CGD usa donativos das vítimas de Pedrógão para equipar hospitais de Coimbra

João Carvalho / wikimedia

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai disponibilizar uma fatia dos 2,6 milhões de euros angariados para apoiar as vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, para equipar hospitais da região de Coimbra que têm estado a cuidar das vítimas dos fogos.

O anúncio foi feito pelo presidente executivo da CGD, Paulo Macedo, que disse que, dos 2,6 milhões de euros angariados pelo banco público para as vítimas do incêndio que deflagrou em Junho, em Pedrógão Grande, alastrando a outros concelhos e deixando mais de 60 mortos, e que estão a ser geridos pela Fundação Calouste Gulbenkian, “uma parte já foi para projectos concretos e cerca de 500 mil euros vão ser aplicados junto de instituições de saúde para equipar as que têm ajudado as populações, quer nas unidades de queimados quer noutras, na zona de Coimbra”.

Questionado sobre se a Caixa irá replicar esta iniciativa para apoiar as vítimas dos incêndios deste domingo na zona Centro, que fizeram mais de 30 mortos, Paulo Macedo não se comprometeu e disse apenas que vai ponderar.

“Neste momento, a nossa preocupação tem de ser que esses fundos sejam aplicados. Houve uma generosidade dos portugueses muito maior do que a que era esperada e o que nos interessa saber é se esses fundos estão a ser aplicados, e estão”, respondeu aos jornalistas à margem de uma conferência realizada a propósito do Dia Internacional da Erradicação da Pobreza.

Três empresários compram 3 mil bilhetes para o Tondela-Belenenses

Entretanto, são várias as iniciativas de solidariedade que, pelo país, se realizam para ajudar as vítimas dos incêndios.

Em Tondela, a Câmara criou uma conta solidária [REABILITAR TONDELA 2017, nº PT50 0035 0816 00052225 030 97] para financiar a reconstrução das primeiras habitações do concelho, que arderam na noite de domingo para segunda-feira.

O Tondela anunciou, nesta quinta-feira, que as receitas do jogo de domingo com o Belenenses, da nona jornada da I Liga de futebol, vão reverter para essa conta solidária criada pela autarquia.

Três empresários do concelho de Tondela, sócios do clube local, já adquiriram 3.000 bilhetes para o encontro.

Arderam no concelho mais de 120 casas, sendo destas 35 a 40 de primeira habitação. Entre os desalojados contam-se 45 pessoas, das quais 14 ainda estão em instituições particulares de solidariedade social ou em pensões. A  reconstrução, segundo os cálculos do presidente da Câmara de Tondela, vai custar mais de 1,5 milhões de euros.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

28 COMENTÁRIOS

  1. Isto é INDECENTE!!! O dinheiro angariado é para as VITIMAS dos incêndios e não p/ os hospitais. Esta gentalha que está no governo é do PIOR que pode existir. Nós p/ eles não somos NADA , somos ZEROOOO. Para os hospitais já há verbas anuais por parte do Estado. Isto é tudo bluff , alguém está c/ o dinheiro menos p/ quem se destinava.
    Espero que p/ estes Ladrões haja JUSTIÇA… se não for de uma forma que seja de outra…

  2. Fui dos primeiros a transferir para o NIB apresentado pela CGD para ajuda directa aos sinistrados de Pedrogão e fico estupefacto com esta notícia pois não enviei dinheiro para equipar hospitais mas sim para ajudar quem tanto sofreu com aqueles fogos. Significa isto que aquele sr. da Caixa continua a usar o dinheiro, não só das pessoas que o têm depositado naquele Banco debitando-lhes comissões como ainda resolve entregar parte desse mesmo dinheiro aos hospitais quando a função principal era socorrer as pessoas usando essas quantias a seu belo prazer. ISTO É UMA VERGONHA e depois não se admirem se mais alguma vez pedirem apoio que este não apareça por esta via. Se soubesse tinha ido pessoalmente entregar às pessoa necessitadas.

