CDS quer licença de parentalidade de um ano e que possa abranger avós

José Sena Goulão / EPA

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas

A presidente do CDS-PP anunciou que o partido vai incluir no programa eleitoral para as legislativas uma proposta para que a licença de parentalidade seja alargada para um ano e que possa abranger também os avós.

Em entrevista ao Diário de Noticias e à TSF, Assunção Cristas lembrou que o partido propôs nesta legislatura “o alargamento da licença de parentalidade para 210 dias”, proposta que foi rejeitada.

“Nós agora propomos passar para um ano. É o que acontece nos países nórdicos, isso é o que acontece nos países com melhores índices de fecundidade, e por isso entendemos que deve ser um ano, obviamente uma parte inicial para mãe, o resto com flexibilidade entre pai e mãe”, explicou.

Questionado sobre o pagamento durante esse período, Assunção remeteu para mais tarde. “Isso depois veremos. A nossa ideia pode não ser os 100% mas que seja próximo — 80 ou 90%, com incentivos para poder ser repartido entre o pai e a mãe, eu acho que isso é um aspeto positivo”, declarou.

A proposta dos centristas vai trazer também “uma novidade” mas “que o CDS defende há muito tempo” e que passa por alargar aos avós a possibilidade de também poderem “gozar uma parte da licença”, a “partir de dada altura”.

Na ótica da presidente do CDS-PP, esta medida trará uma “grande vantagem para as crianças, até do ponto de vista da saúde” e “flexibilidade para que as famílias se possam organizar”.

Apontando que existe em Portugal “uma grande dificuldade de creches”, Cristas advogou que “se uma criança poder ficar um ano em casa, está certamente mais protegida”.

Nesta entrevista, a presidente dos centristas falou também sobre os últimos quatro anos e apontou que “a oposição é muito desgastante e é muito dura” e, por isso, “há momentos mais altos e momentos mais baixos, há momentos melhores e momentos piores”.

Notando que os centristas “muitas vezes” ficaram “sozinhos a fazer oposição”, Cristas salientou que “isso desgasta, como é evidente”.

“Se não fosse o CDS, este Governo era o único que ficaria para a história democrática sem uma moção de censura. Todos os anos fomos nós que liderámos, se quiserem, essa alternativa de visão com a questão dos impostos, alterações climáticas, competitividade das empresas, demografia, saúde”, assinalou, indicando que estas são propostas que vão fazer parte do programa eleitoral.

Sobre as próximas eleições, a líder vincou que “este é o momento para explicar às pessoas” porque “faz sentido votarem no CDS”.

Falando sobre a proposta do líder da Aliança, Santana Lopes, para conversarem e tentar travar o avanço da esquerda, Cristas salientou que “o CDS sabe que está sempre disponível para conversar com toda a gente“.

“Do lado do CDS sempre houve toda a disponibilidade para conversar e convergir. Agora também lhe vou dizer não sinto grande abertura, ou não senti nenhum sinal da parte do maior partido para se poder ter alguma solução pré-eleitoral”, apontou.

A líder do CDS-PP defendeu também que o PSD é o partido com o qual os centristas se podem “entender” pois não têm “outra alternativa de parceiro”, e o “país precisa de uma alternativa clara”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …