Catarina Martins promete combate aos “negócios privados de Rui Moreira”

Luís Forra / Lusa

A líder bloquista, Catarina Martins, afirmou que o candidato Sérgio Aires será um “grande vereador” e que fará a “diferença” na Câmara do Porto.

Com o Bloco de Esquerda a eleger um vereador à Câmara do Porto nas próximas autárquicas haverá uma oposição que diz “não aos negócios privados de Rui Moreira”, porque não quer ser oposição do tipo “biombo de sala”.

“Não seremos com certeza mais uma oposição do tipo biombo de sala na Câmara Municipal do Porto. Dessa [oposição] temos tido bastante. Seremos sim, a oposição firme que tem faltado. A que diz não a Rui Moreira, quando quer fazer da cidade negócio. A que denuncia os negócios de Rui Moreira, quando põe os seus negócios privados à frente dos interesses da Câmara [do Porto]”, disse no domingo a líder do BE, referindo-se ao processo Selminho.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, vai a julgamento no processo Selminho, onde é acusado de favorecer a imobiliária da família, da qual era sócio, em detrimento do município, decidiu, a 18 de maio, o Tribunal de Instrução do Porto.

No discurso, de cerca de um quarto de hora, no âmbito da apresentação do candidato do BE à Câmara Municipal do Porto nas próximas eleições autárquicas, Catarina Martins afirmou que o candidato Sérgio Aires será um “grande vereador” e que fará a “diferença na Câmara do Porto, contrastando com a “oposição do tipo biombo de sala na Câmara do Porto”, que vai deixando aprovar o “plano Rui Moreira”.

Catarina Martins afirmou que a oposição do BE no Porto é a oposição “que dirá sempre que a transparência, a exigência e a solidariedade rimam com a democracia”.

“É esse o caminho a que nos propomos e é para isso que está aqui esta grande equipa e sim, o Sérgio Aires será um grande vereador. Fará a diferença na Câmara Municipal do Porto”, declarou a líder dos bloquistas.

A coordenadora do BE acusou Rui Moreira de transformar a autarquia numa “empresa de negócios” e lamenta que a cidade esteja largada à monocultura do turismo.

“Uma autarquia não pode ser uma empresa de negócios. Uma autarquia é a responsabilidade máxima mais próxima da democracia, de responder às pessoas e de responder a quem mais precisa e é para isso que cá estamos, pela habitação condigna a quem hoje vive em habitação precária, pelo direito a viver no Porto de quem aqui viveu toda a vida e não quer ser expulso por especulação imobiliária e pelo assédio dos senhorios, pelo direito a quem aqui trabalha a arrendar uma casa, onde possa viver, pelo combate a todas as formas de discriminação, por uma cidade onde seja possível responder com dignidade às pessoas em situação de sem-abrigo, por uma cidade onde seja possível uma resposta civilizada, moderna, de direitos humanos para quem se encontra em situação mais vulnerável”, afirmou.

Catarina Martins, que falava em conferência de imprensa esta tarde na Praça da Corujeira, na freguesia de Campanhã, alertou que a Câmara do Porto se prepara para permitir a construção de mais 80 unidades hoteleiras no centro histórico do Porto e declarou que o BE está a “correr pela cidade”, porque o BE tem “pressa de ter esquerda a sério na Câmara Municipal do Porto”.

“Porque uma cidade de hotéis não é uma cidade de gente. E sim, que haja o turismo, mas que haja a cidade. De tanto quererem a galinha dos ovos de ouro, estão a matar a cidade, estão a matar a possibilidade do Porto existir”, afirmou.

“Quando a pandemia se abate por esta cidade e fica claro tanto desespero, desemprego, a precariedade de quem não tem mais nenhuma oferta com a monocultura do turismo, aceitar que haja uma autarquia que pretende pôr mais 80 unidades hoteleiras nos cinco quilómetros quadrados que já têm um hotel em cada esquina é aceitar que perdemos o Porto. Nós estamos aqui, porque acreditamos nesta cidade com gente dentro e não abdicamos do tanto por fazer”, acrescentou a bloquista.