    • Sem dúvida amigo em Portugal a ajuda só está garantida se for entregue pessoalmente, ainda só não compreendi é como é que as pessoas ainda não viram isso.

  3. Reúnam géneros e donativos e nomeiem duas pessoas de confiança com uma carrinha , entrem em contacto com presidentes de junta e padres das freguesias e paroquias afetadas e vão diretamente ao local e confirmem tudo o que dão com fotos para mostrar aos dadores ….é isto !!”!!

  4. A indecência desta gente não foi mandatada!
    .
    Que raio de solidariedade economicista é a destes gestores avarentos que desviam fundos, que lhes foram confiados, mas que seriam para socorrer materialmente as vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande?
    .
    Com esse acto de gestão, está a mexer no que não lhe pertence!!
    .
    Para equipar os hospitais e atender os queimados, sejam eles de Pedrogão, de Faro ou Valença, estamos cá nós os contrbuintes todos os meses para financiar o SNS.
    .
    Se tem algum respeito pelas vítimas de Pedrogão, então que reponha o dinheiro e a seguir faça a única coisa que lhe limpa a face….DEMITIR-SE!
    .
    Há de certeza gente melhor, mais barata, mais competente… e mais decente, para se sentar nessa cadeira.
    .
    Parece interminável a fila de gente que sucessivamente vai ocupando e conspurcando as cadeiras do poder!
    .
    Já fede tanta miséria!

  5. Caríssimos
    Estou inteiramente solidário com as vossas opiniões.
    O que a CGD devia fazer em nome da transparência, era comunicar a todos os que tão generosamente doaram para a conta “Por Pedrógão” o destino que foi dado a esse dinheiro. Numa das edições programa sexta às 9, que abordou este problema, não foi mencionado o fundo da CGD. Portanto nada sabemos o que foi feito desse dinheiro. Já agora, deem uma espreitadela ao site da CGD e vejam as taxas praticadas nos empréstimos para apoiar Pedrógão. Muito interessante…..!

  6. Alem de não ir para o fim com que foi divulgado…. Onde esteve o dinheiro este tempo todo? Tanto tempo depois ainda não se aplicou no que estava destinado?

  7. Pois é, quando chegamos a esta miserabilidade. a ser verdade esta noticia, ainda por cima a CGD? afinal este bandalhos andam a brincar com aqueles que nesta hora sofrem ainda os horrores de uma autentica tragédia. Desculpem sinto NOJO, a ser verdade esta noticia, diria no mínimo isto é caso para o Presidente da República pedir a demissão desta cambada miserável da CGD, um Banco do Estado? que só é alimentada com dinheiros públicos e agir desta forma… ? Por favor tirem-me deste filme que é nauseabundo e em estado de putrefacção. Tenho dito. … Peço desculpa por este desabafo, por como cidadão é aquilo que cada um de “nós” sente sobre esta noticia…

  8. Tratar dos feridos, que resultaram da tragédia de Pedrógão, é obrigação dos hospitais públicos. O responsável máximo da CGD, Sr. Paulo Macedo está, abusivamente, a utilizar recursos que se destinavam às pessoas para minimizar o seu sofrimento, reparando as necessidades das suas vidas por isso, é desonesta a atitude do Sr. Paulo Macedo. Não estará também, a prejudicar o governo…

  9. Ao que esta país chegou, eu já faz tempo que acredito que estamos rodeados de uma máfia que só pensa em se apropriar de dinheiros que não lhes pertencem. Se o dinheiro foi doado à população esse montante terá de ser distribuído pela mesma que foi afectada nos incêndios de Pedrogão Grande e não para equipar Hospitais.
    Depois de uma situação destas eu já acredito em tudo, agora só cai quem quer. No meu ponto de vista tem de se mudar a forma como se ajuda as populações e acabar com donativos por meios bancários porque só prova que isto é para alimentar um esquema que está montado neste país.
    Tem de existir alguma entidade judicial que meta mãos nestes criminosos. Assim eu espero…

  10. Muito bem. E qual foi a empresa contratada para equipar esses hospitais? Quais são as regalias para quem a nomeou.

    Pessoalmente não concordo, não deveria ser permitido, e deveria ser processado por desvio de fundos e aproveitamento de dinheiros públicos.

