Células estaminais criadas em laboratório podem ser cura para insuficiência hepática

IRRI Images / Flickr

-

Um grupo de investigadores escoceses conseguiu pela primeira vez transplantar células estaminais cultivadas laboratorialmente e regenerar o fígado de ratos, no que poderá ser a cura do futuro para a insuficiência hepática.

Foi a primeira vez que os investigadores conseguiram comprovar que as células estaminais do fígado podem regenerar o órgão até certo ponto, disse à Lusa o chefe da investigação, Stuart Forbes, da Universidade de Edimburgo.

“Esta pesquisa tem o potencial de revolucionar os cuidados ao paciente, encontrando formas de optar por recursos do seu próprio corpo para reparar ou substituir os tecidos danificados ou doentes”, acrescentou o professor de transplantação e medicina regenerativa do Centro de Pesquisa Médica (MRC na sigla inglesa) do conselho de Medicina Regenerativa da Universidade de Edimburgo.

“O fígado tem uma grande capacidade de se autorregenerar, até cerca de 70% do seu volume, mas em situações como cirrose e insuficiência hepática aguda fica demasiado danificado para o fazer”, referiu.

“Os danos no fígado ocorrem por diversas causas, incluindo doenças genéticas, infeções virais, doenças do sistema imunológico, obesidade, consumo excessivo de álcool ou de droga”, salientou Stuart Forbes, que é também o consultor hepatologista da Unidade Escocesa de transplante de fígado, referindo que se a afetação do órgão for muito grave, tal pode levar à insuficiência hepática.

Quando o problema se torna crónico aumenta também a possibilidade de cancro do fígado, insistiu, sublinhando que o colangiocarcinoma – cancro do ducto biliar (a rede de tubos que drena as toxinas do fígado) – afeta cerca de mil pacientes por ano no Reino Unido.

“Muitas vezes, essa doença é diagnosticada em estado avançado, tornando-se muito difícil tratar através da cirurgia, e por normalmente não responder à quimioterapia”, apontou o especialista.

Perante lesão hepática grave, os hepatócitos – as principais células do fígado, que o desintoxicam e produzem as proteínas essenciais – envelhecem e tornam-se incapazes de se dividirem de forma a espalharem-se pelo órgão, regenerando-o.

Ainda não conseguimos reproduzir hepatócitos em laboratório“, referiu o especialista, salientando contudo que, “se os avanços científicos alcançados nos ratos se repetirem em seres humanos, a redução das cicatrizes do fígado por lesões hepáticas graves e a alternativa ao transplante de fígado poderá estar na transplantação de células estaminais”.

Demorará algum tempo até tal ser possível, acrescentou, sublinhando que “isso significaria uma cura a partir de dentro”, cujo desenvolvimento é extremamente necessário dado a doença do fígado ser uma causa de morte muito comum para pacientes do Reino Unido e do resto do mundo.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ano letivo chinês recomeça online devido ao coronavírus

O ano letivo recomeçou esta semana após as festividades do Ano Novo chinês. Para evitar atrasos no programa, o Governo criou uma plataforma de ensino online. Esta segunda-feira ficou marcada pelo recomeço das aulas na China, …

Afinal, alguns pterossauros sabiam andar bem em quatro patas

Pegadas de pterossauros descobertas em Crayssac, no sul de França, mostram que, afinal, estes dinossauros voadores eram bons caminhantes. Embora os primeiros fósseis de pterossauro tenham sido descobertos há mais de dois séculos, os cientistas não …

Primeiro debate quinzenal arranca esta terça-feira com perguntas de Rio a Costa

Esta terça-feira acontece a o primeira discussão parlamentar entre o líder do PSD, Rui Rio, e o primeiro-ministro, António Costa, depois do Orçamento do Estado. O primeiro debate quinzenal do ano arranca esta terça-feira com as …

Coimas a banqueiros arrastam-se em tribunal. Maioria acaba prescrita

Dez gestores bancários acumulam multas de 16,8 milhões de euros, um montante que iguala todas as coimas decididas pela CMVM a bancos em 15 anos. Dez antigos gestores bancários acumulam coimas de quase 17 milhões de …

O nojo pode levar a pensamentos e sentimentos religiosos

Um novo estudo revela que o sentimento de nojo pode estar na base de pensamentos religiosos. O medo de Deus e do pecado mostrou ser maior em pessoas que se enojavam mais facilmente. Mesmo as pessoas …

"Os pássaros não são estúpidos". Secretário de Estado desvaloriza críticas a aeroporto do Montijo

Os ambientalistas têm alertado que dezenas de milhares de aves de médio e grande porte cruzam-se na zona de proteção especial do estuário do Tejo, junto ao local onde será construído o novo aeroporto do …

Acusado de racismo e sexismo, conselheiro político de Boris demite-se

Andrew Sabisky, conselheiro direto do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se esta segunda-feira, depois de ser acusado de racismo e sexismo pelo próprio Partido Conservador por causa de declarações suas no passado. Em causa estão declarações feitas …

"Impressora de pele" promete ajudar na cicatrização de queimaduras

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de depositar "folhas de pele", umas sobre as outras, e criar um curativo biológico para cobrir grandes queimaduras. A nova impressora 3D foi desenvolvida por uma equipa de investigadores …

"Made in Space". A primeira fábrica espacial vai começar a ganhar forma

Com o objetivo de construir coisas cada vez maiores no Espaço, uma empresa do Colorado, nos Estados Unidos, está a preparar-se para uma missão de demonstração de construção. A Blue Canyon Technologies vai fornecer a infraestrutura …

Asteróide que passou recentemente pela Terra não estava sozinho

Astrónomos descobriram que o asteróide 2020 BX12, que passou pela Terra na semana passada, era afinal um sistema binário de asteróides. Estamos a falar do asteróide 2020 BX12, que passou a 4,3 milhões de quilómetros de distância da …