/

CDS-PP quer manter corridas de touros na RTP e contrariar a “política de gosto”

4

A bancada parlamentar do CDS-PP questionou hoje o Governo sobre o eventual fim das transmissões televisivas de corridas de touros nos canais públicos da RTP, mostrando-se contra a “tutela política” a ditar “uma política de gosto”.

“Vai, ou não, a RTP respeitar a obrigação de serviço público de rádio e de televisão abrangente, diverso e de qualidade para todos os cidadãos, e continuar a dar à tauromaquia o espaço televisivo a que tem direito, enquanto parte integrante do património cultural português?”, é a primeira pergunta colocada no requerimento democrata-cristão.

Os deputados centristas questionam ainda o Ministério da Cultura sobre se “vai o contrato de concessão permitir a devida liberdade editorial e de programação ou vai a tutela política condicionar essas escolhas de acordo com uma política de gosto?”

O contrato de concessão da RTP e as suas obrigações de serviço público, assinado em 2015 por 16 anos está em discussão pública para uma primeira revisão.

O jornal diário Público noticiou recentemente que o referido contrato defende que a programação da RTP deve respeitar o “bem-estar dos animais” e a “sustentabilidade ambiental”.

O secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Média, Nuno Artur Silva, já declarou que a transmissão televisiva de corridas de touros é incompatível com aqueles deveres da RTP.

  // Lusa

4 Comments

  1. Isto é uma vergonha! Tudo ao monte em cima do touro! Onde é que está o distanciamento social? E as máscaras?! Nem o touro usa máscara!!! Uma vergonha.

  2. “património cultural Português”……… aqui está o que o CDS pretende em termos de “INCULTURA”. Já agora porque não incluir estas “barbaridades” nos programas Educativos Infantis ?………Força Chicão !

  3. A adicionar ao que acima se disse, e que subscrevo, reprovo e condeno a baixeza de espírito e fraqueza de valores mostrada pelo que o CDS sobre nesta matéria defende, e que só vem mostrar a total assintonia com uma ideia de progresso e evolução do ser humano, de equilíbrio e respeito do mesmo pela natureza e do respeito e dignidade face ao conceito de se ser ser-humano. O CDS está em processo de extinção e ainda não percebeu, ou então até já percebeu e está apenas a dar os estertores finais. A continuar com as bojardas que manda, espero que essa extinção seja rápida e nos poupe aos seus desvarios de arautos de defesa de uma “coltura” estupidificante e popularucha, pois o povo precisa e quer, mais e melhor. O povo quer e precisa de outros e melhores valores nestas e em muitas outras áreas. Mas o tema da notícia no que o CDS defende, não é certamente um que contribua para a evolução e melhoria das pessoas no seu todo.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.