    É por essas e por outras que não ajudo qualquer instituição. Quando ajudo, dou directamente a quem precisa.

  11. O grande PERIGO da arbitrariedade desta iniciativa da Caixa Geral de Depósitos em desviar o dinheiro para outro fim que não o apoio directo às vitimas é o FUTURO, ou seja, DE FUTURO TEMO QUE NUNCA MAIS NINGUÉM IRÁ CONFIAR NUM BANCO PARA GERIR CAMPANHAS DE APOIO do que quer que seja.

  12. Hi, alguém deve estar a fazer vista grossa para equipar os Hospitais com o dinheiro que todos pensamos ser para ajudar as pessoas que ficaram sem nada.
    Se acham que depois de ajudarem as vítimas dos incêndios ainda sobra muito desses 2,6 milhões, então não sabem gerir as contas, basta ver como gerem as contas do próprio banco!

  13. Eu estava mesmo à espera de uma coisa destas!!!!!

    Mas confesso que na minha ingenuidade achava que iria haver dignidade de quem gere esta coisa, desculpem mas estou aterrorizado com o que poderá vir a seguir!

  14. Os hospitais, vão adquirir equipamentos, quem vai negociar com as empresas fornecedoras? quando compram fazem-se concursos públicos, e para estas aquisições há? se há, o estado não tem nada que se financiar com dinheiro doado para outros fins (já recebe os impostos) se não há, quem são os fornecedores? ( preços inflacionados ). quanto vai receber de luvas o sr que vai negociar os equipamentos? é que o sr da CGD, deve conhecer quando estava no governo os fornecedores, e já sabe com o que pode contar (outra jogada à Sócrates ). tenha vergonha se CGD até de pensar uma situação destas, quanto mais pô-la em pratica. entreguem o dinheiro para o fim que foi pedido, senão eu nunca mais depositarei em alguma conta valores para ajudar quem quer que seja.

  15. Mais um tiro de canhão no pé do Costa e C&.
    Depois de falhar a nomeação de um gatuno para presidir á Caixa escolheu este que não é menos gatuno e com larga experiência.Fez o tírocínio nas cadeiras de administrações de vários bancos,aperfeiçoou-se como director das Finanças, esmerou-se na pasta da saúde e agora como presidente da cgd esbulha os seus depositantes.
    Com este “curriculo” de que estavam á espera?

  16. Uma vergonha e os portugueses a pensar que estao a ajudar os pobres eu nao dei nada porque ja estava a espera disso ou parecido

  17. O único comentário que me ocorre , é tão simples como isto : Quem na condição de fiel deposítário dum bem que não é seu , o desvia para outros fins comete crime . Caberá aos juristas classificá-lo.
    Apelo ao Ministério Público, a abertura dum inquérito , para salvaguarda dos bens , punição dos culpados , e entrega aos seus legítimos destinatários .
    Apelo , ao Senhor Presidente da Republica e à Senhora Procuradora Geral a sua intervenção institucional

  18. É por este procedimento e por outros semelhantes, como por exemplo não saber a quem foram atribuídos os donativos angariados, que não dou sequer um cêntimo para as campanhas de solidariedade de qualquer índole.
    Já estou vacinado há muito tempo!
    Desde a campanha chamada Pirâmide.
    Nunca se soube onde o dinheiro desta foi parar.