O atual executivo da Câmara Municipal do Porto é liderado por Rui Moreira, eleito pelo movimento “Rui Moreira: Porto, o Nosso Partido”, reconduzido no cargo nas últimas eleições autárquicas, onde venceu com maioria absoluta.

As eleições para os cidadãos escolherem a configuração de executivos municipais, assembleias locais e juntas de freguesia têm de ser marcadas pelo Governo para entre 22 de setembro e 14 de outubro. Em Portugal há 308 municípios (278 no continente, 19 nos Açores e 11 na Madeira), e 3.092 juntas de freguesia (2.882 no continente, 156 nos Açores e 54 na Madeira).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Primazia masculina nas autárquicas. Partidos cumprem lei da paridade "porque são obrigados"

O estudo "Eleitos locais em Portugal: os perfis e a questão de género", do CIES, ISCTE-IUL, analisou a questão de género nas eleições autárquicas de 1974 a 2017. O Diário de Notícias, que cita o estudo …

UE aplica sanções contra primeira-dama do Nicarágua

A União Europeia (UE) aplicou sanções esta segunda-feira à primeira-dama e vice-Presidente da Nicarágua, Rosario Murillo, e a sete outras autoridades por violações dos direitos humanos e por minarem a democracia, durante uma ofensiva contra …

Exames nacionais. Média da maioria das provas desce (e Matemática cai quase 3 valores)

As médias nos exames nacionais desceram a 20 disciplinas, num ano em que o grau de dificuldade das provas aumentou ligeiramente. Português manteve-se igual — média de 12 valores — e só Física e Química …

Presidente tunisino denuncia migração ilegal de jovens e justifica detenção de deputados

O Presidente da Tunísia disse, este domingo, que muitos jovens desesperados são pagos para abandonar ilegalmente o país em direção à Europa, num dia em que foram reveladas detenções de deputados críticos após o golpe …

Número de nascimentos no primeiro semestre de 2021 foi o mais baixo de há mais de 30 anos

Cerca de 37.700 bebés nasceram em Portugal no primeiro semestre, uma redução de mais de 4.400 relativamente ao período homólogo e que representa o valor mais baixo nos últimos 30 anos, segundo dados do Instituto …

Mais 9 mortes e 1.190 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou esta segunda-feira 1.190 novos casos de infeção por covid-19 e mais nove mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal regista esta segunda-feira nove mortes atribuídas à covid-19, 1.190 novos casos …

Jerónimo de Sousa insiste na valorização salarial como “compromisso do PCP”

O secretário-geral do PCP insistiu hoje na necessidade de aumento dos salários e na valorização de carreiras e profissões, “compromisso do PCP”, afirmando que a pandemia da covid-19 é utilizada como “pretexto” para abusos laborais. “O …

Pfizer e Moderna aumentaram preços das vacinas, revela Financial Times

As farmacêuticas Pfizer e Moderna aumentaram o preço das suas vacinas contra a covid-19 nos últimos contratos de fornecimento à União Europeia (UE), subindo 25% e 13%, respetivamente, informou esta segunda-feira o Financial Times (FT). Os …

Após o assassinato de Noor Mukadam, Paquistão tem "epidemia de terrorismo de género" em mãos

Noor Mukadam foi alegadamente torturada e decapitada pelo filho de um magnata paquistanês. O país vê-se agora com uma "epidemia de terrorismo de género" em mãos. Zahir Zakir Jaffer foi detido por suspeita do assassinato premeditado …

"Prelúdio indesejável". Irmã de Kim Jong-un avisa Coreia do Sul sobre manobras militares com EUA

Kim Yo-jong, a irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, alertou a Coreia do Sul sobre o impacto negativo da realização de manobras militares conjuntas com os Estados Unidos da América (EUA) para a recente reaproximação …