Documentado caso mais antigo de mutilação facial na Inglaterra anglo-saxã

A análise do crânio, encontrado no sul de Inglaterra, nos anos 60, demonstrou que, no momento da sua morte, a jovem tinha entre 15 e 18 anos.

Um recente estudo arqueológico conduzido pela University College London, no Reino Unido, lançou novas luzes sobre as raízes dos castigos brutais usados contra criminosos no início da Inglaterra medieval, escreve o canal estatal russo RT.

Até agora, o primeiro caso documentado de mutilação facial na Inglaterra anglo-saxã remontava ao século X D.C. No entanto, a análise dos restos mortais encontrados, nos anos 60, durante escavações na cidade de Basingstoke, no sul da Inglaterra, mostrou que esta forma de punição já existia um século antes.

Segundo o mesmo site, trata-se de um crânio que se acredita ter pertencido a uma jovem, que teria entre 15 e 18 anos, que apresenta “indícios de mutilação facial na forma da remoção total do nariz e da remoção parcial do lábio superior”. Usando a datação por radiocarbono, a equipa de cientistas datou os restos mortais entre 776 e 946 D.C.

“Este caso parece ser o primeiro exemplo arqueológico desta forma particularmente brutal de desfiguração facial conhecida na Inglaterra anglo-saxã”, observaram os autores do estudo (ainda não revisto por pares) publicado na revista Antiquity.

Os investigadores pensam que a jovem sofreu estas lesões pouco antes da sua morte, embora não excluam a possibilidade de os ferimentos terem sido feitos parcial ou totalmente após o falecimento, enquanto os ossos ainda estavam frescos.

Como não possuem outras partes do seu esqueleto, os cientistas não conseguiram determinar a causa exata da morte da rapariga.

“Visto que apenas o crânio foi recuperado, é possível que a cabeça tenha sido removida do corpo como parte do castigo, talvez com o propósito de a exibir, como se evidencia noutras partes da Inglaterra anglo-saxã”, observaram ainda os autores do estudo.

Fontes textuais sobre o sistema judicial e punitivo anglo-saxão indicam que a mutilação da cabeça se limitava a circunstâncias muito específicas. As marcas encontradas neste crânio indicam que a jovem pode ter sido uma adúltera ou uma escrava acusada de roubo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pelas mesmíssimas razões aqui apontadas, https://zap.aeiou.pt/museu-britanico-exibir-colecao-cabecas-humanas-349259, nem se deveria falar disto. A senhora Laura Van Broekhoven deverá pensar que factos destes “reforçam estereótipos sobre este povo ser ‘selvagem’, ‘primitivo’ ou ‘horrível'”. Em suma, vivemos tempos de preconceitos, complexos e paranóias. Não me dou bem com isto de mentir e ocultar para agradar a certas pessoas, ainda por cima, ignorantes.

RESPONDER

Os balões incendiários são a mais recente arma nas tensões Israel-Hamas

Durante a noite, forças israelitas voltaram a quebrar o cessar-fogo e lançaram um ataque aéreo na Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários lançados pelo Hamas. Ativistas palestinianos lançaram dezenas de balões incendiários por cima …

Croácia 1-1 República Checa | Perisic empata e ninguém se chateia

A República Checa empatou hoje a um golo com a Croácia, em encontro da segunda jornada do Grupo D do Euro2020 de futebol, disputado em Glasgow, colocando-se em boa posição para chegar aos oitavos de …

Rio Ave não vai admitir adeptos nos jogos

Federação confirmou que o público pode voltar ao futebol mas o clube de Vila do Conde considera que a medida anunciada é injusta e tardia. Algumas competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol estão autorizadas a …

Parlamento levanta imunidade a André Ventura

O levantamento da imunidade parlamentar permite a André Ventura responder perante o Tribunal Judicial da Comarca de Braga sobre o jantar-comício nas presidenciais, que contou com mais de 170 pessoas. O Parlamento levantou, esta sexta-feira, a …

Adeptos do Parma contestam regresso do Buffon "mercenário"

Faixa exibida à porta do estádio do Parma recorda saída para a Juventus, em 2001: "Saíste como mercenário". Gianluigi Buffon está de volta ao Parma, 20 anos depois. Mas nem todos os adeptos do emblema italiano …

Ex-adjunta da ministra da Justiça vai investigar corrupção no Governo

A magistrada Carolina Costa, que foi adjunta da ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, foi escolhida para integrar o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP). Ora, este órgão, está a investigar vários elementos …

Coro de críticas ao "fecho" da Área Metropolitana de Lisboa aumenta. Governo insiste que medida é constitucional

O Governo insiste que o "fecho" da Área Metropolitana de Lisboa (AML) é uma medida prevista na situação de calamidade, mas o coro de críticas aumenta. Na conferência de imprensa desta quinta-feira, a ministra Mariana Vieira …

Como foi possível? "Inquérito urgente" à transferência de 788 mil euros para desempregado

Ainda não se sabe como é que foi possível que a Segurança Social tenha transferido 788 mil euros para um desempregado. O caso já levou à abertura de um "inquérito urgente" e o Governo quer …

MP investiga protesto com alegadas saudações nazi

Uma fonte oficial da Procuradoria-Geral da República revelou esta sexta-feira que foi instaurado um inquérito, dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, às alegadas saudações nazi na manifestação que ocorreu na Praça …

Eriksen tem alta hospitalar

Seis dias depois de sofrer uma paragem cardíaca, Christian Eriksen teve alta hospitalar e visitou o estágio da seleção dinamarquesa antes de regressar a casa. Christian Eriksen teve alta hospitalar esta sexta-feira, confirmou a federação dinamarquesa, …