CGD aprovou uma coisa e fez outra. O resultado foram perdas de 340 milhões

Miguel A. Lopes / Lusa

António Vieira Monteiro, ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos (CGD)

O antigo vice-presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), António Vieira Monteiro, garantiu no Parlamento que a operação `Boats Caravela`, que gerou perdas de 340 milhões de euros para o banco público, foi diferente daquela que foi assinada.

O actual presidente do Conselho de Administração do Santander Totta está a ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito à recapitalização e gestão da CGD.

Vieira Monteiro disse aos deputados que, no quadro das suas responsabilidades na CGD, acompanhou a fase de preparação da operação e participou nas reuniões do Conselho de Administração em que se aprovaram as suas condições.

No entanto, aquilo que foi executado juridicamente relativamente à operação foi, segundo o gestor, distinto daquilo que foi aprovado, pelo que não se poderá pronunciar “sobre a versão final do clausulado e seus anexos”, referiu.

“Lendo-o agora, em preparação para esta audição, e comparando-o com as deliberações em Conselho de Administração que haviam fixado as suas condições, verifico que existe uma discrepância entre o que este órgão autorizou – balizando rigorosa e zelosamente o nível de risco a assumir – e o que consta das duas cláusulas do contrato, que se desviam das condições aprovadas pelo Conselho de Administração”, disse.

“A operação da maneira como estava delineada não trazia perdas“, disse Viera Monteiro aos deputados, admitindo ser “evidente que fazer, na altura, futurologia era difícil”.

O antigo vice-presidente da CGD lembrou que se tratava de “um fundo fechado” composto por activos “de primeira qualidade”, ao passo que a versão assinada do contrato, “sem que se entenda porquê”, atribui à contraparte do banco o poder de alteração discricionária da composição do fundo, podendo com isso a qualidade dos activos ser afectada e consequentemente o desempenho do contrato prejudicado.

“A fase de execução decorreu integralmente depois do início de 2000, ou seja, depois do termo do meu mandato”, acrescentou.

Vieira Monteiro admitiu à deputada do CDS Cecília Meireles que ficou “surpreendido” perante os resultados negativos “em tão pouco espaço de tempo”.

“Só vim a conhecer o contrato muito mais tarde. Não podia saber as cláusulas que levaram a esta situação”, disse o antigo responsável da CGD, garantindo que “nunca contactou com o Crédit Suisse”.

Os `Boats Caravela` foram um instrumento financeiro investido pela Caixa que implicava troca de activos, mas acabou por dar hipótese contratual à contraparte do negócio (o Credit Suisse First Boston) de colocar nos activos trocados produtos financeiros de baixa qualidade, que desvalorizaram e geraram perdas de 340 milhões de euros para o banco público.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • O problema é que durante décadas tivemos amadores a fazer de gestores nas maiores empresas nacionais (então empresas públicas). A TAP, a REN, a EDP, a GALP, a CGD… serviram sempre para “arrumar” os amigos e procurar condicionar a economia e alguns grupos económicos privados que não convinha saírem fora do controlo do estado. Tudo isso com o nosso dinheiro a financiar, porque na gestão reinou sempre incompetência e no acionista principal apenas existia malvadez.

  1. Palavras levas o vento. No fim de Tudo isto o povo já se apercebeu que são todos uma cambada de vigaristas e ladrões e pergunta : Quando será DEVOLVIDO o Que nos foi ROUBADO e sobre o qual estamos a PAGAR imensos IMPOstos ??

  2. Mas alguém manda alguma coisa neste país? Eu não metia nenhum deles como mulher-a-dias, não cumprem requisitos de idoneidade, competência e capacidade de trabalho. E o Estado enfia com esta gente em bancos… e depois surpreende-se com o quê?

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …