Cercas sanitárias e limite à circulação. Com fim da emergência, Portugal deverá voltar ao estado de calamidade

Nuno Veiga / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta terça-feira o fim do estado de emergência. Portugal deverá agora regressar à situação de calamidade.

A Lei de Bases da Proteção Civil (LBPC) estabelece três níveis diferentes de resposta a acidentes graves ou catástrofes: situação de alerta; situação de contingência (intermédia); e a calamidade.

De acordo com o jornal Público, o estado de calamidade deverá ser decretado pelo Governo através de uma resolução do Conselho de Ministros, que se reúne esta quinta-feira.

Ao contrário do estado de emergência – que parte de uma iniciativa do Presidente –, a situação de calamidade, prevista na Lei n.º 27/2006, é da competência do Executivo e permite adotar um quadro alargado de medidas de caráter excecional destinadas a “prevenir, reagir ou repor a normalidade das condições de vida” em situações de catástrofe ou crise sanitária.

Estas medidas podem ser aplicadas a “qualquer parcela do território, adotando um âmbito inframunicipal, municipal, supramunicipal ou nacional”, o que permite medidas localizadas e específicas.

Enquanto o estado de emergência está previsto para um período de 15 dias, a situação de calamidade não tem prazo definido.

Na segunda-feira, 3 de maio, Portugal vai avançar para a última etapa do desconfinamento e o dever de recolhimento domiciliário deixará de ser uma imposição.

Contudo, segundo explica o semanário Expresso, o estado de calamidade permite ainda o “estabelecimento de limites ou condições à circulação ou permanência de pessoas, outros seres vivos ou veículos, nomeadamente através da sujeição a controlos coletivos para evitar a propagação de surtos epidémicos”.

Também está prevista a possibilidade de “racionalização da utilização dos serviços públicos de transportes, comunicações e abastecimento de água e energia, bem como do consumo de bens de primeira necessidade”.

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, lembrou, esta terça-feira, que mesmo com o final do estado de emergência, “é sempre possível adotar com prudência um estado de emergência limitado e proporcional às necessidades identificadas”.

Também o social-democrata Ricardo Baptista Leite admitiu “medidas diferenciadas” para os territórios com dados preocupantes “desde que o país como um todo possa continuar a funcionar e a trabalhar”.

Esta terça-feira, os partidos insistiram ainda em criar uma lei de emergência sanitária.

Desta vez, Portugal está numa situação menos grave

De acordo com o ECO, Portugal está melhor em várias métricas quando comparado com a última vez que saiu do estado de emergência.

Atualmente, o país encontra-se na “zona verde” da matriz de risco, com o índice de transmissibilidade, em média, a rondar o 1. Já a incidência é de cerca de 70 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, o que está abaixo do limiar de risco de 120 casos.

Em relação aos óbitos, Portugal tem uma média de cinco mortes por milhão de habitantes.

O número de hospitalizações devido à doença “mantém uma tendência ligeiramente decrescente e a ocupação em unidades de cuidados intensivos (UCI) está abaixo das 100 camas ocupadas.

A taxa de positividade no território nacional “está abaixo do indicador de referência dos 4%”.

No ano passado, foi decretado estado de emergência em Portugal a 18 de março, que terminou à meia-noite do dia 2 de maio. Nessa altura, o número de novos casos rondava os 200. Já o número de óbitos rondava os 20. O índice de transmissibilidade estava próximo de 1. Além disso, o número de internados rondava os 800, dos quais cerca de 150 em UCI.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Estádio do Dragão vai receber final da Liga dos Campeões

O Estádio do Dragão, na cidade do Porto, vai ser o palco da final da Liga dos Campeões, entre Chelsea e Manchester City, agendada para 29 de maio. A hipótese de a cidade "Invicta" e o …

Ministério Público, viúva de Ihor e inspetores vão recorrer da sentença

Tanto o Ministério Público, como a viúva de Ihor Homeniuk e os inspetores do SEF, vão recorrer da decisão no caso da morte do ucraniano no aeroporto. Procuradora considera que penas foram demasiado leves. A decisão …

Entre a espada e a parede. Ministro do Ambiente de “olhos fechados“ em relação à agricultura intensiva

João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, continua a fugir a perguntas sobre a expansão da área de estufas no Parque Natural do Sudoeste Alentejano, quando questionado em audição na comissão parlamentar de Ambiente sobre …

Uma questão de minutos. Os antigos romanos quase foram salvos da erupção do Vesúvio

Centenas de romanos antigos que fugiram da erupção do Vesúvio em 79 estavam a poucos minutos de serem resgatados num barco enviado pelo historiador Plínio, o Velho, quando morreram. Os esqueletos de 300 habitantes da cidade …

Regime de prevenção da corrupção isenta políticos e órgãos de soberania. Delação premiada gera críticas no PS

Os gabinetes dos principais órgãos políticos e de todos os órgãos de soberania, assim como o Banco de Portugal, vão ser excluídos do novo regime geral de prevenção da corrupção. De acordo com o jornal Público, …

”Pouco realista”. Banco de Portugal arrasa plano do Novo Banco para a dívida de Vieira

O Banco de Portugal considera que a reestruturação da dívida de Luís Filipe Vieira no Novo Banco é “pouco realista” e tem “pouca aderência à realidade”. A reestruturação da dívida do grupo de Luís Filipe Vieira …

Um treinador sem medo de errar e um plantel que pouco o fez. As razões para o título do Sporting

O Sporting sagrou-se, esta terça-feira, campeão nacional. Há várias figuras responsáveis pelo título dos 'leões', desde Rúben Amorim ao talentoso plantel. Apito final do Sporting CP-Boavista e os 'leões' voltam a conquistar o campeonato, 19 anos …

Identificada nova espécie de gato dente-de-sabre, uma das maiores de sempre

Usando técnicas detalhadas de comparação de fósseis, cientistas foram capazes de identificar uma nova espécie gigante de gato dente-de-sabre, que teria andado pela América do Norte entre há cinco e nove milhões de anos. De acordo …

Doentes mais graves vão começar a ser vacinados nos hospitais

Os doentes mais graves, sem limite de idade, que são seguidos em consultas hospitalares, vão começar a ser vacinados nos próprios hospitais. O processo de vacinação contra a covid-19 em Portugal está finalmente a acelerar, sendo …

Com um surto grave e hospitais em colapso, a Índia tem um novo problema: um fungo raro e mortal

Um raro fungo que invade o cérebro está a ser cada vez mais visto em pacientes vulneráveis na Índia, incluindo aqueles com covid-19. Este domingo, o ministério da saúde indiano divulgou um comunicado sobre como tratar …