O recrutamento de tropas no CDS começou, mas ninguém quer ir ao congresso

Paulo Novais / Lusa

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas

O momento negro que se vive no CDS parece não ter fim. Os sintomas de desmotivação são gerais e há dificuldades em encontrar quem queira estar no congresso que irá eleger o sucessor de Assunção Cristas, marcado para dias 25 e 26 de janeiro, em Aveiro.

Segundo a edição deste sábado do Expresso, está a ser um verdadeiro desafio convencer os militantes a deslocarem-se e a assumirem os gastos de passar um fim de semana em Aveiro, tal é a descrença no futuro do partido.

Fonte de uma das candidaturas, que tem participado na preparação do congresso, disse ao semanário que “há dificuldades claras em arranjar delegados“. “As pessoas dizem que tem custos, é preciso pagar duas ou três refeições em restaurantes e um hotel.”

Este sábado vão ser eleitos os cerca de mil delegados que irão a Aveiro escolher o próximo presidente do CDS, mas o quadro não é animador.

João Almeida, um dos candidatos à liderança, está a trabalhar no terreno, em busca de tropas. Segundo o próprio, é preciso ir buscar “todos os que estão mobilizados para o partido”. O CDS “está num momento difícil, quem disser que está a reagir estrondosamente”, mente, sugere João Almeida.

O problema arrasta-se desde o mau resultado do partido nas eleições legislativas de outubro e só se intensificou com o silêncio da maior parte dos candidatos à liderança. De acordo com o Expresso, algumas concelhias não contam com uma única lista de delegados ao congresso, mas existe também a situação contrária: concelhias em que se formaram duas ou mais listas concorrentes, como acontece em Aveiro.

A corrida está em aberto e há candidatos convictos de que o congresso será decisivo. Fonte próxima da Comissão Organizadora do Congresso adiantou ao Expresso que o órgão apresentará uma recomendação para que o voto nas moções seja secreto.

Candidatos são já quatro: João Almeida veio juntar-se ao grupo composto por Filipe Lobo d’Ávila, líder do grupo crítico de Cristas Juntos pelo Futuro; Abel Matos Santos, porta-voz da tendência interna (igualmente crítica da direção) Tendência Esperança em Movimento; e Carlos Meira, ex-presidente da concelhia de Viana do Castelo.

Em suspenso está uma possível candidatura de Francisco Rodrigues dos Santos, líder da Juventude Popular, que continua a trabalhar em silêncio. Além disso, não se sabe, para já, o que poderá acontecer à moção elaborada pela ala de Nuno Melo: se daqui sai uma candidatura ou um apoio a outra.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …

Cruzeiros vazios no meio do oceano tornam-se destinos turísticos

Embarcados num pequeno ferry, turistas dirigem-se até aos locais onde grandes navios cruzeiros estão parados e desertos. Esta foi uma solução encontrada para reavivar o setor. A pandemia de covid-19 está a fazer com que, genericamente, …

Todas as pensões mais baixas vão ter aumento extra de dez euros

As pensões mais baixas, até aos 658 euros, vão ter um aumento extraordinário de dez euros no próximo ano. O Governo confirmou a informação avançada pelo PCP. A ministra do Trabalho e Segurança Social, Ana Mendes …

Na fase inicial da pandemia, o setor privado "não quis e não entrou no combate à pandemia"

A antiga ministra da Saúde Ana Jorge considera que os privados podem ser envolvidos na luta contra a pandemia, recebendo doentes não covid-19, mas avisa que é preciso um “equilibro” nessa ação, depois de estes …