.

O partido de extrema-direita tem como objetivo “transmitir um sinal de política-criminal relevante em matéria de proteção da sociedade e da administração da justiça” em crimes que sejam “particularmente danosos”, seja pela “natureza atentatória da dignidade da pessoa humana”, por “minar a confiança no Estado e na administração pública” ou “por causar impacto irreversível na ordem pública”.

Para que tal aconteça, os crimes em causa “podem ser criminalmente perseguidos a todo o tempo, independentemente do tempo decorrido desde a prática dos atos criminosos”.

Segundo o Observador, o partido refere que os números de prescrição criminal “têm obstaculizado a efetiva ação da justiça e impedido a realização dos seus objetivos mais profundos”, sobretudo com os prazos de prescrição a tornarem-se “muitas vezes um referencial de estratégia para que os arguidos nunca venham a ser condenados ou que o processo venha a ser irremediavelmente obstaculizado”.

Como justificação pelo avanço da proposta, o partido pede que se reflita sobre “soluções adotadas em vários países do mundo” e é citado Fernando Silva, advogado e professor de Direito Penal, que realça que “em alguns ordenamentos jurídico-penais não é aceite a prescrição, podendo sempre haver determinação da responsabilidade criminal por um facto, independentemente do momento em que é tomada a iniciativa processual”.

“Este sistema funciona nomeadamente nos países da CommonLaw. Em Inglaterra apenas existe prescrição baseada em alguns preceitos dentro do Statute Law, mas o princípio determinante que preside nestes Estados é o de não haver nunca a prescrição, podendo o agente em qualquer momento ser chamado a responder criminalmente por um facto praticado”, explica.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mais uma solução milagrosa do bispo Edir Ventura.
    Os fiéis aguardam ansiosamente que ele separe as águas do rio Tejo, permitindo assim a travessia a pé.

RESPONDER

Oito mortes e 891 casos de covid-19. Internamentos e incidência continuam a descer

Portugal registou, esta terça-feira, 891 novos casos e oito mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

A máscara de Marcos Rojo deixou uma criança a chorar

Imagem impressionante, na véspera de um jogo do Boca Juniors. Adaptando a ideia da publicação que será reproduzida mais abaixo, o futebol não é só uma bola a circular num relvado entre 22 jogadores. O futebol …

Erupção do vulcão nas Canárias pode durar até 84 dias

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma pode durar entre 24 e 84 dias, com uma média geométrica de cerca de 55 dias, segundo cálculos do Instituto Vulcanológico das Ilhas …

PCP insiste que Governo vá “mais longe” e baixe o preço da energia

O PCP insistiu esta terça-feira que o Governo não se deve ficar pelo “não aumento” dos preços da energia, mas sim ir “mais longe”, intervindo para baixar estes valores, apontando que o executivo tem instrumentos …

Amnistia Internacional acusa farmacêuticas de recusar aumento da oferta de vacinas

Quando faltam 100 dias para o fim de 2021, a organização não governamental apela às farmacêuticas que forneçam dois mil milhões de vacinas a 82 países com rendimento baixos e médio-baixos, no sentido de se …

Lituânia avisa cidadãos para não comprarem telemóveis chineses devido à censura dos dispositivos

A tensão continua a aumentar entre a Lituânia e a China. O país europeu está agora a recomendar aos cidadãos que não comprem telemóveis chineses porque os dispositivos censuram alguns termos. O Ministério da Defesa da …

Talibã nomeiam enviado afegão para a ONU - e pedem para falar com líderes mundiais

Os talibã pediram para falar com os líderes na Assembleia Geral das Nações Unidas, a acontecer esta semana em Nova Iorque, e nomearam o seu porta-voz, Suhail Shaheen, a viver em Doha, como embaixador na …

"Erros" no currículo. Raquel Varela perdeu "apoio" para bolsa de 4 mil euros e leva caso a tribunal

A investigadora Raquel Varela está envolvida numa polémica depois de ter perdido o apoio do Instituto de História Contemporânea, no âmbito de um concurso a fundos públicos, devido a alegados "erros" no currículo. A notícia …

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada. A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da …

Após gestos obscenos, ministro da saúde brasileiro testa positivo à covid-19 em Nova Iorque

Governante brasileiro ficará em isolamento em Nova Iorque, enquanto a restante comitiva continua com as reuniões bilaterais. Perante a notícia divulgada pelo governo brasileiro, espera-se, agora, uma reação dos porta-vozes dos países cujos líderes se …