Em resposta aos ataques do PS, Catarina recorda que Costa governou mesmo sem ganhar eleições

Luís Forra / Lusa

Respondendo aos ataques do PS, a coordenadora bloquista, Catarina Martins, recordou que António Costa governou mesmo sem ganhar as eleições, situação que foi possível graças a uma “uma solução que foi estável” durante a legislatura.

O nono dia de campanha começou com uma paragem habitual da caravana bloquista, a Feira de Espinho, distrito de Aveiro, uma receção calorosa, no final da qual Catarina Martins foi confrontada com as declarações do ministro Augusto Santos Silva sobre os riscos de “um poder desmedido” de algum dos parceiros à esquerda do PS.

“Há quatro anos o PS não ganhou eleições e conseguimos ainda assim uma solução que foi estável durante quatro anos porque protegeu salários, pensões, os direitos das pessoas. Acho que é um pouco fruta da época estes apelos”, atirou.

A líder bloquista insistiu na ideia de que “há quem no PS esteja zangado com os últimos quatro anos e tenha eventualmente vontade de recuar nalguns dossiês”.

“Mas as pessoas deste país sabem que o Bloco é a força que impede uma maioria absoluta e é força que puxa pelas condições concretas de vida deste país: no salário, na pensão, nas condições de trabalho, na habitação, no que conta o BE não falta”, assegurou.

Esta “força do BE”, defendeu Catarina Martins, é algo que “há tanta gente que reconhece que é necessária no parlamento para se continuar um caminho que puxe pelo país, puxe pelas condições concretas de vida das pessoas”.

Neste fim-de-semana, Augusto Santos Silva participou num almoço-comício, onde atacou o Bloco e a direita: o ministro socialista advertiu para os riscos de “um poder desmedido” de algum dos parceiros à esquerda do PS e acusou PSD e CDS-PP de “trazerem as instituições da República para a lama“.

“Nós não queremos trazer as instituições da República para a lama, nós sabemos que a justiça e a política são domínios diferentes, sabemos que as Forças Armadas são uma instituição representativa de todo o país, sabemos que as questões judiciais resolvem-se nos tribunais e que as questões políticas tratam-se no parlamento e na política”, declarou.

“A doutora Assunção Cristas parece querer afundar o nível do debate político democrático em Portugal, mas é hoje evidente para todos, basta olhar para as sondagens, que quem se vai afundar é ela própria”, sustentou, antes de falar no gosto de Rui Rio em “produzir belas teorias”, como as do rigor financeiro e a clareza de decisões.

“Rui Rio pediu serenidade e elevação quando se trata de questões de justiça, disse com toda a razão que ser acusado não é ser condenado – e que só há um sítio em que tudo isso pode ser decidido: nos tribunais. Mas o doutor Rui Rio estava à espera da primeira oportunidade para desdizer a sua própria teoria”, apontou.

“Pode o país pode tolerar essa volatilidade?”, questionou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Olha Catarina, quero simplesmente dizer que gosto muito de ti. Acho que és simples, solidária, amiga, gentil, alguém que nos faz falta todos os dias. Mas quero também revelar-te um segredo, que agora deixa de o ser: desde Março, que me pus a ler os discursos de Salazar e encontrei tanta coisa que tu dizes e que ele também disse. Que ironia do destino, quando nem sequer querem que ele tenha um museu com as suas coisitas.

RESPONDER

Porto capta mais fundos europeus do que 112 municípios juntos

O concelho do Porto viu aprovados 1406 milhões de fundos europeus do Portugal 2020, tendo captado mais verbas do que 112 municípios juntos. De acordo com o semanário Expresso, o Porto conseguiu captar mais de 1,4 …

Primeiro-ministro britânico quer compromissos sobre vacinas e apoio a países em desenvolvimento

Mil milhões de vacinas anti-covid-19, um sistema de alerta mundial para novas pandemias e financiamento do ensino de raparigas em países em desenvolvimento são algumas das metas propostas pelo primeiro-ministro britânico para a cimeira do …

Farmácias já venderam 500 mil autotestes, mas só 1739 foram registados

As farmácias e parafarmácias já venderam mais de 500 mil autotestes à covid-19, mas houve apenas 1739 registos na página da Internet criada para o efeito. Isto indicia que a maioria das pessoas que faz os …

Falta de água leva Associação de Beneficiários do Mira a cortar tubos dos pequenos agricultores

"Cortaram sem um aviso". A queixa é dos pequenos agricultores do sudoeste alentejano que se queixam de que a Associação de Beneficiários do Mira lhes cortou a água da Barragem de Santa Clara, numa altura …

Somente 37% dos portugueses recusam líder autoritário, revela estudo

Um estudo da Gulbenkian, divulgado esta sexta-feira, revelou que baixou para 37% a percentagem de portugueses que não quereriam ser governados por um líder autocrático, que não tivesse de se submeter ao parlamento ou a …

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto.

"Não há falta de médicos". Faculdades de Medicina não vão aumentar vagas

O Governo vai voltar a abrir a porta ao aumento de vagas nos cursos procurados pelos melhores alunos, mas as faculdades de Medicina voltam a fechá-la. De acordo com o jornal Público, o Governo vai voltar …

Jesus chama por Al Musrati. Benfica tem trunfo para baixar o preço

Jorge Jesus está a pressionar Luís Filipe Vieira para que avance o mais rapidamente possível para a contratação de Al Musrati. Chiquinho pode ser incluído no negócio. O Benfica mantém Al Musrati como o principal alvo …

Surtos em festas e casamentos pioram situação em Lisboa e Vale do Tejo

Só na região de Lisboa e Vale do Tejo foram recentemente identificados nove surtos de covid-19 relacionados com festas de aniversário, casamentos e outros eventos sociais, informa a Direção-Geral da Saúde (DGS). Do total de nove …

Cancro. Centros de saúde não conseguem retomar rastreios e recuperar atividade

A Ordem dos Médicos alertou que os centros de saúde não estão a conseguir retomar os rastreios de alguns cancros, que estão a ser feitos apenas de forma oportunista, e que tem sido quase impossível …

Arranca o Euro2020. Itália e Turquia medem forças um ano depois do previsto

As seleções da Itália e da Turquia dão hoje o pontapé de saída para o Euro2020 de futebol, em Roma, com o torneio a disputar-se um ano depois do previsto devido à pandemia de covid-19. No …