  19. Isto é um roubo do mais miserável.
    Como é que a comunicação social não fala nisto. É por aqui que passa o fim da austeridade de que fala o governo: roubando descaradamente as maiores vitimas da incompetência e dos compadrios políticos, abusando da generosidade de um povo solidário e criando agravamentos fiscais encapotados…
    Antigamente o nome para esta chusma era ladrões. Agora é políticos… o nível de consciência, esse é exactamente o mesmo.

  20. Boa, e assim já têm o pretexto que precisam para desviarem uns milhares para a conta dos amigos. Esta gente sabe-a toda, só me admira eles pensarem que o Zé povinho é estúpido ao ponto de não perceber o que vai nas entrelinhas desta história. Resumindo, não há vergonha!

  21. Temos aqui censura? Onde está o meu comentário q escrevi aqui neste artigo há 48h? Q eu saiba n ofendi ninguém no q escrevi.

RESPONDER

Dez anos depois, Naide Gomes vai receber medalha de bronze dos Mundiais

A antiga atleta portuguesa Naide Gomes vai receber, nos Mundiais de atletismo, em Doha, a medalha de bronze referente à prova de salto em comprimento dos Mundiais de 2009, que se disputaram em Berlim. A antiga …

Filho de José Eduardo dos Santos começa a ser julgado a 25 de setembro

O ex-presidente do Fundo Soberano de Angola José Filomeno dos Santos vai começar a ser julgado a 25 de setembro. "Zenu" é acusado de branqueamento de capitais e peculato. José Filomeno dos Santos, antigo presidente do …

Opções de Bruno Lage criticadas. "Não faz sentido estrear jovens"

Na sequência da derrota caseira com o RB Leipzig, em jogo da primeira jornada da Liga dos Campeões, o empresário Bruno Costa Carvalho criticou as opções do treinador benfiquista. "Não faz sentido o Lage, a quem …

Associações querem maior acesso a medicamentos inovadores para esclerose múltipla

Associações representativas dos cidadãos com esclerose múltipla divulgaram esta quinta-feira uma carta aberta em que defendem um maior acesso a medicamentos inovadores e que cada doente tenha um plano integrado de gestão da doença. Na carta …

Conceição sobre Nakajima: "Não basta ter contrato com o FC Porto, é preciso senti-lo"

Na antevisão ao jogo com o Young Boys para a Liga Europa, que acontece esta quinta-feira no Estádio do Dragão, o treinador tentou pôr um ponto final na polémica com o jogador japonês. Depois da vitória …

Arábia Saudita diz que ataque foi "inquestionavelmente patrocinado pelo Irão"

O Ministério da Defesa da Arábia Saudita defende que o ataque a duas instalações petrolíferas no sábado foi "inquestionavelmente patrocinado pelo Irão". As tensões começam a escalar no Médio Oriente, principalmente após o ataque de sábado …

Elisa Ferreira vai tutelar fundos distribuídos pelo marido. PE reunido para analisar "conflito de interesses"

A comissária portuguesa vai gerir a pasta que integra os fundos distribuídos pelo marido, presidente da CCDRN. Eurodeputados falam em conflito de interesses. A Comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu (PE) está reunida em Estrasburgo, …

​ERSE diz que "não tem capacidade" para analisar preço dos combustíveis

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) admitiu que não tem capacidade para analisar o preço dos combustíveis, afirmou a presidente do regulador, Cristina Portugal, em entrevista ao programa Hora da Verdade, da Renascença e …

Autarca de Amarante nega ter participado em viagem à Turquia

A Câmara de Amarante informou hoje que "nenhum autarca" do município participou numa viagem à Turquia, paga por uma empresa investigada pelo Ministério Público (MP). Em comunicado enviado ao ZAP, a câmara refere que o presidente …

Primeiros humanos talhavam elefantes com ferramenta de 5 centímetros

Retirar o máximo de carne possível de uma carcaça era algo importante há milhares de anos atrás. Para um melhor aproveitamento, eram usadas lâminas de apenas cinco centímetros, que os arqueólogos ignoraram até agora. Normalmente, ao …