Centeno admite. Não houve uma “drástica” viragem da austeridade

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

Numa reportagem do Financial Times, o ministro da Economia, Mário Centeno, admite que não houve uma “drástica” reversão na austeridade durante a governação liderada pelo PS e apoiada pelos partidos de esquerda.

“O próprio Centeno admite que o grau em que o PS reverteu a austeridade não é drástico”, escreve esta quarta-feira o diário britânico num artigo que aborda o modelo de governação levado a cabo pelo PS com o apoio do BE e do PCP.

O ministro da Economia afirma que o Governo fez “mudanças” durante a legislatura, mas estas “não foram grandes mudanças” relativamente ao que estava a ser feito pelo anterior Executivo (PSD/CDS), liderado por Pedro Passos Coelho.

“Era preciso fazer uma mudança, mas não uma mudança grande“, afirmou Mário Centeno, dando conta que no final de 2015, quando tomou posse, o crescimento da Economia portuguesa era “muito pobre” e “estava a desacelerar”.

“Tinha de ser implementada uma mudança, [mas] não uma grande mudança”, sustenta, dizendo ser “muito desconfiado dos visionários que pensam que sabem lidar com grandes máquinas (…) Eu temo as grandes máquinas”, acrescentou Centeno.

O também presidente do Eurogrupo considera que pequenas mudanças na política foram suficientes para restaurar a confiança dos agentes económicos e aumentar o crescimento.

“O truque foi haver um compromisso com um caminho e mantê-lo”, disse ao Financial Times, referindo que a consequência foi um “aumento tremendo da confiança e da atividade económica” no início do segundo semestre de 2016. No mesmo artigo, o ministro da Economia atribuiu a redução do défice para lá do esperado à redução dos encargos com os juros da dívida portuguesa.

O primeiro-ministro é também citado na peça, frisando o ceticismo que encontrou face às políticas económicas que o seu Governo pretendia implementar. “As pessoas estavam altamente céticas em relação às nossas políticas económicas, mas conseguimos mostrar que é possível aumentar os rendimentos, subir o investimento privado, diminuir o desemprego e ainda assim ter finanças públicas sãs”, frisou António Costa.

Quanto ao futuro das contas públicas, e tendo em conta às pressões de vários grupos sociais, António Costa diz que “é normal que depois de um período de grande pressão toda a gente queira tudo agora”. “Um bom Governo tem de lidar com as necessidades sociais, com a capacidade orçamental e as prioridades políticas [que tem]”, sustentou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Palhaço! Apanha-se mais depressa um mentiroso do que um coxo. O que estás hoje a admitir já eu o sei há muito. Foste dando umas migalhas com uma das mãos e tirando com a outra. Só os parvos não veem isso!

  2. Este Centeno não só é um maestro, mas também um cirurgião da economia e para além disso muito humilde no que toca a enaltecer as suas vitórias. Continua assim Centeno e não ligues às bocas invejosas dos que sofrem do mal de cotevelite!

  3. Absoluta porcaria, regime cheio de armadilhas vergonhosas (nem a mafia teria tantas soluções) para catar o que resta aos que tem já muito pouco e dar sem problemas nenhuns os biliões á banca e aos caloteiros cá da praça…
    Reverteste a austeridade???!!!
    Pois sim!….o Zé Povo e outros pensadores são tão estúpidos que vão mesmo acreditar em ti!

  4. Quando dizes que não houve uma “drástica” queres dizer que não houve nenhuma. A maior carga fiscal de todos os tempos. Agora chama-lhes pressão fiscal para ver se melhor enganas os incautos. E o teu dono, o chamussa, fala em maioria absoluta! MANHOSO!!

RESPONDER

TAP vai ter de dispensar ainda mais trabalhadores, revela secretário de Estado Santos Mendes

A TAP não tem mais meios disponíveis para ajudar a Groundforce, pelo que existe a "possibilidade" de os trabalhadores ficarem sem os salários de maio. Em entrevista ao Tudo é Economia, da RTP3, Hugo Santos Mendes, …

PSD reúne-se com generais contra a lei do Governo para reforma das Forças Armadas

Os sociais-democratas vão receber os mais altos representantes dos oficiais generais na reserva que têm criticado publicamente a proposta de lei do governo para reformar o comando superior das Forças Armadas que visa reforçar o …

Duplicou percentagem de pessoas que recusam a vacina contra a covid-19

Entre 16 de março e 18 de abril, a percentagem de pessoas que respondeu "não" ao SMS da vacinação contra a covid-19 duplicou. Até domingo, dia 18 de abril, as autoridades de saúde enviaram quase 855 …

Esqueletos em jarros gigantes desenterrados em necrópole da Córsega

Uma equipa de arqueólogos desenterrou mais de 40 túmulos datados de meados do primeiro milénio d.C. Os trabalhos de escavação decorreram na comuna de Île-Rousse, na Córsega, em pleno Mar Mediterrâneo. A descoberta da necrópole da …

Oposição sobe salários dos técnicos de diagnóstico à revelia do Governo

Esta terça-feira, os deputados da oposição de um grupo de trabalho na Assembleia da República aprovaram mudanças na carreira dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica e aumentaram a tabela salarial contra o PS e …

Portugal vai recomendar uso da vacina da Johnson & Johnson a maiores de 60 anos

Depois de a Agência Europeia do Medicamento (EMA) ter concluído que os benefícios da vacina da Johnson & Johnson superam os riscos, Portugal deverá usá-la em maiores de 60 anos. Esta terça-feira, a Agência Europeia do …

Uma epidemia de coronavírus pode ter atingido a Ásia há 25 mil anos

Um novo estudo sugere que um antigo coronavírus, ou um patógeno intimamente relacionado, desencadeou uma epidemia no leste asiático há cerca de 25 mil anos. David Enard, geneticista evolucionário da Universidade do Arizona, em Tucson, analisou …

Superliga Europeia está oficialmente suspensa após 48 horas de vida

Os criadores da Superliga Europeia de futebol revelaram esta terça-feira à noite, em comunicado, que pretendem remodelar aquela competição, depois de os seis clubes ingleses terem anunciado o seu abandono. “Apesar da anunciada partida dos clubes …

Enriquecimento injustificado. Depois do ralhete de Marcelo, todos os partidos admitem mexer na lei

O Partido Socialista insistia que a lei que visa criminalizar quem não declara acréscimo de rendimentos já existe. Agora, depois do apelo do Presidente da República, já admite que há "aperfeiçoamentos" a fazer. Na segunda-feira, o …

Plano de testagem em massa. Pessoas assintomáticas ou sem exposição também vão ser testadas

O Instituto de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) divulgou, esta terça-feira, o plano de promoção da operacionalização da estratégia de testagem em Portugal. De acordo com o jornal Público, a estratégia de testagem em Portugal vai …